Como se livrar das dívidas e equilibrar o orçamento doméstico

A eurforia consumista gerada pelo crescimento econômico e facilidade de crédito levou muitas famílias brasileiras a afogar o orçamento doméstico e a se endividar. Agora, chegou a hora de pagar a conta. Saiba como se livrar das dívidas, recuperar crédito no mercado e começar a investir no futuro.

Como se livrar das dívidas e equilibrar o orçamento doméstico
Confira 6 dicas para se livrar das dívidas

A economia cresceu, o crédito ficou facilitado e você se entusiasmou. Renovou os móveis da casa e guarda-roupas, financiou um carro novo, comprou uma televisão nova, e aumentou a lista de compras do supermercado. Resultado: comprometeu todo o limite do cartão de crédito, usou o cheque especial e deixou as parcelas do financiamento atrasarem.

O seu salário não é mais sufuciente para manter o novo padrão de vida que você conquistou e as contas começaram a se acumular... E agora, como se livrar das dívidas? Não se desespere. Respire fundo e comece reorganizar o seu orçamento doméstico.

6 dicas de como se livrar das dívidas

1. Conscientize-se da sua situação

A primeira coisa a fazer é tomar consciência da sua situação. Levante a cabeça e encare as contas de frente. Faça uma tabela com um mapa das suas dívidas, saiba exatamente a quem você deve, quanto, qual o valor dos juros e há quanto tempo deve.

Seja realista e saiba que até você se organizar financeiramente de novo você deve desacelerar ou até frear totalmente todo e qualquer tipo de consumo que não seja essencial. Para isso, a família inteira deve estar ciente da situação e todos devem colaborar cortando gastos e poupando no que for possível.  

2. A prioridade é pagar, não comprar

Não faça novas aquisições de bens ou serviços, a não ser que seja de extrema necessidade. Se for preciso, venda algum bem para se livrar da bola de neve que são os juros. Pense que logo que estiver livre das dívidas, terá crédito recuperado na praça e fôlego para readquirir bens.  Se tiver alguma reserva financeira ou se tiver dinheiro para receber, como 13ª ou férias, pague as dívidas. 

3. Reduza as despesas mensais

Reveja o orçamento doméstico e descubra onde pode poupar. Segundo os especialistas, quando estamos desafogados, a nossa tendência é relaxar com os gastos, e por isso acabamos gastando 20% a mais nas contas de luz, água e telefone, além de colocar mais supérfluos no carrinho do supermercado. Faça uma pesquisa e, se for vantajoso, troque de prestadoras de serviços ou planos de telefonia, internet e TV a cabo.

Diminua o padrão de vida por alguns meses se for preciso, ainda que custe é melhor do que ver-se forçado a fazer isso no futuro por causa das dívidas.  

4. Reorganizar o orçamento doméstico

Depois dos cortes, faça as contas e saiba quanto você precisa para pagar as despesas mensais. O ideal seria reservar 30% do orçamento doméstico para pagar as dívidas, priorizando as que têm juros mais altos, como o cartão de crédito, e as que têm penalidades legais, como as taxas de condomínio.

5. Corte limites do cartão e do cheque especial

 A melhor e mais óbvia maneira de não se endividar é não gastar mais do que ganha. A primeira medida deve ser cortar o limite do cheque especial, se livrar dos cartões de crédito bancário e de lojas. Fique apenas com um cartão de crédito, o que tiver menor taxa de juros e defina um limite que não ultrapasse a metade do valor do seu salário mensal.

6. Em último caso, faça um empréstimo

Se ainda assim, você fizer as contas e perceber que não vai conseguir negociar e pagar todas as dívidas num curto a médio prazo, recorra a um empréstimo. Pagar uma única dívida pode ser mais fácil de controlar. Mas para isso, pesquise e encontre um banco que oferece baixas taxas de juros para não cair novamente numa armadilha.

Agora que você já sabe como se livrar das dívidas, faça o seu planejamento e pense que se for disciplinado, em breve estará desafogado e poderá investir no futuro.  

Veja também:

Gostou? Compartilhe!
Redação E-konomista Redação E-konomista

O E-konomista é um portal on-line que busca fornecer dicas sobre economia em diversos aspectos da vida. Caso queira contactar a nossa redação, envie um e-mail para o info@e-konomista.com.br.

Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar