Como vender brigadeiro e ganhar dinheiro de verdade

Quer abrir seu próprio negócio ou ter uma renda extra com pouco investimento? Vender brigadeiro pode ser uma solução barata e bastante rentável. Veja como.

Como vender brigadeiro e ganhar dinheiro de verdade
Veja como vender brigadeiro pode ser uma atividade barata e rentável

Quer abrir seu próprio negócio ou ter uma renda extra com pouco investimento? Vender brigadeiro pode ser uma solução barata e bastante rentável. Com ingredientes básicos, utensílios presentes em qualquer cozinha e um toque de criatividade, a venda destes saborosos e populares docinhos podem ser parte essencial do orçamento familiar.

Como vender brigadeiro e lucrar

A maior dica para quem quer começar a vender brigadeiro é iniciar o seu negócio da maneira mais simples possível. Com poucos ingredientes e utensílios que tiver a mão já é possível produzir e lucrar. Basta começar pequeno e sonhar grande.

Além de um produto com qualidade, o principal ingrediente para o sucesso é o próprio empreendedor. Faça o planejamento de como irá começar o projeto e qual linha de negócio pretende seguir: vender nas ruas individualmente, revende-los em kits ou trabalhar sob encomenda. Comece com simplicidade. Brigadeiros individuais podem ser vendidos mais baratos e em maior quantidade, já os kits para presente são opções mais caras e personalizadas, tudo depende de seu público alvo e por onde deseja começar. Prepare uma boa identidade visual e na divulgação do seu produto, principalmente pelo bom e velho boca a boca.

Uma vez que as vendas começarem a acontecer e gerar lucro, é hora de investir em melhorias nos utensílios, ingredientes e embalagens, gerenciamento melhor o tempo, criando diferenciais, agregando valor ao produto e garantindo que a produção não se atrase.

O que vender para ganhar dinheiro rápido

Casos de sucesso

O jovem árbitro de basquete João Ricci, por exemplo, é um dos casos de sucesso onde vender brigadeiro lhe rendeu R$ 9 mil em apenas 3 meses. O segredo? Uma excelente motivação. João tinha como meta arrecadar R$ 15 mil para assistir ao campeonato de basquete na Espanha, mas apenas R$ 20 no bolso. Foi então que preparou duas panelas de brigadeiro e foi às ruas tentar vende-los.

Sua história e determinação motivaram os compradores, que viraram clientes fiéis e fizeram dos brigadeiros de Ricci um verdadeiro sucesso.

Outro exemplo mais inovador é o da estudante de medicina Carolina Sales que transformou um simples hobby em um negócio rentável e criativo, abrindo sua própria loja de brigadeiros e fechando contrato com mais duas grandes lojas de São Paulo.

No caso de Carolina, a aposta foi em inovação, uma vez que produziu suas próprias receitas com dicas de sua avó, chegando inclusive a uma alternativa de brigadeiro congelado e opções fitness, as quais foram sucesso imediato. E o faturamento anual já ultrapassa R$ 1 milhão.

Os exemplos de quem conquistou sua renda extra ou até mesmo independência financeira com o simples ato de vender brigadeiro são inúmeros. Com baixo investimento, motivação e planejamento já é possível começar a ganhar dinheiro com este delicioso negócio.

Brigadeiro de tacho: uma tendência dos casamentos no Brasil

Doces para vender na faculdade

Além dos exemplos de sucesso que citamos anteriormente, vender doces para fazer disso uma renda extra virou prática comum entre jovens que estão na faculdade e precisam aproveitar esse tempo em um meio social para tirar uma graninha para arcar com as despesas - seja em casa ou nos estudos.

Portanto, se este é o seu caso, comece vendendo docinhos práticos e fáceis de manusear, já que o ambiente acadêmico é marcado pela pressa entre corredores, salas de aula e bibliotecas. Trufas, cones de chocolate, brigadeiro, bolo e mousse no copinho, bombons e tudo o que venha bem embalado ou seja prático para comer sem fazer sujeira. Guarde bolos e tortas em fatia, cupcakes e outros para encomendas maiores que seus próprios colegas poderão solicitar - vá para a faculdade com um cardápio pronto.

Doces para vender na rua

Vender brigadeiro e outros doces no porta a porta ainda é maneira mais simples de começar o negócio; principalmente quando não se tem muitos contatos ou uma cartela muito grande de potenciais clientes. O segredo nesse caso é deixar a timidez de lado e sair em busca de compradores. Lembre-se que vendendo doces na rua todos os passantes são clientes em potencial, e todos cruzam o seu caminho em um curto ou médio espaço de tempo.

Se pretende bater de porta em porta oferecendo seus doces, pode apostar em uma certa variedade de produtos: desde os menores e práticos até bolos em fatia e outros que façam mais sujeira - afinal, o cliente está no conforto do próprio lar. Aproveite essa clientela e entregue um cardápio com opções maiores e, consequentemente, mais caras. Ofereça seus bolos caseiros ou decorados para aniversário, cupcakes, tortas inteiras e serviços de encomenda para festas.

Agora, se a intenção é vender doces na rua, em uma praça, semáforos e outros locais públicos, opte novamente por doces bem embalados e práticos para comer enquanto o cliente caminha ou que possa ser colocado no porta-luvas do carro para comer depois. Anexe sempre a sua identidade ao produto, constando seu telefone para contato, nome, e-mail, site ou outro meio em que o cliente possa contactá-lo caso deseje. Pode ser até em um cartãozinho bem produzido e grampeado à embalagem.

Gostou? Compartilhe!
Heloísa von Ah Heloísa von Ah

Formada em Comunicação em Computação Gráfica e Design de Games, é apaixonada pela profissão que exerce. Uma aficionada por tecnologia, gatos e cinema underground.

Na Web:

Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar