Visto de trabalho para Irlanda: como conseguir

Já pensou em trabalhar na Europa? A Irlanda é um país que abriga muitos brasileiros em busca de emprego. Veja como conseguir o visto de trabalho para Irlanda

Visto de trabalho para Irlanda: como conseguir
Os documentos e requisitos necessários para visto de trabalho para Irlanda

COLOQUE O SEU INGLÊS À PROVAfaça um teste online

Você já pensou em morar na terra da Cerveja Guinness? A Irlanda é um país que atrai muitos brasileiros pela qualidade de vida que oferece a seus moradores e também por oportunidade de trabalho em grandes empresas. Isso ocorre porque a Irlanda é o único país de língua inglesa da Zona do Euro (países que usam o Euro como moeda oficial), então muitas empresas como Microsoft, Google, HP, Apple, IBM, Intel, Facebook, LinkedIn, Twitter e muitas outras se instalam no país e precisam de funcionários. Para conseguir um visto de trabalho para Irlanda é preciso atenção às regras.

VAGAS E OPORTUNIDADES
Encontre a oportunidade certa. Cadastre-se gratuitamente no E-konomista e receba ofertas de vagas no Brasil e no exterior e dicas para a sua carreira.

Visto para trabalhar na Irlanda

Para entrar na Irlanda, não é necessário obter um pré-visto - como é exigido para a Inglaterra ou Estados Unidos, por exemplo – onde você tem que fazer uma entrevista e ter a aprovação do país para entrar. A Irlanda é um dos países que não exigem visto para turistas brasileiros. Veja aqui quais são os países que brasileiros podem entrar sem visto. Se a entrada não exige visto, a permanência por período acima de 90 dias exige.
Por isso se sua intenção é trabalhar – ou estudar e trabalhar ao mesmo tempo – no país fique atento às exigências para conseguir visto de trabalho para Irlanda.

Veja mais: Como conseguir visto de trabalho para Inglaterra

Tipos de visto

1- Visto de turista

Como já foi dito, nós brasileiros podemos entrar como turistas e ficar por até 90 dias na Irlanda sem a necessidade de um pré-visto. O visto de turista é concedido no aeroporto irlandês. Para consegui-lo, é necessário apresentar no Serviço de Imigração do aeroporto a seguinte documentação:

  • A passagem de volta para o Brasil (de saída da Irlanda)
  • Passaporte válido por, no mínimo, seis meses após a data em que pretende sair do país
  • Seguro-viagem de, no mínimo, 25 mil euros (com cobertura para acidentes e doenças)
  • Comprovação de dinheiro para se manter durante a viagem
  • Comprovante de acomodação (confirmação do hotel onde irá ficar ou carta-convite de algum residente).
Será possível trabalhar no exterior sem fala inglês?
 

2 – Visto de estudante

Para morar até 6 meses no país. Se o estudante vai fazer um curso com duração de três a seis meses na Irlanda, ele não necessita pedir um visto aqui no Brasil. Para conseguir o visto de estudante é preciso apresentar ao Serviço de Imigração no aeroporto :

  • Passagem de volta para o Brasil
  • Passaporte válido por no mínimo seis meses
  • Seguro-viagem com cobertura para acidentes e doenças de no mínimo 25 mil euros
  • Carta de matrícula da escola irlandesa onde vai estudar
  • Comprovante de que dispõe de pelo menos 500 euros para cada mês de permanência no país. Pode ser uma declaração dos pais ou responsáveis comprovando renda suficiente para bancar o estudante ou comprovativo de bolsa de estudo.
  • Devem também se registrar na Imigração

Atenção: os estudantes que irão ficar no país de 3 a 6 meses recebem o visto Stamp 2A, que não permite que o estudante trabalhe, mas que somente estude no país.

Quais são os empregos no exterior para brasileiros
 

Para morar mais de 6 meses no país

Para os estudantes que farão um curso de no mínimo 25 semanas, com no mínimo 15 horas semanais é concedido o visto Stamp 2, que permite que o estudante trabalhe meio período (20 horas semanais) no período das aulas e trabalhe período integral (40 horas semanais) no período de férias (nos meses de maio, junho, julho e agosto, e de 15 de dezembro a 15 de janeiro). Para conseguir o visto Stamp 2, o estudante deve apresentar no aeroporto:

  • Passaporte válido por no mínimo seis meses
  • Seguro-saúde com cobertura para acidentes e doenças de no mínimo 25 mil euros na Irlanda;
  • Carta da escola que comprova a matrícula
  • Extrato bancário de no mínimo 3 mil euros (a escola providencia uma carta para que o aluno abra uma conta em um banco irlandês e faça o depósito do dinheiro). 

A taxa do visto é de 300 euros e pode ser paga com cartão ou boleto bancário.

Novidade: A partir de outubro de 2015, estudantes com curso de inglês de 6 meses receberão 8 meses de visto, podendo renovar por mais 2 vezes. Ou seja, o tempo máximo permitido para que o estudante fique no país estudando inglês será de 2 anos. Depois deste tempo é possível renovar com curso de graduação.

66 países que os brasileiros podem entrar sem visto
 

3- Visto de Trabalho para Irlanda

Existem na Irlanda vários tipos de vistos que autorizam o trabalho no país,que são qualificados como Stamp 2 ou Stamp 4. Os principais e mais utilizados são:
 

Work Permit

É uma permissão de trabalho para uma função, empregador e local específicos. Para conseguir o visto Work Permit - ou visto de trabalho para Irlanda - é necessário solicitá-lo antes de chegar ao país, ainda no Brasil.

  • É preciso ter uma oferta de trabalho atual de um empregador reconhecido e legalizado na Irlanda.
  • Normalmente, é exigido que o salário seja de pelo menos 30 mil euros por ano, no entanto há exceções.
  • Como por exemplo alunos que se formaram em uma universidade irlandesa ou instituto de tecnologia nos últimos 12 meses podem conseguir o Work Permit com salário inferior a 30 mil euros por ano.
  • Trabalhadores de quase todas as áreas podem se candidatar, mas existe limitações como: funcionários de administrativas, varejo, produção em geral, educadores infantis, profissionais do turismo, e algumas outras, não tem direito. A lista completa dos tipos de empregos não aceitos para o Work Permit está disponível aqui.
  • Work Permit geralmente é concedido a pessoas não européias com qualificação relevante e demais requisitos, uma vez que cumpra todas as regras estipuladas pelo governo.
  • Uma vez que você tenha conseguido tirar o seu Work Permit por 1 ano, é permitido renovar anualmente. Após 5 anos trabalhando no país com Work Permit é possível pedir residência permanente e/ou cidadania Irlandesa.

Atualmente as regras de concessão de Work Permit na Irlanda não são muito claras, ou seja, uma vez feito o pedido não há garantias de que será concedido, cada caso é um caso.

Green Card Employment Permit

Esse tipo de visto é específico para profissionais altamente qualificados de profissões específicas, que estão em escassez no mercado de trabalho, como profissionais de Tecnologia da Informação e Comunicação, engenheiros, tecnólogos, entre outros. Para saber quais profissões são aceitas no Green Card Employment Permit, clique aqui.

  • A taxa para a solicitação do Green Card é de mil euros (equivalente a cerca de R$3.500) e pode ser paga pelo empregado ou pelo empregador. Caso não seja aceito, o dinheiro será devolvido. Para solicitar o Green Card, o trabalhador precisa ter uma oferta de trabalho de uma empresa irlandesa, em uma das áreas listadas, com salário acima de 30 mil euros, sem exceção.)
  • Todos os portadores de permissão de trabalho (que deve ser adquirida antes do embarque) precisam se registrar no Serviço de Imigração após a entrada no país.

Ao chegar na Irlanda

Ao entrar na Irlanda, o cidadão brasileiro terá de passar por um guichê da imigração irlandesa, o Garda National Immigration Bureau (GNIB), na fila para “NON-EU” (ou seja, para cidadãos que não são da União Européia). No guichê o funcionário irá analisar quem você é para garantir que as suas intenções são legítimas ao entrar no país (turismo, estudo, trabalho, etc).
Não é preciso ter medo dessa abordagem, garanta que sua documentação está correta e tudo sairá bem. Após conferir tudo, ele irá carimbar o seu passaporte com o visto adequado para a sua intenção de visita com a data limite que você pode permanecer no país (até a próxima renovação, se for o caso).
Se você é cidadão da União Européia não há necessidade de se registrar junto à GNIB.
 

Aprimore o seu inglês e dê um up na sua carreira. Faça um teste online.
 

Veja também:

Gostou? Compartilhe!
Ana Luiza Fernandes Ana Luiza Fernandes

Ana Luiza Fernandes é brasileira, natural de Minas Gerais, formada em Comunicação Social com ênfase em Jornalismo e hoje cursa Mestrado em Ciências da Comunicação pela Universidade do Porto, Portugal. Possui trabalhos na área de Jornalismo Cultural, Fotografia, Documentário e Assessoria de Imprensa e é apaixonada pela profissão desde criança.

Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar