4 pontos a se pensar se não souber que faculdade fazer

A escolha de que faculdade fazer é uma decisão que vai marcar a sua vida. Veja dicas para evitar arrependimentos e aumentar as chances de acertar essa decisão.

4 pontos a se pensar se não souber que faculdade fazer
Dicas para tomar a decisão correta

Escolher que faculdade fazer marca a transição da adolescência para a vida adulta. Ser adulto implica ser responsável pelas nossas atitudes e escolhas. Muita gente leva na brincadeira a escolha de que faculdade fazer ou acha que deve fazer o que dá dinheiro. O fato é que devemos escolher um curso que vai nos acompanhar para a vida muito cedo e, não raro, resolvemos mudar o rumo no meio do caminho. Por que isso acontece? Porque escolhemos cursos pelo nome da instituição, pela pressão social e pela pressa. Veja dicas para escolher que faculdade fazer e fique mais tranquilo na hora de decidir.

5 cursos que estão em alta durante a crise

Como escolher que faculdade fazer

A escolha de que faculdade fazer é muito subjetiva, por isso vai variar de acordo com o perfil de cada aluno. Não existe uma fórmula pronta para dar essa resposta, mas há coisas que você mesmo pode fazer para descobrir. Separamos algumas dicas que podem ser aplicadas a qualquer comportamento e personalidade. Você vai ver que, no fim do artigo, vai ter sanado algumas dúvidas e aprender com os erros de alguém que escolheu o primeiro curso às pressas.

1. Eu te apresento o autoconhecimento

Uma das premissas de qualquer boa orientação vocacional é descobrir os pontos fortes do aluno na hora de orientar que faculdade fazer. Fazer uma auto-avaliação é muito simples e vai depender só do seu boletim e dos seus gostos: quais são as matérias em que você se sai melhor/que você gosta mais? Você já deve saber disso, é claro.

As nossas competências e habilidades são coisas que se alteram muito pouco e percebidas desde a infância. Saber se você prefere Humanas, Exatas ou Biológicas já dá indícios do que prefere e é meio caminho andado para a escolha de que faculdade fazer. Se está dividido entre duas áreas, veja algumas sugestões de cursos que englobam mais do que uma área do conhecimento:

  • Humanas e Exatas: Arquitetura e Urbanismo, Marketing, Economia, Administração e Ciências Contábeis e correlatos.
  • Humanas e Biológicas: Psicologia, Fonoaudiologia, Fisioterapia, Enfermagem, Veterinária e cursos da área da saúde e licenciaturas, para ser professor.
  • Exatas e Biológicas: Engenharia Química, Agronomia, Farmácia, Medicina.

2. Não faça o que gosta. Faça o que te apaixona.

É normal, na adolescência, que queiramos ser adultos para tomar conta do nosso nariz. Pelo fato de tomarmos essa decisão muito cedo, não procuramos os nossos pais e professores para conversar abertamente sobre o que queremos fazer da vida – nos consideramos adultos o suficiente para tomar essa decisão. Aqui vai uma realidade: isso não é verdade e aceitá-la, acredite, vai te fazer mais adulto. O problema é que só percebemos isso quando vemos a carga de responsabilidade que um curso nos traz, e geralmente isso acontece entre o segundo e o terceiro ano. Mais de 60% das pessoas com as quais convivo mudaram de curso no meio do caminho.

Jamais dispense conselhos de pais e professores e de quem quiser te ajudar. E, melhor ainda, procure-os para tirar dúvidas, vá fundo. Apenas duvide de comentários do tipo “isso não dá dinheiro” e não ceda às pressões sociais. Pense se ficar muito rico é realmente o que você quer, porque todas as escolhas têm o lado bom e o lado ruim e até uma vida de luxo pode não ser o que te fará sentir realizado, acredite.

REALIZE O SONHO DO ENSINO SUPERIOR saiba mais

Siga sempre os seus dons e talentos natos, pois é você quem colherá os frutos no futuro. Fazendo algo para o qual tem dom, aptidão e dedicação, a realização pessoal talvez valha muito mais do que um salário na conta no fim do mês. E a vontade de aprender e se especializar é ainda maior, o que garante mais sucesso no futuro e aumenta as chances de ser bem sucedido financeiramente fazendo aquilo pelo qual é apaixonado.

3. Visite feiras de profissões

Aproveite o seu tempo livre para investir no seu futuro sem gastar nada. Universidades públicas (federais e estaduais) e particulares costumam promover feiras de profissões pouco antes das inscrições para os seus vestibulares. Essas feiras costumam ser gratuitas e contam com palestras e orientação vocacional.

Lá, você pode conversar com professores dos cursos e profissionais da área que vão contar um pouco de suas trajetórias e até marcar uma visita monitorada ao campus e à faculdade que quer cursar. Na maioria das faculdades públicas, o acesso é livre e você pode até assistir uma ou outra aula para ver se te apetece. Não deixe de visitar as feiras e as universidades e não tenha preguiça. Prestar vestibular e escolher que faculdade fazer não é só estudar. Antes disso, precisamos saber o que queremos e toda informação é pouca quando vamos decidir o nosso futuro pessoal e profissional.

4. Pesquise os detalhes

Agora que já tem noção de que área seguir, escolha 3 cursos dos quais mais gosta e pesquise-os a fundo. Na hora de prestar vestibular, escolha um ou dois dos quais mais gosta. Quando prestei o meu primeiro vestibular, escolhi um curso em cada universidade, e nunca o mesmo: Publicidade no Mackenzie, Relações Internacionais na PUC, Marketing na USP, Administração em Ouro Preto e Gestão Empresarial na Unicamp. Quando entrei em Marketing, me senti desiludida por não ter tantas matérias de comunicação como esperava, então prestei transferência interna para Publicidade no terceiro ano.

Aprendi com os meus erros, mas não fiz o tempo voltar atrás. A boa notícia é que sempre posso passar para a frente o que aprendi errando. Vamos lá: pode ser que você se goste de Comércio Exterior, mas iria se encantar por Relações Internacionais se tivesse conhecido a ementa do curso; ou que goste de Administração, mas ainda não aprofundou a pesquisa o suficiente para conhecer o curso de Economia. Por isso, sempre pesquise cursos relacionados à sua escolha principal.

E nunca, mas nunca, escolha uma instituição só pelo nome ou para ficar perto dos amigos, sem saber o que vai cursar lá.Também não se sinta amedrontado com a concorrência: se fosse impossível, as faculdades mais concorridas estariam vazias. Por último, vá fundo e estude. Uma coisa é certa: sempre, na faculdade, vai ter uma ou outra matéria que você não vai gostar tanto. Saiba que isso é normal e só vai se tornar um problema quando você estiver sentado na sala de aula se perguntando o que está fazendo ali. Seguindo essas dicas, vai ser mais difícil que essa situação aconteça.

Saiba como fazer uma faculdade de qualidade com baixas mensalidades!
 

Veja também:

Gostou? Compartilhe!
Gabriela Ventura Gabriela Ventura

Natural de São Paulo, estudante de Publicidade e Propaganda na USP. Não tem hobbies fixos nem rotina, é apaixonada pelo imprevisto. Foi fazer intercâmbio em Lisboa e... estendeu a estadia por tempo indeterminado.

Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar