5 opções de supletivo à distância para fazer de graça ou quase

Conheça as regras do Ministério da Educação para supletivo à distância e veja opções de instituições reconhecidas gratuitas e pagas para fazer o seu curso.

5 opções de supletivo à distância para fazer de graça ou quase
Veja como funciona o EJA à distância

O ensino supletivo à distância também é conhecido por Educação de Jovens e Adultos (EJA) e serve para oferecer formação aos alunos que não tiveram a oportunidade de completar os estudos no período ideal. Para o Ensino Fundamental, alunos a partir dos 15 anos podem se inscrever. Já para o Ensino Médio, a idade mínima é de 18 anos. Antes de se inscrever em um curso supletivo à distância, no entanto, é preciso estar atento às determinações do Ministério da Educação (MEC) para não correr o risco de não receber o seu certificado de conclusão após o fim das aulas.

5 cursos que estão em alta durante a crise

Exigências do Ministério da Educação para supletivo à distância

Listamos as principais exigências do MEC quanto ao supletivo à distância. Desconfie de cursos que prometem durações curtas, totalmente online e que cobram pelo seu certificado de conclusão. Há grandes chances de um estabelecimento do tipo não ser registrado no MEC e você perder o seu dinheiro e ficar sem certificado. Mesmo assim, nem tudo estará perdido, mas explicaremos isso daqui a pouco. Veja agora as exigências do MEC:

  • Instituição credenciada no MEC;
  • Mínimo de 6 meses de estudo para completar cada série;
  • Provas finais obrigatoriamente presenciais, mesmo em supletivo à distância;

Desconfie sempre das escolas que cobram pelo seu certificado de conclusão, não realizam provas presenciais ou prometem tempos de conclusão menores do que o determinado pelo MEC. Você pode até ser tentado a fazer algo do tipo pela pressa, mas se for convencido por uma dessas instituições clandestinas, o seu certificado não será reconhecido pelo MEC quando precisar verificar o diploma, por exemplo, para uma vaga de emprego ou inscrição em uma universidade.

Por exemplo, um aluno que precisa cursar o segundo ciclo do Ensino Fundamental (5º ao 9º ano) vai demorar, no mínimo, 24 meses para concluir o supletivo à distância. A regra é que o tempo de duração seja sempre superior a um semestre, e esse período nunca poderá diferir para menos de 6 meses em nenhuma instituição.

Abaixo, listamos algumas instituições de ensino públicas e pagas onde você pode fazer um supletivo à distância. Todas elas cumprem as exigências e são reconhecidas pelo Ministério da Educação. Confira.

1. SESI Educa (grátis)

A metodologia do SESIeduca foi desenvolvida de forma que o aluno possa começar a estudar em qualquer parte do ano e interromper os estudos sempre que for necessário, sem prejuízos. Para ter acesso ao supletivo à distância online e gratuito do SESI, o aluno deve acessar o site e verificar o polo educacional mais próximo de sua residência. Feito isso, é só entrar em contato com a unidade para levar os documentos necessários e receber o código de acesso ao curso.

REALIZE O SONHO DO ENSINO SUPERIOR saiba mais

2. Instituto Universal Brasileiro 

O Instituto Universal Brasileiro (IUB) é uma instituição particular que oferece cursos à distância mesmo antes da chegada da internet. Lá, também é possível fazer o curso à distância pelos Correios, e o aluno recebe as apostilas em casa. Na opção online, o aluno pode cursar o Ensino Fundamental II e o Ensino Médio com aulas à distância e tutores virtuais para tirar dúvidas. Cada série tem o mínimo de 6 meses de duração e provas finais presenciais. O aluno pode começar o curso online imediatamente após o pagamento e entregar os documentos necessários nas sedes só depois, quando for fazer as provas.

Investimento

Ensino Médio online: o curso pode ser feito por série ou completo, dependendo da necessidade do aluno. Se optar por fazer uma série, o investimento é de R$ 345,00 em até 6x sem juros de R$ 57,45 ou 4x no boleto. O curso completo (as três séries) custa R$ 1.099,00 e também pode ser dividido em até 6x sem juros no cartão de crédito ou em 12x sem juros no boleto.

Ensino Fundamental II: no IUB, o Fundamental II não existe online, apenas apostilado com material completo entregue via Correios. Cada série avulsa custa R$ 340,00 que podem ser divididos em 6x sem juros no cartão ou em até 4x no boleto. O curso completo custa R$ 989,00 em até 6x no cartão de crédito ou em até 12x no boleto.

3. Instituto Monitor 

O Instituto Monitor tem unidades espalhadas pela capital e interior paulista, oferecendo curso supletivo à distância online para alunos do Ensino Médio. Em cada série, o aluno realizará 12 provas. Essas provas podem ser feitas tanto nos polos do interior (mediante pagamento de taxa) ou em São Paulo, no Brás, gratuitamente. São 6 meses por série e o certificado é reconhecido em todo o Brasil. Para tirar dúvidas, o aluno pode utilizar o portal, o telefone ou comparecer a uma unidade de apoio pedagógico do instituto.

Investimento

Cada série do Ensino Médio avulsa custa R$ 572,00, em até 3x no cartão ou no boleto. O curso completo custa R$ 1.327,00 em até 10x no cartão de crédito ou 6x no boleto.

4. Ined 

O Ined é uma instituição reconhecida pelo MEC com sede em São Paulo e oferece formação para o segundo ciclo do Fundamental e Ensino Médio. No momento da inscrição, os alunos que não tiverem comprovante de conclusão do Ensino Fundamental I (1ª a 4ª série) poderão fazer uma prova no Ined que atesta os conhecimentos e aprova para realização do curso online. São 400 horas por série e as matérias que o aluno fará são as mesmas que caem no ENEM. Se optar pelo curso completo, o aluno terá provas presenciais no Ined a cada 3 meses de aulas.

Investimento

Para o supletivo à distância no Ensino Fundamental II, o investimento é de R$ 1.250,00, dividido em até 10x de R$ 125,00 no cartão de crédito. Boleto bancário em até 6x. Pagamentos à vista podem ser feitos com cartão de débito, transferência bancária, dinheiro ou cheque (para esses dois últimos, o aluno deve comparecer ao Ined, em São Paulo).

5. Alternativa: prestar o ENEM 2016 

Outra alternativa viável, que não precisa de curso embora exija mais dedicação, é prestar a prova do ENEM. Antes de se inscrever na prova, o aluno precisa entrar em contato com um Instituto Federal de Educação Tecnológica (CEFET) ou a Secretaria de Educação do seu estado ou município e informar que quer realizar a prova, assinando um termo de adesão. Para ter o certificado de Ensino Médio pelo ENEM, é preciso:

  • Ter uma Instituição Certificadora (CEFET ou Secretaria de Educação);
  • Tirar uma nota mínima de 450 pontos em cada área do conhecimento;
  • Tirar nota mínima de 500 na redação;
  • Ter mais de 18 anos.
Saiba como fazer uma faculdade de qualidade com baixas mensalidades!
 

Veja também:

Gostou? Compartilhe!
Gabriela Ventura Gabriela Ventura

Natural de São Paulo, estudante de Publicidade e Propaganda na USP. Não tem hobbies fixos nem rotina, é apaixonada pelo imprevisto. Foi fazer intercâmbio em Lisboa e... estendeu a estadia por tempo indeterminado.

Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar