Contribuinte já pode conferir se caiu na malha fina do Imposto de Renda

A Receita Federal já liberou a consulta para contribuinte saber se caiu na malha fina do Imposto de Renda. Saiba como corrigir possíveis erros.

Contribuinte já pode conferir se caiu na malha fina do Imposto de Renda
Saiba como fazer a consulta e corrigir possíveis erros

A Receita Federal já liberou a consulta para os contribuintes que entregaram o Imposto de Renda, até o último dia 29 de abril, conferirem se caíram na malha fina e, em caso de pendências ou erros, fazerem a correção.

Segundo a Receita, após o fim do processamento dos lotes de restituição em dezembro do ano passado, 617.695 declarações ainda ficaram retidas. Nos últimos anos, os principais motivos que levaram os contribuintes a caírem na malha fina foram: omissão de rendimentos e inconsistências na declaração de despesas médicas.

Saiba se você está na malha fina

Para fazer a consulta, o contribuinte precisa acessar o Centro Virtual de Atendimento ao Contribuinte (e-CAC).  Lá, deve informar o CPF, senha e código de acesso ou o certificado digital. Confira aqui o passo-a-passo para gerar o código.

faça o seu dinheiro render maisveja como

Ao verificar que há inconsistências, o contribuinte deverá enviar uma declaração retificadora à Receita. Caso a situação seja resolvida, sairá automaticamente da malha fina e poderá receber a restituição, caso tenha direito. O status "processada" significa que a declaração foi recebida e o processamento já está concluído.

No site da Receita, o contribuinte pode ainda autorizar o envio de informações para o seu celular, para o acompanhamento do processamento da sua declaração. Se ela entrar ou sair da malha fina o contribuinte será avisado pelo dispositivo móvel.

O que fazer se cair na malha fina do Imposto de Renda

Restituições

Para quem tem restituição a receber, os pagamentos serão realizados em sete lotes. O primeiro está programado para 15 de junho, e o último para 15 de dezembro. De acordo com a legislação, idosos, e contribuintes portadores de alguma moléstia grave ou deficiência física ou mental têm prioridades nos recebimentos.

Fique com as suas contas e finanças em dia, saiba tudo sobre impostos e benefícios.

Veja também

Gostou? Compartilhe!
Tati Barros Tati Barros

Tati Barros é jornalista por formação e por vocação. Mineira apaixonada pelas palavras, gosta de escrever sobre viagens, assuntos que envolvem o universos feminino e tudo o mais que a inspira.

Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar