O que não falar sobre sua vida pessoal no trabalho

O ambiente descontraído e o grupo do WhatsApp cheio de piadas não são desculpas para falar da vida pessoal no trabalho. Saiba o que é melhor deixar guardado. 

O que não falar sobre sua vida pessoal no trabalho
Há certas coisas que não se diz para o colega da mesa ao lado

Ambientes de trabalho cada vez mais informais, horários flexíveis, chefes bacanas e a possibilidade de se conectar com os colegas via redes sociais são uma realidade dos dias atuais. Toda essa descontração é importante para criar vínculos, porém deve ser vista com cautela para não correr o risco de misturar a vida pessoal no trabalho. Dentro da empresa todos são concorrentes, e compartilhar alguns fatos da sua vida com os colegas pode não só pegar mal como gerar desconforto, inveja e “passada de perna”.

Vida pessoal no trabalho: saiba como manter a discrição

Alguns fatos pessoais não devem ser compartilhados com as pessoas que você encontra diariamente das 9h às 18h. Apesar de parecer obvio é muito comum se deixar levar pela descontração no almoço ou uma conversa mais profunda e acabar revelando informações que deveriam ser guardados no seu íntimo.

Faça um empréstimo online em 3 minutos!

Falar sobre a vida pessoal no trabalho exige inteligência emocional e sutileza. É preciso se abrir minimamente, até mesmo para criar vínculos e mostrar um lado mais humano por trás do profissional, mas certos fatos podem criar a imagem errada e o tiro pode sair pela culatra quando seu superior acha que você não é de confiança porque você comentou sobre dívidas e problemas financeiros.

Aurélio Melo, professor do curso de Psicologia da Universidade Presbiteriana Mackenzie, em entrevista ao portal Uol, afirma que relações profissionais não equivalem às amizades pessoais e é preciso cuidado para abordar a vida pessoal no trabalho. “São relações distintas, mantidas por diferentes razões. Na profissional há um contrato de trabalho a ser cumprido e um código de conduta a ser seguido”, diz.

A seguir, listamos algumas informações sobre sua vida pessoal que é melhor guardar para si mesmo. Lembre-se que a linha entre a descontração e a bagunça é tênue e não saber distinguir isso pode trazer consequências graves à carreira.

1. Posicionamento ideológico

Apesar de ser quase impossível disassociar as opiniões pessoais e ideologias do individuo temas polêmicos e de cunho político e social devem ser abordados da forma mais neutra possível, já que diferenças existem e com certeza estarão presentes dentro do trabalho.

“Discordar das visões de alguém no trabalho pode rapidamente prejudicar a imagem positiva que aquela pessoa tinha de você”, escreve o psicólogo Travis Bradberry em artigo no Linkedin. “Confrontar os valores de alguém é uma das coisas mais ofensivas que você pode fazer”, finaliza.

Imagine se você afirma ser contra a política de cotas nas universidades federais e dentro do mesmo ambiente existe uma pessoa favorável e outra que faz uso desse recurso. Pior: imagine se essa pessoa for seu superior! A imagem que terão de você será completamente diferente a partir disso.

2. Vida sexual

Não. Apenas NÃO! Falar sobre problemas, fantasias e aventuras de cunho sexual pode não só constranger como ofender as pessoas ao seu redor. Esse tipo de discussão pode levar inclusive a advertências, pois evidentemente o ambiente de trabalho não é local apropriado para discutir o que é feito entre quatro paredes.

O mesmo vale para comentários de cunho sexual e malicioso e perguntas sobre a vida sexual alheia. Além de invasivo pode gerar denúncia por assédio sexual. Bom senso é necessário.


3. Julgamentos e fofocas

Falar mal da roupa de fulana, rir do jeito de falar de beltrano e comentar que a namorada de sicrano é bonita demais para ele são o caminho mais fácil para mostrar quem você é de verdade.

Comentar sobre fatos que nada tem a ver com o trabalho e competência da pessoa tem nome: fofoca, e a maioria das empresas vê isso com maus olhos - além, é claro, de que o que a pessoa faz na vida privada dela não é de interesse seu.

Além disso, você deve se lembrar que os colegas de trabalho são, antes de tudo, concorrentes. Falar sobre a vida alheia mostra que você não é de confiança e isso pode ser usado contra você no futuro. Controlar a língua é uma forma de se proteger para não se tornar o próximo alvo.

4. Histórias de bebedeira

Esse é um dos assuntos mais delicados quando se fala em vida pessoal no trabalho. Seus colegas corporativos não precisam saber quão engraçado foi seu fim de semana, no qual você bebeu tanto que acordou abraçado à privada e não sabe como chegou em casa.

Novamente, o papo pode até render algumas risadas, mas pode também gerar uma imagem sua como irresponsável e descompromissado. Independente se isso foi feito no seu momento de folga ou não um superior já pode usar isso como argumento para não contar com você em projetos que envolvam trabalhar aos fins de semana ou viagens corporativas.


Como enviar currículo por email: veja modelo

5. Problemas amorosos

Você está apaixonado e não consegue se declarar ou está pensando em terminar o relacionamento e não sabe como. Pior: acha que está sendo traído. Guarde para você ou então fale sobre isso com seus amigos pessoais.

Tudo que envolve sentimentos interfere nas outras áreas da vida. Se você está apaixonado se sente feliz, empolgado, com ar fresco circulando e produtividade a mil. Se está na fossa, a tristeza bate com força e a vontade de trabalhar é zero.

Para evitar comentários e fofocas sobre sua vida amorosa evite falar sobre ela, caso contrário a sua forma de lidar com as pressões e tarefas serão sempre associadas ao que você está vivendo. Você também poderá ser visto como alguém fraco, emotivo demais e inapto a cumprir com seu papel dentro da empresa.

6. “Quando eu era jovem...”

Tem gente que adora contar histórias sobre a adolescência e juventude. Fala, em meio a gargalhadas, sobre como pegou o carro do pai escondido quando ainda era menor de idade ou que costumava usar drogas recreativas com os colegas em festas da faculdade.

Todo mundo adora ouvir histórias pessoais e elas, inclusive, ajudam na criação de vínculos e a humanizar a pessoa. O mercado tem valorizado cada mais profissionais que mostram seu lado mais sensível ao lidar com os outros e tomar decisões importantes.

Alguns fatos, porém, podem trazer a dúvida: “será que ele ainda faz isso?”. Não fica nada bem para sua imagem ter seu chefe imaginando se aquele dia que você chegou com os olhos vermelhos estava usando substâncias ilícitas ou usando suas histórias contra você. Pegue leve e pense bem no que realmente vale a pena contar.


7. Planos para o futuro

Pretende sair da cidade e buscar novos rumos profissionais fora? Quer fazer uma nova faculdade totalmente fora da área? Ou quer abrir um negócio próprio? Seja quais forem seus planos guarde-os para você, em especial se envolvem sair da empresa onde trabalha atualmente.

Muitas empresas encaram os planos do profissional de tomar novos rumos como um sinal de que ele não está comprometido e acabam, inclusive, demitindo-o para buscar alguém que “vista a camisa”. Colegas também podem usar essas informações a favor deles para conseguir promoções e aumentos enquanto você fica a ver navios.

8. Vida financeira

Sua vida financeira é um assunto que só deve ser discutido com quem está ligado a ela. Não cabe a ninguém saber o quanto você ganha, onde investe seu dinheiro e quais contas está com dificuldade para pagar.

Revelar o valor disponível no seu saldo muda a visão que os colegas têm sobre você, independente se é alto ou baixo. Se acharem que você tem dinheiro demais sempre vão apontar esse fato como justificativa para você não receber um aumento ou para falar que você ganha mais do que merece. Se falar que está endividado pode trazer a impressão de que irresponsável quanto às suas contas.


9. Erros do passado

Todo mundo já cometeu erros, mas nem por isso todos ao seu redor precisam saber disso. Certos fatos ficam melhor no passado, desde que não interfiram na sua vida profissional atualmente. Se você foi demitido do seu primeiro estágio porque foi pego dormindo na mesa de trabalho ignore essa passagem da sua vida, que com certeza gerará uma outra visão se for abordada na entrevista de emprego.

Ganhe um tablet para estudar inglês online! Oferta limitada


Veja também:

Gostou? Compartilhe!
Clara Grizotto Clara Grizotto

Jornalista faz-tudo: social media, assessoria, redação e publicidade. Queria mudar o mundo, mas descobriu que tem muito chão para percorrer antes.

Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar