Mesada pode ajudar a ensinar finanças pessoais às crianças

Muita gente acha que dinheiro não é assunto para criança, mas é na infância que se deve começar a trabalhar a educação financeira. A mesada pode ser um bom auxílio para ajudar as crianças a administrar as finanças pessoais.

Mesada pode ajudar a ensinar finanças pessoais às crianças
Mesada das crianças pode ser uma lição de finanças pessoais
  • Mesada é uma boa ferramenta para ensinar às crianças o valor do dinheiro e a administrar as finanças pessoais.

A educação financeira é fundamental para ter o controle das finanças pessoais, e esse aprendizado deve começar ainda na infância. Embora muito gente ache que dinheiro não é assunto para criança, é possível começar a ensinar as crianças a lidar racionalmente com o dinheiro desde cedo. Ajudar a administrar a mesada é uma boa maneira de fazer isso. 

 

Economize com a TV a cabo e equilibre as finanças pessoais.

 

COMO ENSINAR FINANÇAS PESSOAIS COM A MESADA

As crianças podem aprender facilmente o valor do dinheiro, se forem interpeladas por esta necessidade. Ou seja, se precisarem, elas mesmas, administrarem o seu próprio dinheiro. É com a mesada que elas perceberam o valor do dinheiro e sentirão a frustração de não conseguir comprarem algo que querem. Desta forma, aprendem a importância de poupar. 

 

DICAS PARA DAR MESADA AO SEU FILHO

1. Em primeiro lugar, os pais devem deixar muito claro qual é o valor da mesada e a periodicidade. E é muito importante que cumpram a sua parte do acordo. 

 

2. O valor da mesada deve ser definido de acordo com a situação financeira da família. A proposta da mesada não é dar total independência financeira aos filhos, mas apenas dar (alguma) liberdade para gerir os seus desejos de consumo.

 

3. A mesada é uma ferramenta de educação financeira. Por isso, os pais devem orientar os filhos sobre como usar a mesada, ensinando-os a fazer contas simples para entenderem quanto devem poupar para conseguir comprar algo, ou fazer aquilo que gostariam, ou aprender a não gastar toda a mesada no começo do mês.

 

4. A criança não deve ser incentivada a usar a mesada para comprar coisas básicas, como roupas ou o lanche da escola. Primeiramente, porque estas são responsabilidades dos pais e, depois, porque com a ansiedade para comprar o que querem, podem preferir guardar o dinheiro em vez de comer...

 

5. A mesada também não pode ser um pagamento pelo bom comportamento da criança, por fazer tarefas domésticas, ou tirar boas notas. Ou seja, a mesada não deve pagar por aquilo que é um dever.

 

6. Os pais podem definir algusn limites para o uso da mesada, para não correr o risco de a criança usar toda a mesada para comprar sorvete.

 

7. O pai deve estimular o filho a poupar ao mesno 20% do valor da mesada. 

 

8. Para cada faixa etária existe uma periodicidade mais adequada para dar mesada:

  • Semanal: dos 6 aos 8 anos
  • Quinzenal: dos 9 aos 11 anos
  • Mensal: mais de 12 anos

 

 

Leia também » Como se livrar das dívidas e equilibrar o orçamento doméstico.

Gostou? Compartilhe!
Redação E-konomista Redação E-konomista

O E-konomista é um portal on-line que busca fornecer dicas sobre economia em diversos aspectos da vida. Caso queira contactar a nossa redação, envie um e-mail para o info@e-konomista.com.br.

Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar