Saiba quanto cobrar pelos seus serviços ao trabalhar por conta própria

Saiba como determinar o quanto cobrar de seus clientes pelo seus serviços de acordo com o quanto você quer ganhar e o quanto você gasta por mês

Saiba quanto cobrar pelos seus serviços ao trabalhar por conta própria
Veja como é simples determinar quanto cobrar pelos seus serviços

CARTÃO DE CRÉDITO SEM ANUIDADEsaiba como ter o seu

Muitos freelancers e trabalhadores autônomos têm dificuldades em precificar o seu trabalho por não saber exatamente qual é o valor justo para o cliente e que irá satisfazer as suas necessidades.  Para isso, é necessário levar em conta uma série de fatores que irão determinar o valor correto. Saiba quanto cobrar pelo seu trabalho com dicas simples.

Como se tornar um empreendedor de sucesso

Quanto cobrar pelo meu serviço?

quantocobrar


1. Defina o seu salário mensal

Para estipular a média de lucro que você quer obter por mês é importante que você saiba primeiro o quanto um profissional da sua área ganha em média para atuar na mesma cidade que você. Você pode procurar essa informações em sites, como o Salários.org – que é gerido pela FIPE (Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas) e tem dados atualizados quanto aos salários médios pagos a todo tipo de profissionais ou também no site SalárioBR – que tem como diferencial a oferta do valor que ganha o profissional em pequenas, médias e grandes empresas. Mas é preciso apontar que esse segundo site exige cadastro gratuito. Para uma informação mais apurada, indicamos que você procure o sindicato da sua área para ter real noção da média praticada pelos profissionais em sua cidade.

Com o valor médio em mãos, você terá que avaliar o seu trabalho frente à quanto quer ganhar. Quanto você tem de experiência? O trabalho que você oferece tem qualidade igual, superior ou inferior à aquela oferecida no mercado? Leve em consideração também que você é novo na área, e assim precisa ganhar a confiança do público e atraí-los pelo preço. Mas tenha todo cuidado que essa é uma faca de dois gumes: ao procurar um serviço, não desconfiamos daqueles preços absurdamente baratos? Pondere o quanto a mais ou a menos da média você vai requisitar pelo seu trabalho.

Ao estipular um salário para você, lembre-se que existem impostos imbutidos que devem ser pagos mensalmente. Portanto, ao realizar pesquisa salarial e avaliação do seu trabalho, perceba que o seu salário líquido terá 30% a menos pago em tributação. Portanto, se o salário desejado por você é de R$2.500 reais, você deverá produzir por mês R$3.250,00 para bancar todos os impostos.

7 características que você precisa ter para abrir um negócio

2. Calcule seu valor-hora

Cada profissão tem uma tarefa diferente e cada profissional leva um tempo diferente para cumprir com o serviço. Portanto,  faça uma estimativa de quantas horas você precisa para terminar um determinado serviço (e se o seu cargo tem diversas atividades diferentes, estipule o tempo de produção para cada uma delas).  Para calcular a o valor da hora trabalhada, divida o seu salário pela quantidade de horas mensais.

Determine quantas horas por semana você irá trabalhar. Em média, trabalha-se 40 horas semanais no Brasil, então vamos utilizar esse número de horas como exemplo. Se você trabalha 40 horas por semana, são 160 horas por mês.  Divida o valor do seu salário (salário + impostos) pelo número de horas trabalhadas. Veja o exemplo para saber quanto será o seu valor-hora: R$ 3.250 dividido por 160 horas = R$ 20,31.

Em momentos de crise, saber como salvar a sua carreira é importantíssimo

3. Aponte quais são os seus custos fixos

QUER INICIAR O SEU PRÓPRIO NEGÓCIO?
Cadastre-se e receba as melhores dicas, informações e oportunidades para investir no negócio próprio.

Você precisa, com o seu salário, ser capaz de cobrir todos os seus gastos mensais, certo? Portanto, nesse momento você precisa ser organizado e conseguir apontar quais são os gastos fixos que você tem todo mês.  Para te ajudar nessa missão, existem diversos sites e aplicativos que facilitam o gerenciamento do seu orçamento. Como sugestão, conheça o Zero Paper.

Com ajuda do site aponte seus gastos com: aluguel, contas de luz, água, internet, condomínio, telefone/celular, gasolina, prestações, estacionamento, supermercado e todos que forem necessários. Para entender melhor, vamos supor que os seus gastos fixos ficam em R$ 1.000 reais.

4. Veja o valor da hora trabalhada contando com custos fixos

Como fazer isso? É simples. É fazer o cálculo do quanto você deverá cobrar pelas suas horas trabalhadas para cobrir os seus gastos e ter lucro. Faça o seguinte:

Valor da hora trabalhada: R$ 20,31
Custos fixos mensais: R$ 1.000,00
Custos fixos/160 horas trabalhadas = 1.000/160 = R$ 6,25
Agora some: valor da hora trabalhada: R$ 20,31 + R$ 6,25 = R$ 26,56

Os 10 tipos de negócios à prova da crise financeira

5. Despesas de investimento

Se o seu negócio precisa de investimentos – como compra de equipamentos ou reforma de escritório, por exemplo -  você pode imbutir esse custo no valor hora. Defina entre 10% e 20% do valor para pagar investimentos. Por exemplo:

Salário base: R$ 3.250,00
Valor destinado a investimento: 10% = R$ 325,00  R$ 325,00 dividido por 160 horas = R$ 2,03
Total do valor da hora trabalhada: R$ 26,56 + R$ 2,03 = R$ 28,59

Caso seu negócio não precise de investimento, ignore essa etapa e mantenha o valor anterior.

Veja as dicas de como criar negócios lucrativos com pouco investimento

6. Utilize o valor estipulado para a hora trabalhada para estipular o preço do serviço

Para estabelecer o preço do seu serviço, multiplique o valor da sua hora trabalhada pela quantidade de horas que serão necessárias para concluir a tarefa. Exemplo: Se você irá precisar de 10 horas de trabalho para terminar um determinado serviço deve pedir ao seu cliente o valor de: R$ 28,59 X 10 = R$ 285,90.

Pare e reflita: você tem perfil para o empreendedorismo?

7. Faça as considerações necessárias a cada cliente

É importante valorizar o seu serviço mas também não seja inflexível. Se por acaso um cliente te mostra um orçamento um pouco mais barato (por exemplo de R$ 260,00) pode ser interessante você fazer o mesmo preço ou cobrir a oferta para ganhar o cliente e assim poder contar com ele para futuros trabalhos. Aprenda também a dizer não. Tem clientes que abusam, que choram descontos até não poder mais. Saiba também ser firme e valorizar o seu esforço na execução do serviço.

Faça o seu negócio ganhar o mundo, aprenda inglês.


Veja também:

Gostou? Compartilhe!
Ana Luiza Fernandes Ana Luiza Fernandes

Ana Luiza Fernandes é brasileira, natural de Minas Gerais, formada em Comunicação Social com ênfase em Jornalismo e hoje cursa Mestrado em Ciências da Comunicação pela Universidade do Porto, Portugal. Possui trabalhos na área de Jornalismo Cultural, Fotografia, Documentário e Assessoria de Imprensa e é apaixonada pela profissão desde criança.

Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar