Só tem sucesso quem ama o que faz? Não. Mas ter equilíbrio é outra história...

Amar o que faz profissionalmente não é para qualquer um. Mas também não precisa contar as horas para o expediente acabar.

Só tem sucesso quem ama o que faz? Não. Mas ter equilíbrio é outra história...
Aprenda a conviver com as adversidades e persiga os seus ideais

ENCONTRE A OPORTUNIDADE
QUE VOCÊ
PRECISA

As nossas maiores decisões e a nossa carreira começam muito cedo. Aos 17 anos, devemos escolher uma carreira para sempre. Somos pressionados socialmente para tirarmos logo um diploma em um curso que dê rápido retorno financeiro. E geralmente temos menos de 20 anos quando escolhemos que carreira seguir. No Brasil, em especial, também entramos no mercado de trabalho precocemente e tentamos conciliar trabalho e estudo num malabarismo de tempo.

8 profissões de destaque para quem quer mudar de carreira em 2016

As pressões que os jovens enfrentam

Tudo isso contribui para que comecemos a nos questionar, depois certo tempo de curso, se é isso mesmo o que queremos para a nossa vida. Até aí a carreira já começou e o salário já é atrativo o suficiente para deixarmos de lado um dom e investirmos pesado no esforço.

Então começamos a sentir o efeito de não fazermos o que amamos. Passamos a contar as horas para o expediente acabar, os dias para o fim-de-semana e os meses para as férias. Desejamos, mais do que tudo, estar fora dali. Porque trabalhar é investir esforço em troca de um benefício, mais conhecido como salário. E o esforço nem sempre é agradável ao ponto de não sentirmos que estamos trabalhando. Mas dá para driblar isso?

A boa notícia é que dá, mas vai depender da sua força de vontade. Descubra o seu talento e invista em uma formação ou hobby que o integre ao cotidiano e traga o sonho para mais perto de você sem precisar largar tudo. Se as atividades do dia-a-dia no trabalho são maçantes, tente achar outros pontos positivos, como o clima organizacional. Se não trabalha em uma empresa com um clima bom, vale ponderar a busca de uma nova. Aos poucos, você vai perceber que não precisa amar o que faz, mas também não é nada saudável para você contar as horas para sair dali e ser feliz.

5 hábitos para aumentar a motivação no ambiente de trabalho

Não ame o que faz, mas pelo menos goste

Dá para gostar do que faz, mas não ser apaixonado. O segredo está no equilíbrio e em não vender a própria felicidade a prazo. Ao integrar o seu talento ao dia-a-dia, o trabalho não vai mais parecer um fardo ou desperdício de tempo. E sim, a fonte de renda para você fazer as suas vontades fora dele. O primeiro passo é acordar com um sorriso no rosto e você vai ver que o dia todo fica mais leve. É aí que você vai começar a gostar mais do que faz e ser grato por poder investir no seu potencial nas horas livres.

OPORTUNIDADE DE EMPREGO
O E-Konomista não brinca em serviço, e vai te ajudar a encontrar a oportunidade certa. Faça o cadastro gratuitamente e receba vagas no Brasil e no exterior.

Integrar o seu talento ao cotidiano por meio de atividades ou cursos não vai te deixar trabalhar pensando que poderia estar fazendo outra coisa da qual gosta mais, porque você já estará.

Quantas pessoas têm a música como hobby e tocam em bares em fim-de-semana, mas não fizeram faculdade de música nem largaram tudo por isso? Quantas pessoas fazem artesanato e têm um ateliê, mas não têm isso como profissão principal? Ser feliz e realizado no restante das esferas da vida vai fazer você encarar o trabalho de uma forma mais prazerosa.

A intenção não é convencer ninguém a desistir de um sonho, mas sim aprender a conviver com as adversidades e ter paciência para dar a volta por cima. Quem não tem a chance de começar tudo do zero pode continuar onde está, encarando de outra forma e investindo no próprio potencial e felicidade. Você vai perceber que, ao ter um plano, o trabalho vai servir como motivação para chegar lá. E quando conseguir o que quer, poderá decidir entre seguir um ou outro plano – ou manter os dois.

Baixe o aplicativo para ver as vagas de emprego do dia no seu smartphone


Veja também:

Gostou? Compartilhe!
Gabriela Ventura Gabriela Ventura

Natural de São Paulo, estudante de Publicidade e Propaganda na USP. Não tem hobbies fixos nem rotina, é apaixonada pelo imprevisto. Foi fazer intercâmbio em Lisboa e... estendeu a estadia por tempo indeterminado.

Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar