Veja as cidades que estão na contramão do desemprego

O taxa do desemprego no Brasil está na casa dos 7,1%. Somente no primeiro semestre do ano, foram fechados mais de 345 mil vagas de trabalho formal. Mas em algumas cidades, o saldo da oferta de vagas é positivo. Veja as cidades mais afetadas pelo desemprego no país e as que mais geraram postos de trabalho. 

Veja as cidades que estão na contramão do desemprego
Veja as cidades mais e menos afetadas pelo desemprego no país

Descubra qual o seu nível de inglês com um teste conline e gratuito.

 

A geração de empregos formais no primeiro semestre deste ano, teve o pior número desde 1999. Foram fechadas mais de 110 mil vagas de emprego formal e as expectativas de criação de novas vagas de emprego ficaram muito abaixo do esperado. Desde o começo do ano, foram 345 mil cortes nas ofertas de emprego do país. Só no Rio de Janeiro, foram fechadas mais de 36 mil vagas.

aumente as suas chances de conquistar uma vagareceba ofertas no seu email
 

O desemprego voltou a ser um dos principais medos dos brasileiros, e as estimativas não são positivas. De acordo com pesquisa da CNT/MTDA, 7 entre 10 brasileiros conhece alguém que está desempregado. A taxa do desemprego está na casa dos 7,1%.

 

Mas em algumas cidades do Brasil, o saldo de novas oportunidades de emprego é positivo. Mais de 3 mil cidades do país aumentaram a geração de emprego, mas apesar disso o desempenho ainda foi tímido. Apenas o suficiente para deixar os números positivos.

 
 

Cidades com mais cortes de vagas de emprego

O fechamento de vagas de emprego em 20 cidades brasileiras representa 70% dos cortes em todo o país. As cidades mais afetadas pelo desemprego no primeiro semestre do ano foram:
 

  • Rio de Janeiro - 36,5 mil empregos fechados 
  • São Paulo - 31, 2 mil empregos fechados  
  • Belo Horizonte - 26,6 mil empregos fechados
  • Salvador - 18,8 empregos fechados 
  • Recife - 18 mil empregos fechados 
  • Manaus - 17 mil empregos fechados 
  • Ipojuca - 17 mil empregos fechados 
  • São Bernardo do Campo - 10 mil empregos fechados 
  • Fortaleza - 9,1 mil empregos fechados 
  • Guarulhos - 8,4 mil empregos fechados 

Nestas 10 cidades, as áreas mais afetadas foram o comércio, construção civil, serviços e indústria da transformação.

 

Cidades que mais estão gerando emprego

  • Franca - 6 mil novas vagas
  • Santa Cruz do Sul - 5,3 mil novas vagas
  • Pontal - 4,7 mil novas vagas
  • Juazeiro - 3,7 mil novas vagas
  • Venâncio - 3,5 mil novas vagas
  • Arapiraca - 2,8 mil novas vagas
  • Blumenau - 2,7 mil novas vagas
  • Nova Serrana - 2,3 mil novas vagas
  • Canãa dos Carajás - 2,2 mil novas
  • Goianésia - 2,1 mil novas vagas


As áreas que mais geraram empregos nessas cidades foram indústria da transformação, administração pública e serviços.

 
 
Ganhe um tablet para aprender inglês online.

Gostou? Compartilhe!
Redação E-konomista Redação E-konomista

O E-konomista é um portal on-line que busca fornecer dicas sobre economia em diversos aspectos da vida. Caso queira contactar a nossa redação, envie um e-mail para o info@e-konomista.com.br.

Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar