6 truques de venda que não passam de 'papo de vendedor'

Entenda quais são os 6 truques de venda mais usados para fazer você gastar mais em uma loja. De descontos maravilhosos a ofertas grátis.

6 truques de venda que não passam de 'papo de vendedor'
Os truques que eles usam para fazer você comprar mais

Quem nunca entrou numa loja, pensando em comprar apenas um item, e saiu de lá com o cartão de crédito estourado? Isso acontece porque o ambiente da loja é todo projetado para fazer com que você gaste mais do que deveria (às vezes, mais do que poderia). Além disso, ainda há os truques de venda que vão desde descontos na compra de uma nova peça, até brindes em compras superiores a um determinado valor. 

As armadilhas para o bolso

Conheça quais são os truques de venda mais comum e não caia nessa armadilha. As promoções imperdíveis nas vitrines das lojas e a lábia do vendedor são apenas algumas das mais conhecidas do mercado. Conheça quais são os truques mais comuns e, ao fim desta publicação, não deixe de ver ao vídeo para "morrer de rir" das situações que passamos no dia a dia, sem nos dar conta:

1. Descontos imperdíveis

Os descontos estampados nas vitrines das lojas são um atrativo à parte para quem passa pelo local. Eles podem parecer incríveis, mas fazendo as contasna pont do lápis, provavelmente só te farão gastar mais.

Armadilha: você entra na loja para compara apenas um casaco, afinal é o que você precisa. Chega o vendedor, muito simpático e sorridente, e diz que compras acima de um determinado valor, você "ganha" um desconto incrível. Será? Ou o desconto já existia e essa é apenas uma desculpa para que você leve mais de uma peça de roupa. Pense nisso.

2. Pague dois e leve três

Favorito de mercados e farmácias, o compre mais e pague menos dificilmente vale tanto a pena para o consumidor. As embalagens são chamativas, mas a economia no final é bem pequena e você acaba levando um produto que, no momento, não precisa para consumo.​

Armadilha: antes de se empolgar com o fato de que pagará a metade pelos produtos, veja quanto custa o item fora da promoção. Em alguns casos, não passa de uma estratégia de venda para que o consumidor leve mais daquilo para a sua casa. Um dica: use a calculadora do seu celular e divida o preço total pela quantidade do produto. Vai valer a pena? Você realmente irá consumir aquilo? Porém, se tratando de um item de necessidade básica é bem provável que esse seja um "truque de venda" válido e econômico para o seu bolso.
 

3. Leve grátis

Dificilmente um produto sai inteiramente grátis quando se compra algo. É bem comum o preço do brinde já estar incluso no valor pago pela mercadoria principal. O bom senso deve ser levado sempre em consideração antes de fazer uma compra por impulso.

Armadilha: aqui o cliente é atraído pela sensação de “se dar bem”. Ou seja, você adquire um produto apenas pelo fato de que está levando algo a mais para sua casa. Pare e pense antes de realizar a compra. Por exemplo, se o refrigerante de 2,5 litros vem “grátis” 250 ml, então porque ela é mais cara do que a garrafa que vem apenas 2 litros? 

4. O brilho nas prateleiras

Em muitas lojas, principalmente aquelas de departamento, no percurso da fila para o pagamento existem uma série de produtos dispostos em prateleiras, geralmente bem baratinhos. Já que você está ali, parado para ser atendido, dois reais a mais ou dois reais a menos não vão fazer muita diferença, certo?​

Armadilha: a conhecida “compra por impulso” é guiada justamente pelo “bonito e barato". Mas porque mesmo que você está levando esse produto a mais para casa? Você precisava? Mais uma vez, pare e faça as contas, quantas vezes você já teve essa atitude e comprou mais do que deveria por estar em promoção ou por ser mais em conta? No final de um ano, esse valor pode representar mais do que você pensa.

5. Explorar os cinco sentidos

Pode parecer coincidência, mas a maneira como os produtos se encontram dispostos nas prateleiras das lojas ou mesmo dos supermercados são pensados com muito carinho, para fazer com que você gaste mais. Repare nos supermercados: todos os produtos que as crianças mais gostam estão sempre ao alcance dos seus braços. Já nas lojas, para as "crianças grandes" o item de apelo são as combinações de cores, a possibilidade de tocar, vestir ou calçar, sentir o cheiro e até mesmo provar (amóstras grátis dos produtos comestíveis). 

Armadilha: quanto mais agradável for o ambiente, seja através das cores, músicas e cheiros, há associações diretas com o subconciente que, simplismente são guiados pela sensação de bem estar. Isso faz com que muitas pessoas acabem por comprar qualquer coisa que seja. 

6. Feito para você

Um produto é sempre vinculado à sensações e estilos de vida, de forma a satisfazer o cliente. E com isso, carregar a sacola de uma determinada loja acaba por ser um sinônimo de bom gosto e até mesmo sucesso profissional.Fica inclusive difícil de distinguir quando compramos algo para nos satisfazer ou se é para agradar àqueles que estão a nossa volta. 

Armadilha: esse tipo de loja raramente apela para os famosos descontos ou promoções, mas sim para o marketing do poder, status e até mesmo bem estar por consumir determinado produto (desde alimentos à itens tecnológicos).

Os vendedores que nos desculpem... 


É extremamente difícil fugir de todos os truques de venda nas lojas, mas ficar esperto pode ajudar a não comprar mais do que o necessário. O susto no fim do mês é sempre grande.

Veja também:

Gostou? Compartilhe!
Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar