Saiba a quantidade de açúcar nos alimentos

Ocultos ou escancarados em sua composição, este é um grande vilão para a saúde de modo geral. Veja a quantidade de açúcar nos alimentos e ingira-os com cautela.

Saiba a quantidade de açúcar nos alimentos
Conheça a quantidade presente em alimentos básicos e quais os maiores vilões da lista

Com a necessidade de refeições práticas e que proporcionem uma boa dose de saciedade e energia, a quantidade de açúcar nos alimentos acaba sendo observação secundária, considerada apenas quando as consequências são de difícil reversão.

Qual a quantidade de açúcar nos alimentos do dia a dia

Diante de um saboroso bolo, uma lata de refrigerante ou até mesmo o querido pãozinho francês, dificilmente pensamos na quantidade de açúcar nos alimentos que ingerimos. No entanto, considerando as informações fornecidas pela Organização Mundial da Saúde onde um adulto pode consumir um máximo de 50g de açúcar ao dia, os números relativos ao consumo padrão do dia a dia excedem e muito esse limite.

Tendo como base que cada colher de sopa de açúcar contém aproximadamente 14 gramas do produto, veja qual a quantidade de açúcar nos alimentos mais consumidor em nosso dia a dia:

Refrigerante: em uma lata de 350ml estão contidas cerca de 3 colheres de sopa de açúcar (42g);

Achocolatado: em 3 colheres de sopa de achocolatado em pó, duas contém apenas açúcar (28g). Em algumas marcas é possível encontrar até 70% de sua composição como sendo somente açúcar;

Chocolate: enquanto uma barra de chocolate ao leite contém 3,5 colheres de açúcar (49g), a mesma barra de chocolate branco sobe essa quantia para 4 colheres (56g);

Bolachas recheadas: para cada unidade são acrescidas, em média, uma colher de sopa (14g);

Leite condensado: claramente com uma relevante presença de açúcar, uma lata do produto possui cerca de 13 colheres de sopa de açúcar (182g);

Barras de Cereal: uma alternativa saudável, mas apenas se consumida na medida certa. Para cada barrinha de 50g, cerca de 7g (ou meia colher de sopa) são de puro açúcar.

Veja quanto custa manter uma alimentação saudável

Quais alimentos tem mais açúcar?

Ainda que a recomendação diária se mantenha em cerca de 50g, o aconselhável para manter uma dieta saudável e equilibrada corta esse limite pela metade; porém contabilizar essa quantidade de açúcar nos alimentos industrializados, por exemplo, pode se tornar uma tarefa praticamente impossível.

Obrigatoriamente evitado pelos diabéticos e consumidos com moderação pelos que tem tendência a doença ou convivem com sobrepeso, a presença do açúcar vai muito além dos bolos, sobremesas, bolachas e demais doces e bebidas de encher os olhos; eles estão muitas vezes escondidos em grandes quantidades nos alimentos industrializados ou mesmo em forma de carboidratos, o que será revertido em puro açúcar ao ser processado pelo organismo.

Para saber a quantidade de açúcar nos alimentos e evitar essa composição, deve-se ficar atento aos diversos nomes que a substância utilizada para adoçar comes e bebes pode ter, como nos exemplos abaixo:

Sacarose: originada através da glicose e frutose, está presente em alimentos como o açúcar de mesa, a cana de açúcar, a beterraba e demais alimentos que utilizem o açúcar convencional na composição;

Lactose: através da glicose e da galactose, a lactose está presente em leite e derivados;

Amido: composto por diversas moléculas de glicose, está presente no arroz, batata, feijão, ervilha, milho, farinha, fécula de milho e batata. Pode ser consumido de preferência em alimentos integrais;

Xarope de Milho: entre os mais perigosos desta relação, o xarope de milho nada mais é que uma solução concentrada do açúcar, estando presente massivamente em produtos industrializados como o mel Karo, bolos, pudins, refrigerantes ou sucos de caixinha;

Maltodextrina: composto por várias moléculas de glicose, está presente na linguiça, em leites infantis, hambúrgueres, barras de cereais, suplementos alimentares, entre outros alimentos industrializados. Tem como vantagem e até mesmo recomendação para atletas sua lenta absorção pela corrente sanguínea, porém não é aconselhável a ingestão por diabéticos.

Veja também:

Gostou? Compartilhe!
Heloísa von Ah Heloísa von Ah

Formada em Comunicação em Computação Gráfica e Design de Games, é apaixonada pela profissão que exerce. Uma aficionada por tecnologia, gatos e cinema underground.

Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar