Quer comprar um carro sem entrada?

Receba cotações de crédito para comprar o seu carro

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Seguinte

Consumidor mais prudente com orçamento doméstico neste natal

As estimativas para este fim de ano, é que os brasileiros usem o 13º salário principalmente para pagar dívidas e poupar. A preferência também vai ser por pagar as compras de natal à vista para não afogar o orçamento doméstico com novas parcelas. 

Orçamento doméstico: 13º vai ser usado para pagar dívidas e poupar
  • Mais prudentes com orçamento doméstico neste natal, a estimativa é que os consumidores prefiram pagar dívidas e fazer as compras à vista.

De acordo com a CDL - Câmara de Dirigentes Lojistas, a expectativa é que as compras de natal este ano tenham um crescimento de 5% em relação ao ano anterior. A grande novidade, é que este ano os consumidores estão mais dispostos a pagar as compras à vista, para evitar comprometer o orçamento doméstico com mais prestações de compras parceladas, e também devido ao aumento dos juros. Se as estimativas estiverem corretas, este pode ser o melhor natal dos últimos anos para o varejo.

 

Faça uma simulação de consórcio de carro e fuja dos juros do financiamento.

 

O pagamento do 13º salário também representa uma injeção de capital que gera um grande fluxo de consumo neste período comemorativo. São cerca de 143 bilhões de reais a mais injetados na economia brasileira. A estimativa para este ano, é que o brasileiros devem gastar, em média, entre R$100,00 e R$150,00 com compras de natal. 

 

Mas de acordo com as sondagens, ao menos a primeira parcela do 13º salário, será destinada, principalmente, a pagar dívidas. Uma pesquisa feita no estado de São Paulo, revelou que mais de 24% dos consumidores pretendem quitar débitos, enquanto outros cerca de 20% vão preferir poupar.

 

Saiba como pagar dívidas e equilibrar o orçamento doméstico.

 

Esta prudência com o orçamento doméstico sinaliza uma maior sensibilidade dos consumidores brasileiros em relação ao uso do crédito parcelado e ao endividamento. Nos últimos meses, as compras com cartão  de crédito diminuíram significativamente, e a busca por outros tipos de crédito também.  

 

A prioridade do brasileiro neste momento é pagar dívidas e, pelo jeito, evitar afogar o orçamento doméstico. Tanto que o Indicador de Risco de Crédito do Consumidor, mostrou que o risco de inadimplência caiu 1,7% nos últimos três meses. O número de cheques devolvidos também diminuiu 10% em relação ao mesmo período de 2012. 

 

Leia também » 6 dicas para usar o cartão de crédito sem comprometer as finanças pessoais.

Gostou? Compartilhe!