Se meu carro falasse, eu passaria muita vergonha

Qual foi a coisa mais inesperada que já aconteceu com você em um carro? Clique aqui e descubra se a sua história é tão embaraçosa quanto essas.

Se meu carro falasse, eu passaria muita vergonha
Carro sem história não é carro. Divirta-se com algumas histórias bem inusitadas.

Imagine que o seu carro pudesse falar, o quê ele contaria? Automóveis estão presentes em praticamente todos os momentos da nossa vida, dá concepção até a morte. Nesse meio tempo acontecem histórias únicas e inimagináveis. Conversei com alguns amigos meus para saber quais foram as histórias mais inusitadas já vividas por eles. Confira o que vem por aí:

Se o meu carro falasse, eu passaria muita vergonha!

Conheça algumas das mais incríveis e engraçadas histórias envolvendo motoristas e seus respectivos carros. Com certeza você dará risadas:

O meu carro foi roubado

Fotos ilustrativas
entrevistasobrecarro


Quem nos contou esta história foi Rodrigo é um vendedor do interior paulista que conhece muita gente. E a história surgiu naturalmente, logo ao comentar que escreveria sobre esse assunto. O trágico (e cômico) acontecido, do seu amigo Marcos. Veja só:

Marcos nunca tinha tido carro na vida, sempre andou com os pais, de carona com os amigos e tal. Há alguns anos, já na casa dos 30, ele resolveu mudar isso e comprar o carro próprio. Tirou carta, deu entrada num Fiat Uno Mille e começou a dirigir feliz da vida. Mas como todo motorista recente, fazia suas pequenas barbeiragens, mas nada que representasse perigo. No carnaval seguinte, Marcos resolveu passar uma noite na famosa festa rua de Muzambinho (MG). Ele dirigiu até lá, estacionou próximo à festa e foi aproveitar.

Lá pelas cinco horas da manhã, ele resolve ir embora e volta para buscar seu carro. Ao chegar onde tinha estacionado, tem a infeliz surpresa de não ver o seu automóvel parado onde o tinha deixado. Rodrigo conta tenso:

- Foi um choque! Rapaz novo, primeiro carro e já deu azar de ser roubado.

A polícia compareceu no local, o boletim realizado e a tristeza bateu enquanto Rodrigo, que foi buscar o amigo, dirigia-se de volta para a cidade. Quase um mês depois do fatídico carnaval, a Polícia de Muzambinho entra em contato com Marcos e o informa: o carro foi encontrado. Felizes da vida, os dois foram mais uma vez para o interior de Minas gerais, para recuperar o automóvel. Chegando ao local, a polícia informa que quem encontrou o carro foi uma idosa, que ligou para a PM, informando que havia um carro abandonado na porta da casa dela há uns 30 dias. Resumindo, Marcos confundiu as ruas na hora de buscar o carro. 

- Erro de juvenil! - como Rodrigo costuma contar, dando risada. 

Fim de tarde inesquecível

Fotos ilustrativas
entrevistasobrecarro


Guilherme, um estudante de Engenharia Mecânica, contou que estava num churrasco com a namorada quando, ao anoitecer e fim de festa, todos os amigos foram embora juntos, e a sua história com o carro só estava começando. Guilherme ficou por último na fila de carros e todos foram seguindo de volta para a cidade. Na estrada que liga a chácara (onde aconteceu o churrasco) e à cidade tem um motel e, quase um quilômetro depois do motel, um buraco. Foi neste que o seu Honda Civic caiu e foi preciso parar para verificar o "tamanho do estrago".  O pneu furou e foi preciso trocar pelo o pneu reserva. Enquanto isso, ele pediu a sua namorada que pegasse a lanterna dentro do carro.

Ela deixou a porta do sue lado fechar, a porta do motorista já estava fechada e a chave, adivinhem onde estava? Na ignição.  Por ser um carro automático o esperado aconteceu: as portas travaram-se automaticamente, com os dois do lado de fora. A solução então foi ligar para alguém e pedir ajudar. Mas como não poderia ser apenas um pneu furado e um carro trancado, os celulares dos dois estavam no painel do carro. E o mais chato, com seus amigos ligando para saber onde estavam.

- Não estávamos atendendo, éramos os últimos, passamos o motel e sumimos. Nossos amigos acharam que tínhamos parado lá. Ninguém ia voltar para nos procurar - disse Guilherme.

A escolha entao foi esconder o pneu furado embaixo do carro e ir à pé até o motel, pedir o telefone emprestado e então pedir ajuda. Neste caso, ao pai, pra poder levar a chave reserva e um cabo para fazer "chupeta", já que as luzes internas, o farol e o pisca alerta estavam ligados. Muito azar para uma única noite!

Impressionando a gata

Fotos ilustrativas
entrevistasobrecarro


Conversando com Eduardo, um mecânico apaixonado pela profissão, descobri que, quando ele era novo, tinha um Ford Corcel 74 vermelho. E uma das suas histórias começava durante uma bela noite, com uma moça e a lua cheia vista de um canavial, perto da cidade. Os dois estavam se divertindo do lado de fora do carro quando, de repente, um estouro acontece bem próximo. Eduardo mais que depressa correu para ligar os faróis de milha e, assustados e preocupados com o que poderia ser, entram no carro e saíram de lá. Passados alguns minutos, Eduardo encostou o carro para os dois se arrumarem e depois teve que deixar a moça em casa.

- Ela ficou impressionada e depois disso não quis mais sair comigo - contou Eduardo.

Passado algum tempo, ele notou que o carro está torto, e resolveu verificar. A descoberta foi que a mola da suspensão traseira tinha estourado. Daí foi só ligar os fatos! Feliz da vida ele voltou a falar com a moça e explicou o que aconteceu naquela noite. Mas não teve jeito, a moça não quis mais saber dele. Casa de ferreiro, espeto de pau.

E você? Possui alguma história marcante com o sue carro? Conte nos comentários, a próxima pode ser a sua!


Veja também:

Gostou? Compartilhe!
Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar