Você tem perfil para o empreendedorismo?

Você tem perfil de empreendedor? Saiba o que é preciso para ser um empreendedor de sucesso e confira algumas ideias de segmentos para apostar. 

Você tem perfil para o empreendedorismo?
Uma boa ideia não basta! Veja as características principais de um empreendedor.

O empreendedorismo é um processo de criação de ideias inovadoras que possam ser rentabilizadas. O empreendedor é uma pessoa com um tipo de criatividade para gerar oportunidades e solucionar problemas, criando novos caminhos e soluções originais.

É o caso das empresas que surgem na internet e que oferecem serviços on line, por exemplo. Ou de empresas que prestam serviços resolvendo problemas de pessoas que estão sempre ocupadas com o trabalho. Neste segmento, há empresas que organizam toda a mudança de casa dos seus clientes, comprometendo-se, desde encontrar uma casa nova, até pregar os quadros na parede. Ou empresas de lavagem de carro delivery e etc. 

Mas para ser um empreendedor de sucesso, é preciso mais do que ter boas ideias, é preciso ter capacidade de implementação e muita força de vontade.

Perfil empreendedor

1. Pensar fora da caixa

Em primeiro lugar, uma pessoa com perfil para o empreendedorismo precisa ter um tipo de sensibilidade criativa direcionada para solucionar problemas pensando fora da caixa. Ou seja, deve ter alguma facilidade em encontrar novas soluções para velhos problemas, ou criar oportunidades a partir de novas necessidades que surgem com as transformações no cotidiano.

2. Capacidade de planejamento e gestão 

Mas não basta ser criativo, é preciso ter capacidade de planejamento, implementação e gestão, e para isso é necessário muita organização e visão global do seu negócio e do mercado. E ainda, ter condições e tempo de se dedicar e perseverança. Mesmo com um clima financeiro favorável, uma empresa demora para se erguer e se consolidar. Não é a toa, que muitos novos negócios não sobrevivem ao primeiro ano.

3. Persistência

Não se iluda. Por mais talento para o empreendedorismo que você seja, dificilmente irá começar a lucrar nos primeiros meses de negócio. Você precisará de um tempo até a sua empresa sair do vermelho e se firmar no mercado. O ideial é que, ao menos no começo, a nova empresa não seja a sua única fonte de rendimento. Por isso, tenha um outro amparo financeiro. 

Nem sempre ter um bom capital inicial é o mais importante. Se você não tem dinheiro para investir no seu negócio, não desanime. Às vezes, o mais importante pode ser encontrar oa parceiros ideiais. Faça um plano de negócios para avaliar a viabilidade da sua ideia e as possibilidades reais de rentabilização e vá em busca de financiamento. 

5 ideias de empreendedorismo

1. Franquias

O mercado de franquias no Brasil está entre os maiores do mundo. Abrir uma franquia é uma alternativa para quem tem espírito empreendedor, mas é mais gestor do que criativo. Além disso, é um negócio mais seguro, pois você já recebe uma estrutura logística pronta e todo o apoio da empresa franqueadora. 

Atualmente, existem no Brasil cerca de 56 mil franquias, com 680 marcas diferentes, sendo que grande parte delas são nacionais, o que comprova a nossa vocação empreendedora.

2. Internet

A internet nos oferece mil e uma possibilidades de negócios lucrativos com pouco investimento, desde criação de games, editoração de e-books, monetatização de sites e blogs, comércio eletrônico, criação de conteúdos, entre outros.

3. Serviços delivery

Ter uma empresa delivery significa economia, pois você não precisará investir na estrutura física da empresa, apenas nos equipamentos necessários para desenvolver o trabalho. É caso dos serviços de estética, de limpeza doméstica, de lavagem de carros, de alimentação, de busca e entrega de produtos, entre outras tantas possibilidades. 

4. Setor de serviços

O setor de serviços é um dos que mais vem crescendo no Brasil. A área de beleza e estética tem grande destaque, e começa a explorar novos nichos, como serviços especializados para o público masculino, assim como serviços voltados para pessoas com mais de 60. Os animais de estimação também alavancam o setor de serviços com os pet sitters e serviços delivery. Os serviços domésticos também cresceram, assim como tudo relacionado à alimentação, cuidados corporais, serviços educativos e de formação profissional, tecnologias e telecomunicações.

5. Setor de produtos

Uma maneira de se sobressair neste setor, é criar diferenciais na forma de vender produtos tradicionais. É o caso das padarias drive-trhu, ou dos açougues que fazem cortes de carnes especiais, ou das lojas que voltaram a fazer roupas sob medida. Uma ideia é seguir a tendência de customização e personalização do atendimento e da oferta de produtos. 

 

Veja também:

Gostou? Compartilhe!
Carolina Benevides Carolina Benevides

Jornalista brasileira, Carolina Santarosa é formada pela Universidade de Fortaleza desde 2011. Atualmente cursa o 2º ano do Mestrado em Ciências da Comunicação na Universidade do Porto. A profissional já trabalhou no marketing da Red Bull, foi Assessora de Comunicação da Secretaria Municipal de Educação de Fortaleza e do North Shopping Fortaleza. Fez intercâmbio acadêmico nos Estados Unidos e atualmente mora no Porto (Portugal).

Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar