Os gastos mais desnecessários quando o assunto é reforma de casa

Sua reforma de casa sempre fica mais cara do que o planejado? Veja no artigo 5 gastos desnecessários e que podem ser evitados durante a obra.

Os gastos mais desnecessários quando o assunto é reforma de casa
Saiba com o que você pode economizar durante a sua reforma

Vai fazer uma reforma de casa? Todo mundo que já fez uma reforma de casa sabe como funciona: normalmente demora mais do que o planejado, custa mais do que o planejado, o processo é irritante e barulhento (especialmente se você continua morando na casa a ser reformada) mas no fim tudo vale a pena. O problema é quando o orçamento estoura e você fica individado pós-reforma. Veja no nosso artigo como economizar evitando gastos desnecessários na reforma de casa.

O que você deve planejar antes de começar a reforma na cozinha

Reforma de casa – como não estourar o orçamento

A palavra chave da economia na reforma é planejamento. Se você já tiver detalhado como será o planejamento da sua obra, quais cômodos serão reformados, quais materiais serão utilizados e quanto tempo deverá ser dedicado a cada parte da obra, as chances dela terminar no prazo e no preço combinado são maiores. Mas há outras dicas, além do planejamento, que podem te ajudar a fazer economia na reforma de casa, acompanhe:

1. Cuidado com a compra de materiais

É aqui que a maioria das pessoas gasta dinheiro desnecessário. Nem sempre o material mais barato é o pior e o mais caro é o melhor para a sua obra. Muitas vezes no preço estão imbutidos muitos outros fatores além da qualidade do material – em especial quando o assunto é acabamento. O material mais caro pode não ser o mais adequado para sua reforma de casa. Por exemplo: as pedras brancas são as mais caras, mas elas não são adequadas para a pia da cozinha pois ficam encardidas com facilidade.  É preciso pesquisar e entender dos materiais para comprar aqueles que vão lhe oferecer o melhor custo-benefício.

2. Não compre mais material do que está planejado

Muitas pessoas pensam: vou comprar material a mais pois sempre acaba precisando de mais um pouco do que foi planejado. Se a sua reforma de casa foi bem planejada, ela deve utilizar a quantidade de material que está no projeto. Se você comprar a mais provavelmente vai ter que jogar fora ou entulhar nos fundos da casa, e seu dinheiro vai para o ralo. Compre o material que está planejado ser gasto em a sua obra, caso seja necessário, compre mais.

3. Não mude o projeto no meio da reforma de casa

Algo comum em reformas de casa é pensar: “já que estamos aqui com a mão na massa, vamos dar mais uma demão naquele quartinho, derrubar essa parede e ampliar o ambiente...”. Todos os passos da obra devem estar no planejamento prévio, antes de começar o serviço, mudar o projeto no meio do caminho vai aumentar os gastos, tornar o processo mais longo e complicado. Se você for alterar o projeto a cada etapa da obra, sua reforma não vai acabar nunca. Atenha-se ao projeto.

4. Cuidado com as referências de tamanho

Outro ponto que gera gastos desnecessários é comprar móveis e materiais de acabamento sem ter referência de tamanho do cômodo. Um profissional da área, como um engenheiro e arquiteto, sabe indicar com maior precisão os tamanhos corretos mas nem sempre há dinheiro para contratar um profissional para ajudar na reforma. Portanto, não se esqueça de medir o espaço disponível na residência para minimizar as chances de erro. É comum ouvir casos de pessoas que compraram sofás que são tão grandes que atrapalham a circulação na sala, ou pias pequenas ou grandes demais para o tamanho do banheiro. Para que isso não aconteça, é indicado medir o ambiente e também frequentar um cômodo da casa de alguém que tenha tamanhos semelhantes ao da sua casa para ter referência de tamanhos.

5. Atenção ao contratar a mão de obra

Esse é um dos erros que geram maior gasto desnecessário na reforma de casa.  Você contratou um pedreiro porque ele fez uma obra na casa de um amigo seu que ficou boa, e ele traz junto consigo um eletricista amigo dele que é “bom de serviço” e um encanador que é vizinho dele. Ou seja: você contratou mão de obra no escuro, e isso poderá pesar no seu bolso mais tarde. Sem ter referências concretas do trabalho dos profissionais, eles podem demorar mais do que o planejado para concluir a obra (já que normalmente recebem por semana), podem cometer erros que precisam ser corrigidos (o que acarreta mais gastos com material e com tempo  de serviço), podem sugerir materiais que não são os mais indicados (e te trazer gastos posteriores à reforma) e muitos outros problemas.

Confira sempre as referências de todos os profissionais que vão trabalhar na obra e faça uma reunião com eles antes da obra começar para ver se todos vão se entender e trabalhar com eficiência. Tudo precisa ficar acordado antes da obra começar para depois não aparecerem desculpas: o combinado não é caro.  

Veja também:

Gostou? Compartilhe!
Ana Luiza Fernandes Ana Luiza Fernandes

Ana Luiza Fernandes é brasileira, natural de Minas Gerais, formada em Comunicação Social com ênfase em Jornalismo e hoje cursa Mestrado em Ciências da Comunicação pela Universidade do Porto, Portugal. Possui trabalhos na área de Jornalismo Cultural, Fotografia, Documentário e Assessoria de Imprensa e é apaixonada pela profissão desde criança.

Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar