Quer financiar um carro?

Receba já uma cotação com a melhor solução de crédito para você

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Seguinte

Novas medidas do governo visam facilitar financiamento de carros

Com a retração de crédito para financiamento de carros, o setor automobilístico está em queda de produção e vendas. O governo começa a estudar novas medidas para estimular o crescimento do setor.

Financiamento de carros em queda
  • Com setor em retração, governo busca soluções para destravar o crédito para financiamento de carros.

Em retração há mais de um ano, a baixa oferta de crédito para financiamento de carros e as dificuldades para aprovação de financiamento tem levado muitos brasileiros a adiar a compra do tão esperado carro, ou mesmo buscar alternativas, como é o caso do consórcio de carros, que vem crescendo cerca de 10% ao ano.

 

Faça uma simulação de consórcio de carros online e gratuíta.

 

As montadoras de veículos já começaram a sentir os reflexos da retração no número de financiamento de carros. Com a queda das vendas, o número de veículos produzidos também caiu, o que tem forçado as montadoras a tomar medidas para controlar o prejuízo, como demitir funcionários, dar férias coletivas ou suspensões temporárias. Tudo para diminuir os custos.

 

Como uma iniciativa para incentivar o crescimento do setor, o governo tem buscado medidas para facilitar o crédito, mas já descartou a possibilidade de isenção ou desconto de tributos. Muito pelo contrário, pois o governo já anunciou que está previsto o aumento da alíquota de IPI a partir de 1 de julho. 

 

6 dicas para fazer um financiamento de carros.

 

O que se tem discutido até agora é a possibilidade de ampliação do prazo de pagamento para 60 meses nos financiamentos de carros. Nestes casos, o governo também tenta negociar com os bancos para que garantam 75% de crédito, assim os clientes podem dar entradas com valores mais baixos. Atualmente, a exigência dos bancos é, no geral, de 40% do valor do carro de entrada.

 

Outra questão que está sendo tratada pelo governo é a nova lei que exige a instalação de equipamentos rastreadores em todos os veículos, pois esta exigência, somada a nova lei de trânsito que também exige freios ABS e airbag em todos os carros fabricados a partir de 01 de janeiro de 2014, têm aumentado ainda mais os custos de produção e faz com que os veículos cheguem ao consumidor final com preços ainda mais elevados. 

 

Leia também » Qual o melhor para para fazer um financiamento de carros.

Gostou? Compartilhe!