10 viagens de trem pela Europa que você deveria fazer

Não é segredo para ninguém que a malha ferroviária do outro lado do Atlântico é digna de elogios. As paisagens ainda tornam a viagem de trem pela Europa muito mais compensadora.

 

10 viagens de trem pela Europa  que você deveria fazer
Andar de trem pela Europa pode ser uma bela e inesquecível aventura

GANHE O MUNDO FALANDO INGLÊSfaça um teste e descubra o seu nível

Viajar de trem pela Europa é uma das formas mais interessantes de desbravar o continente. Seguir pelos trilhos nem sempre a opção mais barata, é verdade, mas o turista tem a oportunidade de conhecer cidades pouco exploradas pelos roteiros convencionais. Além disso, durante o trajeto irá deparar-se com algumas das paisagens mais belas que verá na vida. A surpresa certamente valerá o preço do bilhete. O visitante deve ter o espírito aberto para o passeio e bastante paciência, alguns trechos são longos e a velocidade nem sempre é a desejada. Sim, é possível viajar de trem pela Europa em alta velocidade, mas nem todas as rotas oferecem esta opção. Portanto, se escolher uma das nossas sugestões, fique sabendo que a proposta é mesmo desfrutar de cada pedacinho da paisagem.

Veja antes: Como funciona o sistema de compra de bilhetes EuroRail

Rotas de tirar o folêgo

Com tantos itinerários disponíveis, fica difícil escolher, não é mesmo? Por isso, preparamos uma seleção fantástica com 10 rotas para viajar de trem pela Europa. Tem para todos os gostos: junto ao mar, às montanhas, passando por desfiladeiros e lagos congelados. Basta optar por aquele (ou aqueles) que mais te encantarem. Preparado para perder o fôlego? Só não vale sair da linha!

1. Gloggnitz - Semmering (Áustria)


De Gloggnitz a Semmering são apenas 45 minutos, mas prepare-se para ficar com o coração na mão durante este tempo. A rota é aventura do começo ao fim. Quem tiver medo de altura o melhor é nem olhar pela janela porque boa parte do percurso é no alto de penhascos. O cenário, nem precisamos dizer, é muito mais do que espetacular. Viajar de trem pela Europa é também ficar de boca aberta com o que a natureza nos reserva. Certamente o mesmo trajeto feito de avião não causaria este efeito.

Toda essa emoção em terras e trilhos austríacos sai por 7 euros e as melhores épocas para o passeio são os meses de abril, junho e setembro. Para quem gosta de ver neve, de dezembro a março também é uma boa altura.

Conheça também: As igrejas mais lindas do mundo.

2. Rota do Lac Léman (Suíça)

Você gosta de ser surpreendido? Verdeiramente surpreendido? Então faça essa rota sem medo de ser feliz. Leva pouco mais de 1 hora e garantimos que será arrebatadora. O trajeto dá-se à volta do Lac Léman (Lago Genebra), por isso o nome. Percorre toda a sua volta até chegar na sossegada Montreux. O ponto alto da viagem é quando o lago começa a surgir na paisagem, simplesmente deslumbrante. No horizonte, fica difícil distinguir onde termina o lago e onde começam as montanhas que recortam o cenário. 

No inverno (dezembro a março), a paisagem fica cheia de neve e muito mais cinematográfica do que já é naturalmente. O bilhete pode ser comprado por cerca de 14,50 euros.

Veja mais: 10 gestos e atitudes proíbidos no exterior. 

3. Oslo - Bergen (Noruega)


Quem quer fazer uma viagem de trem pela Europa como deve ser não pode deixar de alinhar na rota que liga as cidades de Oslo e Bergen. A Estrada de Ferro Bergen, que em alguns trechos atinge os 1.222 metros de altitude, corta uma das paisagens mais belas do mundo. Existem várias estâncias de ski pelo caminho, o que torna a linha bastante movimentada e usada tanto por habitantes locais como por turistas.

Vá com bastante tempo disponível, pois o percurso completo dura 7 horas. Os grande apreciadores de baixas temperaturas ficarão contentes, uma vez que tanto no verão quanto no inverno esse é um trecho gelado. O bilhete custa em média 30 euros.

4. Rota Paris - Nice (França)


Graças aos TGV, o famoso trem-bala francês, essa rota dura apenas 5h30. De avião, o mesmo percurso e de cerca de 1h30. Mas, se formos considerar, embarque, desembarque, despachar e recuperar mala, deslocamento até e dentro do aeroporto, o tempo é praticamente o mesmo. Por isso, escolha o seu assento, relaxe e acompanhe pela janela os melhores visuais que a França tem para oferecer. O caminho entre duas das principais cidades do país é permeado por vinhedos e montanhas. Um cenário perfeito para ser explorado na primavera e no verão, ou seja de março a outubro. O bilhete para esse passeio custa em média 70 euros.

Veja mais: 10 casas de escritores que você deve visitar. 

5. Messina - Catânia ou Rota Siciliana (Itália)

Não espere grande conforto e nem muita velocidade nos trens dessa região italiana. As locomotivas são um tanto quanto precárias. O melhor então é fazer trajetos curtos, como o que liga Messina a Catânia. Há quem diga que ainda assim é preferível ir de carro, mas há visuais que só mesmo o trem proporciona. Por isso, quem está com disposição para enfrentar uns sacolejos há de ser recompensado pela vista da janela. A maior parte do percurso é permeada pelo mar, montanhas e até mesmo vulcões.

ECONOMIZE NA SUA PRÓXIMA VIAGEM
Receba as dicas, ofertas e informações no seu email e viaje mais barato.

A grande vantagem é que, para presenciar essa beleza toda, você só precisará gastar cerca de 7 euros, valor do passagem. O local tem uma temperatura bastante agradável durante todo o ano, mas os melhores meses para fazer essa trip são abril, maio, junho e setembro. 

Leia mais: As viagens radicais mais desafiadoras. 


6. Madrid - Oviedo ou Rota das Astúrias (Espanha)

O norte da Espanha é, muitas vezes, pouco mencionado nos roteiros mais turísticos. As regiões independentes rendem passeios fantásticos, com a região das Astúrias, por exemplo. Saindo de Madrid com destino à capital do local, Oviedo, você conhecerá um cenário que talvez tenha visto em algum filme. Montanhas, mar, campos verdejantes. O melhor é que a cidade ainda reserva muitas surpresas para quem quiser passar o dia por lá. Além da viagem, você pode aproveitar para degustar a exótica culinária local, que tem como iguaria principal o ouriço.

Esse roteiro pode ser feito em qualquer época do ano, lembrando que no verão (de junho a outubro) é alta temporada por lá e os preços sobem um pouco. O bilhete custa em média 30 euros e o percurso leva cerca de 5h.

Veja também: Cenários de filmes famosos que você precisa conhecer.

7. Rota North Sea (Reino Unido)

Muito diferente do cenário na cosmopolita Londres. É isso que você pode esperar da rota que as cidades de Newcastle e Edimburgo, que é assim chamada por ter boa parte do trajeto mesmo à beira do mar de mesmo nome. Pelo caminho, uma paisagem bastante bucólica com fazendas de pasto bem verde, casinhas típicas das pequenas cidades britânicas e até algumas praias. Os aproximadamente 200 quilômetros são percorridos em 1h30, tempo mais do que suficiente para se deixar levar pelos encantos do país.

Esse trajeto fica especialmente bonito no inverno, quando os campos pintam-se de branco. O bilhete para a aventura custa em torno de 20 euros.

Ofertas de pacotes de viagem e hospedagem na palma da mão. Baixe o app grátis e fique de olho nas oportunidades!


8. Rota da Floresta Negra (Alemanha)


Na rota de Konstanz a Offenburg você encontra excelentes motivos para viajar de trem pela Europa. A paisagem por si é maravilhosa, passando por florestas de pinheiros, túneis e, finalmente, uma parte de mata mais densa, com galhos escuros e que nomeia a rota. Ao passar pelo local você certamente terá um vislumbre dos contos dos irmãos Grimm, que usaram como cenário para as histórias o cenário tão encantador quanto sombrio.

Comprando o passe regional, que custa cerca de 21 euros, o viajante economiza e ainda pode percorrer outras rotas. Todo o percurso dura cerca de 2h30. Se você estiver com tempo, o indicado é que faça paradas para conhecer a cultura e a economia local dessa que é uma das regiões mais tracionais da Alemanha. É preferível fazer o roteiro de março a junho, quando da primavera no continente.

9. Glacier Express (Suíça)


Os suíços já estão acostumados a receberem turistas que procuram conhecer o país de trem. Não poderia ser diferente: o local tem algumas das paisagens mais belas do mundo para serem desbravadas utilizando esse meio de transporte. À custa disso, foram criadas rotas específicas para quem quer ver tudo que a Suíça tem a oferecer, as chamadas rotas cênicas. A mais famosa (e longa!) delas é a Glacier Express, que vai de Zermatt a St.Moritz, passando por Davos e dura incríveis 8 horas. Alguns lugares, para quem quiser pagar mais, estão em um vagão com vista panorâmica.

Nesse trajeto, você será surpreendido pela beleza de grandes lagos azuis como os gigantes Thun e Brienz e pelo cenário tipicamente alpino. Para embarcar nessa rota, o turista precisa desembolsar 123 euros pelo bilhete, a menos que tenha o Swiss Pass, que custa 168 euros, mas dá direito a fazer outras rotas também. As refeições dentro do trem também são pagas. A época mais agradável para esse roteiro é de junho a outubro, durante o verão europeu.

10. Rota Cinque Terre (Itália)

Cinque Terre é provavelmente um dos lugares mais românticos do mundo e merece ser incluído no seu roteiro de viagem de trem pela Europa. Os trilhos passam junto a uma zona costeira banhada pelo Mar Mediterrânio e percorrem as vilas Riomaggiore, Manarola,Corniglia, Vernazza e Monterosso. A região, de terreno acidentado, rochoso e com um visual encantador foi incluída na lista da UNESCO como da Humanidade. A linha La Spenzia - Gênova é a que percorre esse paraíso. O bilhete custa aproximadamente 12 euros e são 30 minutos de beleza. A melhor altura do ano para Cinque Terre é entre março e junho ou outubro e dezembro.

Expresso do Oriente, um caso à parte


E quem não gosta de uma rota histórica e famosa? A feita pelo Expresso do Oriente ficou famosa em 1934 graças à obra policial de Agatha Christie “Assassinato no Expresso do Oriente”. O trajeto original, que ia de Viena a Istambul, não existe mais, mas a locomotiva ainda faz viagens luxuosas e um bocado caras para o bolso do viajante comum. O trecho mais tradicional (e mais barato) é de Paris a Londres, que dura cerca de 8 horas e custa em média US$ 900.

Se ficou interessado em desfrutar desse requintado passeio com uma pitada literária, encontre mais informações no site da representante brasileira ou na versão europeia.

Não deixe de acessar mais informações sobre viagens!
 
Desenrole a língua! Aprenda inglês rápido e definitivamente.


Veja também:

Gostou? Compartilhe!
Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar