Santander será o primeiro banco a emitir dinheiro digital

Digitalização acontecerá por meio do blockchain do Ethereum. Santander que abrir fundos emitidos por bancos a uma comunidade de investidores

Santander será o primeiro banco a emitir dinheiro digital
“É mais como evolução, não revolução“, disse Roman Mandeleil

Um projeto do grupo bancário espanhol Santander, pode revolucionar a forma de se ter dinheiro. A ideia é conseguir digitalizar o dinheiro do cliente utilizando o blockchain público do Etherum. Este pode ser um dos projetos mais originais do mundo. “É mais como evolução, não revolução“, disse Roman Mandeleil, fundador da Ether.camp da Ethereum e desenvolvedor do cliente Java. A notícia havia sido revelada pelo próprio Mandeleil, durante palestra na Devcon2. Pouco tempo depois, representantes do Santander confirmaram a notícia.

O objetivo do Santander, com isso, é abrir seus fundos emitidos por bancos a uma comunidade de investidores, com o intuito de obter, assim, eficiências adicionais. Com a ideia em mente, agora o banco está tentando trabalhar com o Ether.camp na tentativa de buscar outros parceiros bancários ao projeto, segundo informações de representantes do Santander. Segundo Mandeleil, o projeto marcaria um “grande salto”, que estabeleceria uma ligação entre uma empresa financeira global de capital aberto a uma blockchain pública.

Em entrevista concedida sobre o assunto, Mandeleil explicou o projeto. Segundo ele, a ideia prevê como os clientes do banco poderiam converter seu dinheiro em tempo real de suas contas bancárias para uma moeda online ‘tokenizada’, chamado “Cash ETH”. Após fazer isso, elas seriam resgatáveis em papel-moeda. “Esses tokens são apoiados como dinheiro real, peo Santander. A qualquer momento você pode recuperá-los e obter seus dólares”, explicou Mandeleil.

Os dólares digitais também acabarão sendo uma alternativa viável ao PayPal, conforme explicou Mandeleil: “Não é algo que os usuários não irão fazer para ter a agilidade do dinheiro. Você clica no pagamento, então você coloca a sua chave privada e você tem o equilíbrio e as transações confiáveis”.

Agora, para avançar com o projeto, os representantes do Santander afirmaram que é preciso ser feito o trabalho legal adicional, que atualmente explora se é necessário haver um licenciamento adicional.

Foto: Reprodução Pixabay.

Veja também:

Gostou? Compartilhe!
Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar