O que 2014 promete para as finanças pessoais da classe média?

Metade da população adulta do Brasil está endividada. Apesar disso, os brasileiros da classe média estão otimista em relação à melhoria das suas finanças pessoais em 2014. O grande desafio será pagar as dívidas.

O que 2014 promete para as finanças pessoais da classe média?
Finanças pessoais da classe média melhorou em 2013
  • De acordo com o IBGE, faz parte da classe média brasileira quem tem renda familiar mensal entre R$320,00 e R$1.220,00 per capita.

Nos últimos anos, 40 milhões de brasileiros ascenderam à classe média, ou classe C. De modo geral, o fenômeno da expansão da classe média mostra um crescimento econômico do Brasil e uma melhoria das finanças pessoais das famílias, e um aumento do poder de consumo. 

 

Quer se livrar das dívidas acumuladas? Faça uma simulação de crédito pessoal.

 

Em 2013, a classe média foi responsável por 58% da movimentação de crédito no país, gastando cerca de 1,17 trilhão de reais. De acordo com os dados da SERASA Experian e do Instituto Data Popular, só em alimentação, a classe C gastou cerca de R$223 bi, e mais de R$ 61,5 em vestuário. Outro setor que também teve gastos significativos nas finanças pessoais da classe C foi o setor da saúde, injetando quase R$72 bilhões na economia nacional. 

 

Plano de saúde é terceira prioridade dos brasileiros.

 

A previsão é de que a classe média continue crescendo nos próximos anos. Hoje, a classe média representa 54% da população brasileira. O prognóstico para a economia brasileira é de que em 10 anos 58% dos brasileiros façam parte da classe C, e que 9% ainda façam parte das classes D e E, diminuindo, assim, o foço da desigualdade social.

 

No ano passado, 7 em cada 10 brasileiros afirmam ter melhorado as condições financeiras. E o povo mantém-se otimista com a situação econômica, e acredita na melhoria das suas finanças pessoais em 2014. 

 

Endividamento é desafio para finanças pessoais

Ainda que otimista em relação a situação da economia do país e das finanças pessoais, os brasileiros precisam encarar o desafio do endividamento e da inandimplência. Cerca de 80% das dívidas das famílias brasileiras são de valores até R$2.500,00. Os consumidores com salários mais baixos são os mais endividados. De acordo com dados do IBGE, metade da população adulta, entre 25 e 49 anos, está endividada. As principais dívidas são de compras com cartão de crédito e carnês de crediários de lojas. 

 

O momento agora, para quem pensa em melhorar as finanças pessoais em 2014, é de pagar as dívidas. Além disso, com o aumento recente das taxas de cheque especial e de empréstimos, os consumidores precisam ter muita cautela neste momento na hora de fazer compras. 

 

Leia também » 

5 aplicativos gratuitos para ter as finanças pessoais em dia.

6 dicas para usar o cartão de crédito sem comprometer as finanças pessoais.

Gostou? Compartilhe!
Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar