Quanto custa alugar um quarto nas 5 cidades mais caras dos mundo

Investir, estudar, mudar-se definitivamente; independente do objetivo, sabe quanto custa alugar um quarto nas cidades mais caras do mundo? Descubra os valores.

Quanto custa alugar um quarto nas 5 cidades mais caras dos mundo
Concentradas em países da Ásia e África, os valores superam as expectativas.

Ao contrário do que muitos podem imaginar, as cidades mais caras do mundo não se concentram entre megalópoles ocidentais, mas sim em países onde o mercado emergente apresenta tendência no ajuste aos investimentos do exterior. Inflação e flutuações cambiais também influenciaram no ranking. Portanto, se pretende viver em um dos países dessa relação, é bom saber quanto custa alugar um quarto para se planejar com os gastos.

Quanto custa alugar um quarto nas cidades mais caras do mundo

De acordo com o portal Business Insider, a empresa de consultoria de investimento Mercer ranqueou as cidades mais caras do mundo com base na sua pesquisa anual de custo de vida. Com isso, os gastos com moradia também foram levados em consideração, sendo esse o ponto de relevância para a cotação de quanto custa alugar um quarto nessas cidades.

Foram utilizados como parâmetros quartos simples mobiliados onde o imóvel seja partilhado com apenas mais uma pessoa. Os valores de referência têm como base câmbio cotado no dia 16 de Setembro de 2016.

1. Hong Kong (China)

Em Hong Kong, os valores variam de acordo com as funcionalidades de cada imóvel e obviamente, localização. A exemplo, um apartamento bem localizado em Hong Kong Island tem custo mensal de R$ 3506,75 (HKD 8,300) com contas inclusas.

O quarto possui cama de casal, um pequeno armário e escrivaninha, permitindo acesso livre a TV, lava roupas, fogão e utensílios diversos. Está situado a 10 minutos à pé da IKEA, McDonalds, Starbucks e Victoria Park, e 3 minutos de um supermercado 24 horas.
Black Week English Live Neste Natal, ganhe um tablet para aprender inglês

Já os quartos mais caros entre todas as regiões de Hong Kong podem chegar a, pasmem, R$ 20.256 por mês (sem contas incluídas).

2. Luanda (Angola)

Um país muito visado por empreendedores e investidores após o fim da guerra civil, Angola também foi afetada por uma inflação desestimulante para qualquer um que pretendesse viver no país.

Com um custo de vida 37.40% superior a Nova York, por exemplo, um quarto em Luanda pode custar R$ 3.499,38 (KZ 178.540) por mês; neste caso, o custo é mais acessível por se tratar de uma GuestHouse próxima ao Avennida Shopping Center, recebendo até 12 hóspedes. De modo geral, não se encontra com facilidade o costume de dividir apartamentos no país.

Trabalhar na Angola: tudo que você precisa saber

3. Zurique (Suíça)

Também entre as cidades mais caras do mundo, Zurique oferece infraestrutura e qualidade de vida em troca dos R$ 1998,96 (CHF 600) mensais para alugar um quarto simples no município. Nestes moldes encontram-se locações com cama de casal, varanda, escrivaninha, armário e poltrona, havendo possibilidade de utilizar os demais equipamentos e dependências do apartamento. Oportunidades como essa estão situadas a poucos quarteirões de estações de trem, pontos de ônibus e estabelecimentos comerciais.

4. Singapura (Singapura)

Entre uma das grandes promessas para a economia mundial, Singapura também se encontra entre as cidades mais caras do mundo para se viver. E se quiser saber quanto custa alugar um quarto por lá, reconte suas economias, pois uma locação simples, porém mobiliada, tem custo aproximado de R$ 1914,40 (SGD 800) por mês.

Por este valor é possível encontrar um lugar para ficar na região central do país e que possua cama de solteiro, ar condicionado, acesso à internet, guarda-roupas, vista para um belo jardim, além de estar próximo a transportes públicos e supermercados.

5. Tóquio (Japão)

Uma das maiores capitais do entretenimento e da tecnologia, Tóquio também reúne custos elevados para quem quer ter um roomate. Quartos básicos, mas organizados e localizados em casas totalmente funcionais, possuem custo aproximado de R$ 1052,70 (¥ 33.000), o que não inclui as contas básicas.

Entre as possibilidades que se pode alugar com esse valor estão quartos com cama de casal, escrivaninha, prateleiras, ar condicionado e acesso à internet. Pode-se fazer uso de demais componentes da casa, como geladeira, banheiro, chuveiro, microondas e outros. A localização fica a 10 minutos de duas estações de metrô na região norte de Tóquio.

Ganhe um tablet para aprender inglês onde quiser.

Veja também:

Gostou? Compartilhe!
Heloísa von Ah Heloísa von Ah

Formada em Comunicação em Computação Gráfica e Design de Games, é apaixonada pela profissão que exerce. Uma aficionada por tecnologia, gatos e cinema underground.

Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar