Endividados vendem cabelo para pagar contas

Os valores pagos podem alcançar até R$ 1 mil

Endividados vendem cabelo para pagar contas
As pessoas vendem cabelo para pagar contas atrasadas e sair da lista de inadimplentes

Dívida com cartão, aluguel, luz. Para se livrar das contas atrasadas algumas pessoas têm recorrido a soluções inusitadas, como vender os cabelos. E dependendo do comprimento, do volume e da qualidade dos fios, que nunca devem ter passado por processo de coloração ou químico, os valores pagos podem alcançar até R$ 1 mil. Nessa época de crise, os salões aproveitam a procura para fazer estoque de perucas e apliques.

Não importa qual seja a conta atrasada. O importante para quem vai vender o cabelo no salão é sair da lista dos inadimplentes no Brasil, que conta com cerca de 58,9 milhões de pessoas, de acordo com dados do SPC Brasil. O órgão revela também que quase metade dos brasileiros inadimplentes não tem condições de pagar suas dívidas em atraso nos próximos três meses.

E os principais motivos para deixar de pagar as contas atrasadas são a perda do emprego, a diminuição da renda e a falta de controle financeiro e de planejamento no orçamento. As principais contas que os devedores têm são de serviços básicos de água e luz (57,6%), cartão de loja (47,5%), contas de telefone (41,9%) e cartão de crédito (40,4%). Considerando as contas em atraso, as principais são relacionadas a serviços de crédito como empréstimo em bancos ou financeiras (89,6%), parcelas do cartão de loja (83,9%), cartão de crédito (74,9%) e contas de crediário e carnês (68,7%).

Bom negócio

Nilta Murcel, dona de um salão em São Paulo, explicou ao site G1 que grande parte das pessoas que procuram o lugar para vender os cabelos fazem isso porque estão com problemas financeiros. A maior oferta de vendas acontece nos dias 5 e 20 do mês, data em que as contas costumam vencer. Apesar da queda nas vendas de perucas entre 20% e 30%, os salões continuam a comprar os fios para fazer estoque.

Os cabelos loiros natural, lisos, cacheados e sem tratamento são os mais raros e mais procurados pelos salões. Em outro salão de São Paulo, o Rei dos Cabelos, as clientes que procuram o lugar para vender os fios representam cerca de 90% dos atendimentos. "Há três semanas, atendi o caso de uma mulher que precisava de R$ 800 para pagar o aluguel daquele mês. Comprei o cabelo dela por esse valor”, afirmou Francisco Brás ao Estadão. Ele é o dono do salão há 20 anos e atua como corretor de cabelos. Por mês, ele fatura cerca de R$ 200 mil com a corretagem de cabelos.

Dicas para vender os cabelos:

  1. Procure bons salões;
  2. Os cabelos são avaliados conforme o comprimento e a qualidade;
  3. Os fios devem estar bonitos (brilhantes e hidratados);
  4. Não devem ter tintura ou passado por qualquer tratamento químico (progressivas, alisamentos);
  5. Cabelos com comprimento acima de 50 cm;
  6. Fios naturalmente loiros, lisos e cacheados, e os ruivos são mais raros e valem mais.

Onde vender os fios:

Foto: Reprodução FreeImages

Veja também:

Gostou? Compartilhe!
Michelle Monte Mor Michelle Monte Mor

Formada em Comunicação Social e em Mídias Digitais. Escreve sobre o setor automotivo desde 2004. Não larga o smartphone e vive conectada às redes sociais. Adora viajar e dirigir.

Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar