Por que o velocímetro marca mais km/h do que o o carro atinge?

Procedimento muito comum entre todas as montadoras, indicar velocidades máximas em níveis distantes da realidade tem uma explicação bastante simples. Conheça.

 

Por que o velocímetro marca mais km/h do que o o carro atinge?
É fato! A velocidade máxima de um velocímetro nunca é alcançada.

Os motoristas mais observadores já devem ter reparado, ou pelo menos tido a impressão de que os velocímetros dos carros de passeio marcam velocidades máximas virtualmente inalcançáveis. Não chega a surpreender, já que até por uma questão legal, nenhum veículo automotor pode ultrapassar os 110 km/h no Brasil, velocidade mais alta permitida pelo artigo 61 do CTB, o Código de Trânsito Brasileiro, e apenas em rodovias.

Se não se pode passar dos 110 km/h, e na maioria das vias expressas urbanas a velocidade máxima é de 80 km/h, por que será que os velocímetros chegam a indicar velocidades máximas maiores que o dobro permitido em alguns casos?

Em se tratando de velocidade, o importante é a aparência

Seguro Auto Caixa SeguradoraCote, personalize e contrate online

Uma rápida reflexão nos leva a concluir que de fato não faz o menor sentido a Fiat instalar no seu Toro um velocímetro que vai até 240 km/h, se o carro comprovadamente não passa dos 190km/h. Em outro carro da mesma montadora, o Punto T-Jet, mesmo com toda sua pegada e apelo esportivo, era inútil o velocímetro marcar incríveis 270 km/h se o veículo chegava no máximo a 203 km/h, o que já é uma marca bastante considerável.

Outro “case” simbólico é o velocímetro do econômico Renault Clio 1.0, que, de forma quase inexplicável, era equipado com um medidor de velocidade que atingia surreais 250 km/h, ainda mais se considerarmos se tratar de um carro de modesto motor 1.0. E se o assunto é carro popular de baixa potência com velocímetro que atinge marcas impossíveis, não se pode deixar de citar o Effa M100, super compacto da chinesa Effa Motors que poderia atingir 200 km/h. Impensável e irrealizável para um carrinho de tão pequeno porte!

Leia também: Qual o melhor carro popular de 2016?

Se é impraticável e impossível, por que as montadoras insistem nisso?

Se levarmos em consideração apenas o critério técnico e prático, não haveria justificativa plausível para velocímetros cujas velocidades máximas fossem tão acima da média. Tal procedimento fica ainda menos crível se pesarmos o fato de a velocidade real ser sempre menor do que a registrada no velocímetro, mesmo ponderando fatores como vento e declives.

As montadoras explicam o inusitado costume alegando ser uma estratégia de marketing. Carros com velocímetros cujas velocidades máximas sejam altas tendem a atrair mais compradores, ou pelo menos não os afugentar. E você, compraria um carro com velocidade máxima de 110 km/h no velocímetro?

Youse é o Seguro Auto Online da Caixa Seguradora. Barato, rápido, sem burocracia.


Veja também:

Gostou? Compartilhe!
Julio Benck Julio Benck

Jornalista em permanente formação, entende que toda profissão tem sua arte e uma beleza característica, é só saber encontrar.

Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar