Você tem perfil para viajar como mochileiro?

Desapego, organização e planejamento sem frescura. Você tem perfil para viajar como mochileiro? Veja algumas das dificuldades que esse estilo de vida impõe.

Você tem perfil para viajar como mochileiro?
Conheça a verdadeira realidade de quem se aventura pelo mundo.

Organizados com suas independências e flexíveis com pouco dinheiro, eles estão em constante movimento durante longos período de tempo. Mas será que você tem perfil para viajar como mochileiro?

Muito além do ideal mágico pregado e construído sobre os mochileiros, é preciso fazer uma auto avaliação física e psicológica, bem como reunir uma série de requisitos para cair na estrada sem desespero, mas com desapego e a certeza de aventuras inesquecíveis e bem planejadas.

Descubra se você tem perfil para viajar como mochileiro

As dificuldades, em geral, são relativas, mas é grande o número de viajantes que já passou por uma série delas. Identificar sua reação diante de barreiras como idiomas, documentos, vistos (quando necessários), condições climáticas ou mesmo a comida podem dizer se você tem perfil para viajar como mochileiro.

A vida como um viajante low cost – o que constitui a grande maioria dos mochileiros – exige um longo preparo mesmo entre os mais experientes. Para os aventureiros de primeira viagem, algumas questões são fundamentais para o sucesso da aventura – e a vontade em repeti-la; veja quais são elas.

Viagem para a Europa: quanto é preciso guardar por mês

O desapego

Considerando viagens que podem durar semanas ou até anos fora de casa, desapegar-se de seus bens materiais é o primeiro passo que dirá se você tem perfil para viajar como mochileiro. Lembre-se que esse estilo de vida, como o próprio nome diz, consiste em cruzar países com o menor número de recursos possível, ou seja, com a vida em uma mochila.

Se para uma viagem de um final de semana até a praia são utilizadas duas malas enormes recheadas de acessórios e combinações em roupas e sapatos, repense o mochilão. Mesmo que consiga realocar tudo em uma mochila imensa, lembre-se que durante a viagem será preciso caminhar muito com ela nas costas.

Topando tudo

Dietas, frescuras alimentares e outras restrições relativas à comida precisam ser postas sobre a balança, pois durante um mochilão o dinheiro contado não te dará direito à refeições em restaurantes nem regalias. Você poderá apostar em frutas, legumes, proteínas e verduras para se manter saudável – acredite, não queira ficar doente durante a viagem - ou oferecer serviços em troca de comida pronta.

O mesmo se aplica às acomodações; nada de hotel cinco estrelas e, muitas vezes, nem uma estrela. Esteja preparado para dividir quartos de albergues com uma dezena de pessoas, agradecendo se encontrar um quarto durante a baixa temporada que possa dividir com mais um ou dois viajantes.

Há ainda os mochileiros mais moderninhos, adeptos do couchsurfing, que podem simplesmente chegar no local combinado e descobrir que o hospedeiro simplesmente furou com você! Resultado: é tarde da noite e não vai ter onde dormir.

Clima e idioma

Dependendo do roteiro, provavelmente deve se deparar com alterações climáticas muito discrepantes e, adivinhe? Você vai se lembrar que deixou o casaco em casa ou simplesmente achou que não ia precisar da capa de chuva.

Mesmo com pesquisa e probabilidades de acordo com a estação em que estiver viajando, o mochileiro deve estar prevenido contra todas as condições climáticas, ainda mais quando se está viajando entre hemisférios.

Toda essa situação se agrava quando se tem apenas o inglês, arranhando o espanhol mas está passando por algum perrengue em um país onde nenhum desses idiomas é falado. Correr para casa? Não. Sentar e chorar? Talvez. Força na mímica que tudo vai dar certo.

O dinheiro versus a hora de voltar

Para os mochileiros que pretendem ficar apenas algumas semanas longe de casa, é comum ver muitos deles gastando tudo o que logo no começo da viagem, ficando sem um tostão para os últimos dias.

Por isso, se você tem perfil para viajar como mochileiro deve, obrigatoriamente, saber organizar suas finanças e destinar essa economia sabiamente entre todos os dias em tour. Mas se não resiste a um saldão ou vai torrar tudo em festas na primeira semana, as coisas podem sair muito do controle no exterior, principalmente se estiver viajando sozinho.

Veja também:

Gostou? Compartilhe!
Heloísa von Ah Heloísa von Ah

Formada em Comunicação em Computação Gráfica e Design de Games, é apaixonada pela profissão que exerce. Uma aficionada por tecnologia, gatos e cinema underground.

Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar