Qualidade de vida e desigualdades sociais no Brasil

A desigualdade social inicia-se na questão econômica e consequentemente se arrasta a diferentes áreas que acabam por ser mais nítidas nas grandes cidades, onde a riqueza e a pobreza convivem lado a lado.

Qualidade de vida e desigualdades sociais no Brasil
Qual o impacto da desigualdade social na qualidade de vida?
  • As políticas sociais para a melhoria da qualidade de vida dos brasileiros não têm apresentado resultados efetivos para a diminuição das desigualdades sociais.

O Brasil já alcançou uma marca superior a 191 milhões de habitantes, e as pesquisas apontam que este número só tende a crescer nos próximos anos. Num país com dimensões continentais, as diferenças sociais entre habitantes acabam por serem grandes também.

 

Contrate um rastreador de veículos, faça uma pesquise e encontre uma excelente oportunidade.

  

Grande parte da população brasileira está concentrada nas áreas urbanas, aglomerando-se nas grandes cidades, onde é possível observar com mais facilidade as diferentes condições de qualidade de vida dos brasileiros. A desigualdade social é evidente, e a pobreza e a riqueza convivem lado a lado. Apesar as iniciativas e políticas públicas assistenciais, a desigualdade social é um questão de fundo estrutural, histórica e cultural.>

  

As diferenças iniciam-se na esfera econômica e consequentemente se arrastam para a esfera da educação, saúde, moradia, mobilidade, entre outros fatores que interferem nas condições e qualidade de vida da população.

  

Entretanto algumas questões acabam por impactar a vida da população como um todo, desde as pessoas com maior poder aquisitivo até as pessoas das classes mais baixas.  Dentre as principais dificuldades enfrentadas no dia a dia, estão os obstáculos impostos por uma infra-estrtura urbana precária, como o transporte público coletivo sucateado e um trãnsito caótico, o elevado custo de vida nas cidades grandes, a violência urbana e a falta de segurança generalizada, que se expressa pelos altos índices de criminalidade.

  

Ainda assim, nos últimos anos, algumas ações conseguiram ao menos diminuir estes números. Mas ainda há muito que ser feito, e principalmente muito a ser melhorado para que a qualidade de vida da população melhore começando pela redução das desigualdades sociais.

 

 

Leia também » Saúde financeira traz felicidade e qualidade de vida

Gostou? Compartilhe!
Carolina Benevides Carolina Benevides

Jornalista brasileira, Carolina Santarosa é formada pela Universidade de Fortaleza desde 2011. Atualmente cursa o 2º ano do Mestrado em Ciências da Comunicação na Universidade do Porto. A profissional já trabalhou no marketing da Red Bull, foi Assessora de Comunicação da Secretaria Municipal de Educação de Fortaleza e do North Shopping Fortaleza. Fez intercâmbio acadêmico nos Estados Unidos e atualmente mora no Porto (Portugal).

Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar