Ultrassom 4D: quanto custa e quando fazer

O ultrassom 4D é a mais recente tecnologia em pré-natal, usada para ver o bebê antes mesmo do nascimento. Confira o preço médio do procedimento e quais as especificações. 

Ultrassom 4D: quanto custa e quando fazer
O ultrassom 4D registra o feto com mais nitidez do que um ultrassom comum

O ultrassom 4D é uma novidade entre os exames pré-natal. Já imaginou poder ver a carinha do bebê antes mesmo de ele sair da barriga? Os ultrassons convencionais mostram através da pele do bebê, e é por isso que fica difícil distinguir o que se vê. O ultrassom 4D (e o 3D) mostram por cima da superfície da pele do bebê. A diferença entre o 3D e o 4D é que o primeiro é estático e o ultrassom 4D adiciona o tempo como dimensão, apresentando os resultados em vídeo.

Veja o preço médio de um exame da tireoide

Quanto custa fazer ultrassom 4D

Os convênios médicos não costumam cobrir o ultrassom 4D e 3D porque o procedimento pode ser substituído, sem prejuízo à mãe e ao feto, pelo ultrassom convencional. A gestante que quiser realizar o procedimento terá que fazê-lo de forma particular em um laboratório. Mesmo assim, não se dispensa o pedido médico para realização do ultrassom 4D.

Os preços dependerão da clínica e do tipo de gestação: feto único ou gêmeos. No caso de gêmeos, a visualização fica um pouco desfavorável porque os bebês podem cobrir um ao outro e o preço pode ser maior por conta disso. Os valores também variam de acordo com a clínica. Clínica Fares, Chehin e Lavoisier têm os preços mais acessíveis para ultrassom 4D em São Paulo. Os laboratórios Fleury, por outro lado, cobram quase 4 vezes mais pelo mesmo exame.

Em geral, o ultrassom 4D contempla também o 3D, com as fotos. A gestante vai receber fotos e vídeo do feto gravados em um DVD na clínica após o procedimento.

Quando fazer

O ideal é fazer o ultrassom 4D entre a 26ª e a 32ª semana de gestação. Não são requeridos procedimentos prévios, mas é necessário ter a guia de encaminhamento do médico mesmo que o convênio não cubra a realização do exame. Antes da vigésima sexta semana, a visualização do bebê não é tão boa e ele se movimenta menos. Depois da trigésima segunda semana, o problema é que o bebê pode se mexer demais. Recomenda-se que a gestante tome bastante água e que coma um chocolate antes da realização do exame para que o feto se mexa mais e dê para visualizar melhor as suas características.

Onde fazer em São Paulo

Em São Paulo, há uma infinidade de clínicas que realizam o procedimento. Como mencionado, os convênios não cobrem o exame e a gestante tem que ter o pedido médico para fazer. Os valores podem variar no caso de gestação de gêmeos. Dá para encontrar preços dos mais acessíveis aos mais caros, dependendo do tipo de laboratório. Veja abaixo algumas opções com preços:

  • Laboratório Fares: R$ 300
  • Lavoisier: R$ 280
  • Fleury: R$ 1.103
  • Clínica Chehin: R$ 300

Outras: Clínica Conceptus, Ultramed, Qually Imagens, Diagnóstico Schmillevitch, Baby Face 4D, Ecocenter, Clínica Lazar.
 

Veja também:

Gostou? Compartilhe!
Gabriela Ventura Gabriela Ventura

Natural de São Paulo, estudante de Publicidade e Propaganda na USP. Não tem hobbies fixos nem rotina, é apaixonada pelo imprevisto. Foi fazer intercâmbio em Lisboa e... estendeu a estadia por tempo indeterminado.

Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar