Qual seu tipo de inteligência? Saiba como potencializar seu talento

A teoria das múltiplas inteligências, desenvolvida por Howard Gardner, revela que o ser humano possui mais de um tipo de inteligência. Descubra qual a sua!

Qual seu tipo de inteligência? Saiba como potencializar seu talento
Descubra quais suas habilidades e no que pode melhorar.

Um físico quântico não é mais inteligente que um ator de teatro, assim como um atleta não sabe menos que um professor. Isso porque cada pessoa tem um tipo de inteligência mais desenvolvido do que outro, o que muitas vezes é erroneamente encarado como ignorância ou “burrice”.

Quem descobriu isso foi o psicólogo norte-americano Howard Gardner, que em 1983 desenvolveu e apresentou a teoria das inteligências múltiplas, cuja ideia principal é que o ser humano possui mais de um tipo de inteligência e habilidades diferenciadas para cada atividade.

9 tipos de inteligência segundo Howard Gardner

Ganhe um tablet para aprender inglês oferta limitada

Gardner é autor de diversos livros sobre o assunto, nos quais também defende que os processos de aprendizagem deveriam ser individualizados. Para explicar sua teoria ele usa como exemplos o trabalho de alguns nomes da história, como Mozart e Albert Einstein, que deixaram um legado brilhante em diferentes áreas e são considerados gênios.

Inicialmente Gardner identificou oito tipos de inteligência diferentes, embora sempre interligados. Mais tarde, porém, ele acrescentou um nono exemplo à lista. Suas ideias causaram grande impacto na década de 80 por andarem na contramão dos métodos tradicionais de avaliação da inteligência, como o QI – que avalia apenas o raciocínio lógico.

Os nove tipos de inteligência são:

  • Existencial: a capacidade filosófica de dialogar e refletir sobre questões fundamentais da existência humana, como o sentido da vida e o porquê da morte. É a principal característica de líderes espirituais e filósofos;
  • Musical: a capacidade de discernir entre ritmo, timbre e tom e compor e executar padrões musicais. Caracteriza os compositores, maestros, músicos e críticos de música e pode estar associada a outras inteligências, em especial as matemáticas;
  • Intrapessoal: quem tem esse tipo de inteligência é capaz de compreender a si mesmo e usar esse conhecimento para direcionar sua própria vida. É a mais rara sob domínio humano e está ligada ao autocontrole, domínio próprio e capacidade de lidar com os problemas. É muito evidente em psicólogos;
  • Interpessoal: quem consegue compreender o outro, compreender suas motivações, intenções e desafios e sabe se relacionar bem. Políticos, professores, assistentes sociais e líderes são os principais representantes;
  • Corporal-cinestésico: a aptidão em controlar os movimentos do próprio corpo e a capacidade de manipular objetos com destreza. É preciso unir com perfeição o corpo e a mente para obter um bom resultado. Atletas, cirurgiões e atores são exemplos;
  • Visual espacial: a capacidade de enxergar o mundo em três dimensões, pensando em como transformar, modificar e recriar experiências visuais é predominante em arquitetos, escultores, pilotos, geógrafos e cartógrafos. É preciso ter habilidades gráficas e artísticas e imaginação ativa;
  • Naturalista: a sensibilidade para compreender a natureza e seus fenômenos e o desenvolvimento de habilidades biológicas, como reconhecer e classificar plantas, animais e rochas, são características de biólogos, geólogos e agricultores;
  • Lógico: discernir relações e princípios de objetos e abstrações, tal como ter a habilidade do raciocínio lógico, padrões de pensamento indutivo e capacidade de calcular, quantificar e realizar operações matemáticas completas caracteriza matemáticos, cientistas e investigadores;
  • Linguística: o domínio e a capacidade de usar palavras e idiomas para expressar e apreciar significados é a inteligência humana mais compartilhada e caracteriza os jornalistas, oradores públicos e escritores.

Ábaco

Como potencializar sua inteligência

Todas as pessoas possuem os nove tipos de inteligência, mas no geral um ou dois são mais desenvolvidos. Isso explica porque alguns se saem bem com os números e tem dificuldade para se expressar em palavras, por exemplo, ou porque alguns são excelentes nas aulas de Educação Física e tem rendimento menor em Matemática.

A teoria das inteligências múltiplas mostra que é impossível alguém ser mais inteligente que o outro e que é necessário repensar os modelos de ensino, que tradicionalmente focam em algumas habilidades em detrimento de outras. Processos de ensino individualizados ajudam o aluno a compreender o conteúdo a partir do seu principal tipo de inteligência.

Apesar de possuirmos apenas uma ou duas inteligências bem desenvolvidas, Gardner lembra que não devemos nos limitar a elas e é preciso reconhecer as fraquezas e melhora-las. É preciso primeiramente reconhecer os próprios talentos para depois investir naquilo que pode ser aprimorado.

Você, que gosta de mexer com jardinagem e plantas e largou as aulas de violão porque achava difícil: será que não está na hora de se esforçar um pouco mais?

Ganhe um tablet para estudar inglês online! Oferta limitada

Veja também:

Gostou? Compartilhe!
Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar