Despesa com moradia é o que mais pesa no orçamento doméstico

Para cada fase da vida, há alguns itens que devem ser priorizados no orçamento doméstico. Mas as despesas com moradia quase sempre são as que mais pesam no bolso.

Despesa com moradia é o que mais pesa no orçamento doméstico
Como gerir o orçamento doméstico

Já é lugar comum dizer que o salário sempre acaba antes do mês. Mas será que o seu salário é que é baixo, ou você que vive acima das suas condições? Talvez a resposta não seja nem uma e nem outra, a questão pode ser resolvida reorganizando o orçamento doméstico e fazendo algumas adaptações nas despesas mensais.

De acordo com dados da Fundação Getúlio Vargas, as famílias brasileiras comprometem cerca de 30% dos rendimentos com moradia, 25% com alimentação, 15% com transporte, 12% com saúde e bem estar, 8% com educação e cultura, 5% com vestuário e outros 5% com despesas variadas.

UM ORÇAMENTO DOMÉSTICO PARA DIFERENTES FASES DA VIDA

É claro que o modo como você vai gerir o seu orçamento doméstico vai depender muito da fase da vida em que você se encontra. De acordo com os especialistas, o cenário ideal para um jovem solteiro, sem filhos e que vive com os pais, seria destinar 25% para educação e formação profissional, 20% do orçamento às despesas domésticas e pessoais, 15% para transporte, 10% para vestuário, 10% para alimentação, e 10% para uma poupança e os restantes 10% para lazer.

No caso de um casal com filhos, o ideal seria nunca gastar mais de  do orçamento doméstico com moradia, já incluindo aluguel ou prestação do imóvel, condomínio, e IPTU. Nesta fase da vida, também é importante manter uma poupança. A orientação é destinar  entre 7% e 10% do rendimento familiar a este fim. 

Pensando num casal em que ambos trabalham, fica mais fácil somar as forças e conseguir gerir melhor as despesas da casa. É importante criar uma hierarquia, priorizando as despesas fixas, como contas de água, luz, telefone, TV a cabo, plano de saúde, educação dos filhos, alimentação e eventuais prestações. O que sobrar, deve ser dividido entre vestuário, lazer e despesas variadas. Se no final do mês a conta está no vermelho, é porque é hora de rever o orçamento, identificar onde se gasta mais dinheiro e onde é possível cortar gastos.

Veja também:

Gostou? Compartilhe!
Redação E-konomista Redação E-konomista

O E-konomista é um portal on-line que busca fornecer dicas sobre economia em diversos aspectos da vida. Caso queira contactar a nossa redação, envie um e-mail para o info@e-konomista.com.br.

Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar