Vale a pena vender doces? Veja se dá lucro

É cada vez mais frequente encontrarmos casos de pessoas que abandonaram suas carreiras de formação para investir em vender doces. Veja como começar.

Vale a pena vender doces? Veja se dá lucro
Veja como e por onde começar a vender doces

ECONOMIZE NOS SERVIÇOS DA SUA CONTA BANCÁRIA saiba como

É cada vez mais frequente encontrarmos casos de pessoas que abandonaram suas carreiras de formação para investir em vender doces. O que começa como bico, muitas vezes acaba deslanchando e virando um negócio realmente rentável, capaz de garantir o sustento de toda uma família apenas com essa renda.

No entanto, os que chegaram a independência financeira vendendo doces não conquistaram o sucesso por acaso. Veja quando vale a pena e como começar a empreender.

O que é preciso para começar a vender doces

Uma vez que estiver decidido em começar a vender doces, uma série de medidas e processos devem ser respeitados para que o negócio seja lucrativo e funcione da melhor maneira possível. Veja alguns exemplos:

Pesquisar sobre o tipo de doce

O primeiro passo é decidir qual ou quais doces irá comercializar e realizar diversas pesquisas a respeito. Para começar, brigadeiros, bombons, trufas, pães de mel ou cupcakes podem ser boas escolhas para começar o negócio, pois possuem baixo custo de produção e uma excelente aceitação do mercado. Além disso, são versáteis e comportam os mais variados tipos de recheios, coberturas e massas, basta encontrar o seu foco.

QUER INICIAR O SEU PRÓPRIO NEGÓCIO?
Cadastre-se e receba as melhores dicas, informações e oportunidades para investir no negócio próprio.

Ser criativo

Uma vez escolhido o seu nicho de produção, comece a inovar. Procure pesquisar e testar novas receitas e combinações, bem como formas de apresentar os doces aos clientes. Ao oferecer uma opção diferente dos concorrentes, você abre caminho na frente.

Como ganhar dinheiro vendendo brigadeiro

Pensar na apresentação

Mesmo quando se tratam de doces simples, é importante conseguir atrair seus clientes com os olhos. Por isso, capriche nas embalagens e na forma em que irá apresentar os produtos, lembrando sempre de deixar a sua marca presente para que se lembrem dos seus serviços.

De início não é necessário gastar fortunas com embrulhos, fitas e decorações. Seja simples, mas sirva com cuidado e carinho, acrescentando seu toque pessoal ao produto.

Investir no seu material

Para começar a vender doces, alguns utensílios serão de grande utilidade para a estética e a contabilidade de seus produtos. Itens como uma balancinha digital, colher de silicone, panelas mais espessas, forminhas e recipientes diversos irão lhe ajudar a reduzir os desperdícios e garantir o padrão de seus doces.

Com o tempo pode-se fazendo um upgrade dos utensílios e aprimorando as técnicas de produção. Mas de início, simplicidade e organização serão suficientes.

Preocupar-se com a qualidade

Antes de colocar a mão na massa literalmente, algumas regras deverão ser seguidas a fim de garantir um produto com excelência. Normas de higiene, como manter as unhas curtas, lavar as mãos com detergente ou álcool em gel antes de manusear os alimentos e usar sempre toucas descartáveis e panos de prato limpos.

O armazenamento dos doces também é de extrema importância, lembrando sempre de etiquetar potes com a data de validade dos alimentos.

Garantir que a matéria prima utilizada seja de boa procedência também garante um produto diferenciado. Invista sempre em marcas confiáveis.

Saiba o que é preciso para vender comida e lucrar

Como planejar o negócio para ter lucro

Em primeiro lugar, para começar a vender doces é preciso definir qual será o seu público alvo, avaliando itens como classe social, faixa etária, gênero, entre outros. A seguir, faça uma pesquisa de mercado, a fim de conhecer as preferências deste nicho que deseja atingir. No entanto, não se limite apenas ao óbvio, crie novos sabores e combinações, pois ter um produto único pode ajudar no seu marketing e, claro, nas vendas.

Cardápio

Oferecer uma variedade razoável de produtos é vantagem no início dos negócios, pois dá margem para conhecer melhor as preferências e acertar no gosto da clientela. Com o tempo e a fidelização dos clientes, pode-se ir eliminando as opções sem muita saída.

Antes de começar a vender doces a partir de experimentos inéditos, faça testes com familiares e amigos. Prove-os você mesmo e ofereça a várias pessoas, pedindo para que provem e descrevam o que acharam com o maior número de detalhes possível. Pergunte o que acharam e anote as críticas. Se ao menos metade tiver a mesma opinião sobre mudar seu produto, não hesite e atenda.

A que preços vender?

No início é interessante colocar seus doces à venda por um preço competitivo. Pesquise os valores praticados pela concorrência para ter uma base mas não esqueça dos custos que tem com a produção e faça o cálculo justo. Contabilize gastos com água, gás, energia elétrica, custos imprevistos, entrega (se fizer), mão de obra, matéria prima, utensílios e claro, seu lucro.

A mão de obra conta como seu trabalho para fazer os doces, já o lucro entra como seu investimento como empreendedor.

Divulgação

Por mais simples que pareça, um cartão de visita é indispensável para o negócio. Nele, insira dados de contato, bem como email, página do Facebook, site/blog e qualquer outra informação que julgue relevante e que auxilie o cliente a chegar até você.

Panfletos também são de excelente divulgação e quando feitos em grandes quantidades, possuem um valor mais acessível. Aproveite e insira seu cardápio e algumas imagens e portfólio na arte.

As redes sociais também são uma forma excelente para divulgar, tire fotos de deixar água na boca e deixe-as disponíveis em mídias como o Facebook ou Instagram.

Entre em contato com buffets de sua região e oferece seus produtos para degustação. Participe de feiras e eventos que também possam ajudar a divulgar seu trabalho. Participe de feiras, eventos e esteja sempre em contato com outras pessoas do ramo.

Fidelizando clientes

Os negócios não acabam quando a venda é realizada. Muito pelo contrário. A partir de uma venda concretizada, a próxima tarefa é fidelizar a clientela. No pós venda, ligue ou envie um email para o cliente perguntando o que achou e tem alguma crítica ou sugestão a fazer. Mesmo que negativa, agradeça e pergunte se há algo que possa ser feito. Perder cliente acontece, mas tente evitar a perda, afinal você investiu para conquistar cada um deles.

Outra observação bastante importante é evitar dizer não. Se o cliente lhe pedir algo que você não sabe fazer, informe-se e aprenda. Já se não quiser fazer, indique alguém de confiança, sem medo da concorrência.

Encontre a conta bancária ideal para você. Saiba mais.


Veja também:

Gostou? Compartilhe!
Heloísa von Ah Heloísa von Ah

Formada em Comunicação em Computação Gráfica e Design de Games, é apaixonada pela profissão que exerce. Uma aficionada por tecnologia, gatos e cinema underground.

Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar