10 trabalhos para quem quer viajar pelo mundo

Essa vida de trabalhar sempre no mesmo lugar não é para você? Então conheça a lista dos 10 trabalhos para viajar pelo mundo. Um deles pode ser o seu próximo.

10 trabalhos para quem quer viajar pelo mundo
É preparar as malas e partir para um novo desafio

Nem todo mundo gosta de ter a mesma rotina todos os dias. Para aqueles que gostam de novidades, selecionamos 10 trabalhos para viajar pelo mundo. Se o teu lugar é o mundo, e o teu desejo é trabalhar viajando por ai, oportunidades não faltam, mas é preciso ter muita força de vontade para conquistar uma carreira destas. E nós explicamos porque. 

Trabalhar viajando pelo mundo nem de longe significa vida fácil. Os profissionais tem de suar a camisa pelo planeta para garantir o salários. Trazem na mala boas histórias, grandes experiências, mas também muitas saudades. Mesmo assim, se a tua vocação for essa, não vamos perder mais tempo, confira abaixo 10 trabalhos para você vejar pelo mundo todo. 

10 Trabalhos para viajar pelo mundo


1. Tripulação de voo

Talvez esta seja a profissão mais lembrada quando falamos em 10 trabalhos para viajar pelo mundo. Afinal, que outra maneira mais óbvia se não sendo comissário de bordo? Os integrantes da tripulação iniciam a carreira com um salário em torno de R$ 3 mil. Mais experiência e horas de voo podem fazer um comissário internacional ganhar algo em média R$ 7 mil.

Você deve pensar que não é nada mal para quem está sempre bem vestido, a sorrir e servir bebidas, não é? Mas não é só isso. Além do cuidar do bem estar do passeiro, o comissário de bordo é responsável pela segurança do voo. Revisa fechamento de portas, cintos e tem de estar preparado para lidar com comportamentos subversivos. Exige muita disciplina.

Vários países podem estar no seu roteiro e o café da manhã pode ser em lugares onde nunca imaginou, mas tem de estar preparado para lidar com a pressão (e não estamos falando apenas da atmosférica!).

Nesses sites pode fazer candidatura para seguir na carreira:

2. Tripulação de cruzeiro

Se a sua onda é mais “navegar é preciso”, pode recorrer às diversas profissões disponíveis para tripulação de cruzeiro, que estão sim entre os 10 trabalhos viajar pelo mundo. Esteja preparado para passar mais tempo no balando do navio do que em terra firme. O trabalho é duro, mas compensa, segundo aqueles que já passaram pela experiência.

Dentre as carreiras de um cruzeiro estão garçons, bartenders, arrumadores de quarto, funcionários de limpeza, recepcionistas, profissionais responsáveis pelo entretenimento dos passageiros, entre outros. Os salários vão de R$ 1,5 mil a R$ 4 mil mais ou menos, o que pode render muito, dado que ao tempo que passam embarcados não existem despesas habituais como aluguel e contas de energia, água e gás.

Veja aonde encontrar oportunidades:

3. Diplomata

Essa é o que chamamos de uma profissão top! Tanto pelos salários como por tudo que envolve o trabalho dos diplomatas em si. A remuneração inicial é de simplórios R$ 14.290. Bem pouco para andar viajando o mundo todo, não?

Mas o que faz, afinal, este profissional que está entre os 10 trabalhos para quem gosta de viajar pelo mundo? O diplomata é responsável basicamente por manter uma relação cordial do país que representa com outros e representar os interesses deste no exterior. Antes que qualquer acordo entre países seja assinado, lá está a figura do diplomata a negociar incansavelmente.

Animado com esta carreira? Só há uma forma de segui-la: prestando o concurso realizado anualmente pelo Instituto Rio Branco . A concorrência é alta e, geralmente, são ofertadas pouquíssimas vagas.

Os 9 piores países para trabalhar no exterior

4. Voluntário

Esta é para quem visa mais experiências do que dinheiro, uma vez que o voluntário não recebe pelo que irá fazer. Aliás, recebe, mas isso nunca poderá ser monetarizado. Afinal, ganhar experiência também conta entre os 10 trabalhos para quem gosta de viajar pelo mundo.

São muitas as opções, os destinos. Basta decidir o que quer fazer e aonde fazer. Pode ir a Moçambique ajudar na educação de crianças, por exemplo, ou trabalhar em hortas biológicas na Holanda.

Existem muitos sites para se candidatar, mas o Go Abroad é um dos mais fiáveis e com credibilidade quando o assunto é voluntariado. Consulte os programas disponíveis e veja como se candidatar.

5. Geólogo

Ao ler sobre esta profissão você provavelmente voltou às aulas de Geografia. Rochas, minérios...o geólogo analisa isso e muito mais.

Está envolvido em grandes construções, porque precisa fazer um estudo cuidadoso do terreno antes, também elabora estudos sobre os impactos ambientais. Quando poços de petróleo são descobertos, adivinha quem aparece por lá primeiro? Exatamente, o geólogo. Isso implica em viagens a lugares não tão badalados.

encontre o seu próximo emprego aquiconsulte já

O salário inicial deste profissional ronda os R$ 3mil, mas isso e só para começar. Com experiência e qualificações, pode subir muito mais.

O Portal do Geólogo publica diariamente diversas oportunidade para área.

Qual país combina mais com você?

6. Arqueólogo

Os arqueólogos são aqueles que vão aonde for preciso para descobrir vestígios dos nossos antepassados. Sem eles, nunca teríamos compreendido partes importantes da nossa História, povos nunca seriam lembrados.

Para cumprir a função com sucesso, estes profissionais tem sempre de se deslocar com seus respectivos kits de escavação e materiais de exploração. Estão envolvidos também em grandes obras (como construção de hidrelétricas) ou sempre que suspeite que hajam sítios arqueológicos.

O início de carreira promete muitas aventuras e algo em torno dos R$ 2 mil.

Sine é um bom portal para encontrar vagas para arqueólogos.

7. Intéprete/Tradutor

Possui fluência em duas ou mais línguas? Então pode ser que você encontre caminho na área da tradução.

Entre uma infinidade de coisas, o intérprete pode acompanhar empresários em viagens, traduzir conferências e participar de outros grandes eventos a fazer traduções simultâneas. Acaba por ser uma área bastante vasta.

Por cada turno de tradução simultânea, cerca de 6 horas, o profissional ganha mais ou menos R$ 1.200. Para acompanhar empresários ao exterior, a margem de ganhos pode ser de R$ 6 mil, a depender do que foi negociado com o cliente.

O Indeed apresenta algumas oportunidades para quem procura o seu lugar ao sol na área de Tradução.

8. Fotógrafo

O fotógrafo é mais um daqueles profissionais versáteis que pode se encaixar nos mais diversos contextos.

A fotografia pode ser de casamentos, festas particulares, conflitos armados, semanas de moda ou mesmo posses de grandes líderes. Basta que o profissional escolha a área na qual quer seguir ou que tipo de fotografia quer fazer. Ah sim, há que ter um equipamento adequado para isso também.

Um fotógrafo começa na carreira com salário de aproximadamente R$ 1.500, mas isso é bastante variável e depende dos contratos que foram fechados. Existem trabalhos específicos que podem valer 4 ou 5 vezes mais que esse valor.

O site fotoclipping apresente inúmeras vagas de emprego na área da Fotografia.

Os empregos no exterior para brasileiros

9. Analista de Comércio Exterior

O nome já diz praticamente tudo sobre a profissão. O trabalho implica tratar da compra e venda de produtos e serviços a nível internacional. Essa negociação é feita com empresas e órgãos governamentais estrangeiros.

É um profissional qualificado e o salário condiz com essa realidade. Os ganhos rondam os R$ 7 mil, além do passaporte bem carimbado a negócios.

No site da Associação Brasileira de Consultoria e Assessoria em Comércio Exterior é possível consultar vagas ou fazer candidatura espontânea.

10. “Nômade digital"

Essa é a mais recente de todas e a que resume o conceito de trabalhar viajando ou viajar trabalhando, o que você preferir.

O conceito foi lançando por uma programa muito recente, mas já bastante falado, o Remote Year. E consiste em que? Basicamente, selecionará 100 pessoas com os mais diferentes backgrounds, formações e culturas para trabalhar durante um ano em 12 lugares diferentes. Os escolhidos trabalharão em entidades parceiras do programa. Fantástico, não?

Passarão um mês em cada localidade trabalhando virtualmente e terão oportunidade ainda de conviver, o que é bem mais complicado quando se fala em trabalho remoto. Mas nem tudo são flores...há um preço a pagar por isso. Remote Year irá funcionar quase como uma agência de emprego. Arranja trabalho a quem não tem, fornece a estrutura, mas descontará uma porcentagem do salário do participante para cobrir os custos da viagem. O valor não foi divulgado.

As remunerações variarão consoante o país e a função. Considerando que existem vagas na área do serviço ao cliente, por exemplo, é possível aferir que há salários que rondam os R$ 3 mil.

Ficou interessado? As inscrições estão abertas para a sessão do programa, que tem início em 1º de junho deste ano de 2016.

Estudar inglês vai dar um up na sua carreira. Aprenda rápido!
   

Veja também: 

Gostou? Compartilhe!
Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar