Visto de trabalho: Os países que facilitam a entrada de brasileiros

Não adianta querer arranjar emprego mundo afora sem ter um visto de trabalho. Veja a lista de países mais receptivos a brasileiros

Visto de trabalho: Os países que facilitam a entrada de brasileiros
Visto de trabalho é fundamental para ter emprego legalmente no exterior

O visto de trabalho é o documento que autoriza um cidadão estrangeiro a ter um emprego legal no exterior. Capa país tem as suas especificações e restrições para conceder esta autorização e nem sempre é moleza conseguí-la. Mesmo que você reúna toda a papelada e condições necessárias, o visto pode ser negado sem uma razão muito óbvia. O processo de concessão pode ser muito subjetivo.

Veja oportunidades de emprego em todo o país e receba vagas no seu email

Enquanto alguns países têm pavor de estrangeiros que decidem tentar a vida por lá, existem outros que suavizam as exigências para se conseguir um visto de trabalho. Isso sinaliza a importância desses trabalhadores para a economia local e até para o povoamento. Em muitos desses destinos, a taxa populacional está a decrescer assustadoramente.

Visto de trabalho mais fácil

Os brasileiros conseguem estar em praticamente todos os países do mundo. Isso porque somos muitos e gostamos de partir em busca de novas experiências. Muitas vezes, a nossa nacionalidade acaba por ser um empecilho na hora de conseguir um visto de trabalho. Ainda existe muito preconceito mundo afora e a nossa imagem fomentada não foi das melhores. Por outro lado, cada vez mais acordos são feitos no sentido de descomplicar a cedência desse tipo de autorização. Vejamos exemplos de locais onde isso acontece.

1- Austrália

visto de trabalho

Apesar de ser um país com um processo um pouco moroso de concessão de visto de trabalho, a Austrália nunca foi “implicante” com brasileiros. Por isso, o país recebe tantos estudantes nossos e aceita de bom grado integrá-los no mercado de trabalho local se isso for possível. Para trabalhar a tempo inteiro, é preciso obter o visto 457, que demanda tempo e a vaga garantida já por uma empresa australiana. Uma novidade é que existe uma proposta prestes a ser aprovada que cria uma autorização especial. Com esse novo visto, será possível trabalhar por 1 ano sem necessidade de 457.

2- Dubai

visto de trabalho


Os Emirados Árabes estão em alta nos últimos anos em todos os sentidos. O fluxo turístico sofreu um aumento bastante expressivo, o que eleva naturalmente as vagas de emprego disponíveis. O Dubai é bastante receptivo a estrangeiros que queriam trabalhar por lá. Para as mais diversas funções, o processo não costuma ser complicado. O candidato que deseja um visto de trabalho deve apenas ter cuidado com a exigência mais importante: falar inglês fluentemente. 

3- Malásia

visto de trabalho


Existe uma certa polêmica quando o assunto é visto de trabalho na Malásia. Há quem diga que não se consegue assim tão fácil para proteger os trabalhadores locais e outros discordam totalmente. Mas a verdade é que nos últimos anos o país tem aberto mais as fronteiras também pelo fator turístico, que gera muita receita e empregos. Para entrar na Malásia como turista, os brasileiros não precisam de visto. Mas, para trabalhar, é preciso arranjar uma vaga e a empresa trata do resto. Aqui a questão é atingir o alvo certo.

4- China

visto de trabalho


A China já tem tanta gente, mas é que nem coração de mãe: sempre cabe mais um.

A julgar pela facilidade em conseguir um visto de trabalho, a máxima local deve ser essa mesmo. Quem quer se aventurar nas terras do yakisoba, deve reunir documentação necessário para tirar um visto Z (para exercer atividade laboral), enviar por correio para a embaixada ou consulado que responde pelo seu estado de origem e pagar as taxas consulares. Depois, é esperar a aprovação e partir para uma vida nova. O importante é lembrar de continuar dentro da lei depois de chegar ao destino.

5- Chile

visto de trabalho


E mesmo para atuar em um país tão perto do nosso é preciso um visto de trabalho. No Chile, como em outros locais, é preciso primeiro conseguir o emprego. Depois disso, os documentos devem ser enviados para a embaixada e é só aguardar. Para quem tem um nível excelente de espanhol, fica infinitamente mais fácil conseguir uma colocação. Vale à pena estudar o mercado local e saber quais as áreas com mais vagas.

Comece a estudar inglês e ganhe um vale compras de R$250 nas Americanas.

Veja também:

Gostou? Compartilhe!
Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar