Restituição do Imposto de Renda: o que é e como funciona

Saiba o que é e como funciona a Restituição do Imposto de Renda, em que casos se recebe e os cuidados que se deve ter para não cair na malha fina.

Restituição do Imposto de Renda: o que é e como funciona
Malha fina e restituição do imposto de renda

Todos os meses, uma série de impostos são descontados do seu salário. Um deles é o Imposto de Renda, um tributo que o governo "retira" dos seus rendimentos mensais. Mas há alguns gastos que são detutíveis do imposto, o que leva o contribuinte a receber uma Restituição do Imposto de Renda. ​

O que é Restituição do Imposto de Renda

O Imposto de Renda é uma alíquota descontada mensalmente do seu salário e tem o valor percentual definido a partir de uma base média de salário. 

Quem deve declarar imposto de renda?

Quanto maior o salário, maior a alíquota. Como o desconto do Imposto de Renda é feito com base numa média salarial, quando você faz, anualmente, a sua declaração de Imposto de Renda, há algumas despesas que são dedutíveis, como gastos médicos e com educação, e outros que são isentos, etc. Estes valores dedutíveis pagos ao longo do ano, são os valores que você irá receber no período de restituição do Imposto de Renda.

Mas da mesma forma que você pode receber a restituição do Imposto de Renda, também pode ter um recolhimento. Em outras palavras, em vez de receber de volta o seu dinheiro do governo, você deve ter de pagar.

Como não cair na malha fina do Imposto de Renda

"Malha fina" é um termo que se utiliza para se referir ao processo de avaliação minuciosa dos formulários e documentos apresentados na declaração do Imposto de Renda. A malha fina tem como propósito identificar inconsistências entre o que foi declarado e a realidade financeira do contribuinte, a fim de evitar burlas.

Como pagar menos imposto de renda e aumentar a restituição.

Quando um contribuinte cai na "malha fina" do Imposto de Renda, ele recebe uma notificação sobre os dados inconsistentes e tem um período para fazer uma retificação.

O contribuinte pode cair na malha fina do Imposto de Renda por incoerência dos dados, erro de preenchimento, por exemplo, trocar ponto final por vírgulas nos centavos, ou por omitir informações. 

Caso a pendência não seja resolvida, o contribuinte pode ter problemas em suas contas bancárias e até restrições de crédito, além, é claro, de não receber a restituição do Imposto de Renda.

Sobre a restituição do Imposto de Renda, vale ainda a pena lembrar que quanto antes você fizer a sua declaração, mais cedo receberá a restituição.

Leia também » O que é preciso para fazer um financiamento de veículos.

 

Gostou? Compartilhe!
Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar