Quanto contribuir para a Previdência Privada e por quanto tempo

O medo da reforma na Previdência fez com que muitos começassem a se perguntar quanto contribuir para a Previdência Privada para garantir o futuro. Saiba mais.

Quanto contribuir para a Previdência Privada e por quanto tempo
Saiba qual o melhor momento para contribuir e garantir um futuro tranquilo

Com a reforma prevista para a Previdência Social os trabalhadores estão com medo do futuro. Afinal, não haverá mais tempo de contribuição, e sim uma idade mínima para aposentadoria, e o benefício será calculado seguindo a aplicação de um percentual de 50% sobre a média das contribuições acrescida de um ponto percentual a cada ano adicional. Essa instabilidade fez com que muita gente procurasse saber quanto contribuir para a Previdência Privada para garantir um futuro mais tranquilo. A seguir, explicamos o que você precisa saber sobre esse investimento.

Quanto contribuir para a Previdência Privada

A Previdência Privada não é um investimento que trará frutos rapidamente. Pelo contrário: ela deve ser pensada a longo prazo, para quando você estiver cansado de trabalhar e quiser sossego. Ao contratar esse serviço você decidirá quanto contribuir para a Previdência Privada e por quanto tempo para garantir uma poupança a ser resgatada no final. Essa quantia será o suporte financeiro na aposentadoria, o “salário” quando você estiver mais velho.

Para determinar o quanto contribuir para a Previdência Privada é preciso antes pensar na idade com a qual deseja se aposentar e qual valor mensal é suficiente para viver de forma confortável e mantendo seu padrão de vida. Assim, quanto mais cedo o trabalhador começar a contribuir melhor para seu futuro, já que mesmo uma quantia pequena já pode ser de grande valia no futuro.

Geralmente as pessoas começam suas contribuições a partir dos 30 anos, quando já possuem uma carreira estável e passam a se preocupar com o futuro. Uma simulação feita pela Associação Nacional de Executivos de Finanças mostra que uma pessoa que deseja se aposentar aos 60 anos e receber R$ 2 mil por mês precisa pagar R$ 721,19 por mês por 30 anos para a Previdência Privada.

Já um jovem de 25 anos que deseja se aposentar com 65 pode contribuir com R$ 200 por mês. Após 40 anos de contribuição, e considerando um rendimento de 0,5% ao mês, o acumulado será de R$ 398.298,15, que dará uma quantia de R$ 1.991,49 por mês após a aposentadoria.

Assim como em um banco, a empresa que controla os planos de previdência cobra uma taxa pelo serviço, e por isso é importante pesquisar os valores cobrados em vários lugares para escolher qual é a melhor opção e incluir essa despesa no quanto contribuir para a Previdência Privada.

INSS e Previdência Privada

Dá para contribuir mensalmente com a Previdência Social e a Previdência Privada para garantir um futuro mais tranquilo e confortável. O duplo investimento é vantajoso, já que o INSS leva em conta uma média de alguns dos maiores salários do trabalhador durante o período de contribuição na hora de pagar o benefício, e se ao fim da carreira você estiver recebendo seu maior salário não receberá esse dinheiro.

Além disso, existe o fator previdenciário, que faz com que quanto mais novo você for, menor seja o seu benefício. Dessa forma, o benefício do INSS nunca será igual ao seu maior salário, até porque existe um limite de R$ 4.159 que o INSS pode pagar aos aposentados. Saber o quanto investir na Previdência Privada para complementar essa renda pode ser a garantia de um futuro mais tranquilo.

Veja também:

Gostou? Compartilhe!
Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar