Rodar com o tanque na reserva estraga o carro?

Dirigir com o tanque na reserva pode custar muito caro. Engana-se quem pensa estar poupando dinheiro com essa prática. Entenda.

Rodar com o tanque na reserva estraga o carro?
Saiba porque é tão prejudicial rodar com o tanque na reserva

Motoristas que têm o costume de rodar com o tanque na reserva precisam ficar atentos. Embora a reserva de combustível indicada no painel ainda permita trafegar entre cinco e oito quilômetros, essa quantidade é perigosa não apenas pelo baixo nível de combustível, mas pela possibilidade de danificar seriamente uma peça extremamente sensível, a bomba de combustível.

Entender o que ocorre no interior do motor de um carro e, especialmente dentro do tanque de combustível quando se utiliza a reserva por muito tempo, pode fazer repensar se vale a pena ou não manter essa prática tão prejudicial ao bolso, a longo prazo.

O que acontece ao dirigir com tanque na reserva

O motor pode ser bastante prejudicado em seu funcionamento caso o motorista decida dirigir (sempre) com o tanque na reserva. No entanto, o primeiro componente a ser danificado pelo constante acionamento da reserva é a bomba de combustível -  uma peça cilíndrica que fica posicionada dentro do próprio tanque.

confira
uma solução de seguro sob medida para você

Assim que o motor do veículo é ligado, ela entra em ação, bombeando ininterruptamente combustível para o motor. O que não entra em combustão, por sua vez, retorna para o tanque, reiniciando o ciclo até ser consumido. Acontece que a bomba funciona com o auxílio de um motorzinho elétrico que, como tal, aquece quando funciona por períodos prolongados.

Aí que está a importância: o próprio fluxo de combustível faz com que o calor gerado nesse processo, arrefeça. Fica claro que menos combustível no tanque significa menos refrigeração para a bomba.

Qual o melhor alarme de carro? veja o comparativo deste ano

Potenciais prejuízos causados por usar demais a reserva de combustível

O primeiro prejuízo causado por esse hábito de circular constantemente com o tanque na reserva é a queima da bomba de combustível. Trata-se de uma peça relativamente cara, que pode custar até R$ 700, dependendo do modelo do veículo. Não menos importante, o motor de um modo geral acaba sofrendo danos.

Tanque de combustível vazio por muito tempo acaba virando depósito de detritos que entram no tanque ao abastecer o carro. Esses resíduos acabam sendo absorvidos pela bomba, que pode entupir ou jogar esse lixo dentro do motor, contribuindo para danificá-lo seriamente.

Outra conseqüência para motoristas que rodam com o tanque na reserva é ter o carro parado em via de trânsito, por falta de combustível. esta é uma infração do Código de Trânsito e, o motorista “econômico”, perderá quatro pontos na habilitação – infração média e receberá multa de R$ 85,13. Ou seja, deixar para abastecer o mínimo, e só quando o painel acusa a reserva, é um barato que pode sair muito caro.

O ideal é sempre manter o tanque pelo menos a um quarto de sua capacidade total.

Encontre o seguro auto com melhor custo benefício. Confira!

Veja também:

Gostou? Compartilhe!
Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar