7 profissões que são proibidas para mulheres ao redor do mundo

Conheça alguns países que possuem costumes ou mesmo leis infundadas sobre a ingressão de mulheres em determinadas profissões. Veja quais são os empregos proibidos.

7 profissões que são proibidas para mulheres ao redor do mundo
Sem muitos argumentos, mulheres são impedidas de exercer certas profissões

No Brasil, até 1879, as mulheres eram proibidas de frequentar cursos de nível superior e, durante boa parte do século 19, só poderiam ter educação fundamental. Na verdade, a legislação permitia, mas o acesso era dificultado. Na China, até os dias atuais, as mulheres raramente ingressam na engenharia, pois esta é tida como uma profissão exclusivamente masculina e são desencorajadas pelos pais. O mesmo acontece na Índia.
 

As profissões proibidas para mulheres

Estes são somente alguns exemplos de como as mulheres tiveram, e ainda tem que lutar pelo seu lugar ao sol. Estabilidade e independência financeira, bem como um alto grau de formação acadêmica são algumas das lutas diárias. Abaixo listamos alguns países que possuem costumes ou mesmo leis infundadas sobre a ingressão de mulheres em determinadas profissões. Veja quais são elas:

1. Condutora de Trem (e outros) - Rússia

profissoesproibidasparamulheres
GANHE UM INCENTIVO EXTRA PARA ficar mais bonitasaiba como


Encabeçando nossa lista, temos a Rússia, contando com cerca de 400 categorias nas quais as mulheres não tem participação. Entre elas estão: encanadora, escafandrista, coveira, lenhadora, metalurgia pesada, química (fabricação de abrasivos, destilação de mercúrio), extração de petróleo, fundidora de aço, pescadora em águas profundas, motorista de caminhões agrícolas, perfuradora de poços e trabalhadoras na construção e reparo de aviões e helicópteros. Portanto, a que tem causado maior indignação entre as russas é a impossibilidade de trabalharem como condutoras de trens e metrôs. De acordo com a corte, estas tarefas são vetadas diante da “proteção à classe feminina”. Dá pra acreditar? Na realidade, as leis na Rússia quando se tratam destes assuntos, pouco se aplicam. Portanto, em algumas cidades é possível ver mulheres exercendo estas profissões, mesmo que “ilegalmente”.

2. Carregar Peso - França

Em seguida temos a França. País inesperado para tal atitude, mas ainda assim entra na lista. Lá, as mulheres são proibidas de carregar mais de 25kg nos braços ou mais de 45kg se estes forem em carrinhos de mão. O governo não dá maiores detalhes sobre a proibição mas sim, é lei.

3. Destiladora de Álcool - Argentina

A lei criada em 1924 tem o pretexto muito pouco justificável de estarem “protegendo suas cidadãs” e proíbe que qualquer mulher trabalhe com a destilação de álcool ou a produção de licores. Aparentemente, 91 anos de história não foram suficientes para provar que muita coisa mudou.

4. Empreendedora - vários países

profissoesproibidasparamulheres


Países como Paquistão, Butão, Congo e Suriname, limitam o registro de negócios para mulheres casadas. Assim como muitas outras proibições para mulheres nestes países, a justificativa é pura e unicamente o machismo.

5. Artista - Madagascar

A pequena ilha africana veta qualquer tipo de manifestação “imoral” vinda de mulheres, sendo elas produções literárias, esculturas, pinturas, ilustrações. Lembrando que para os homens, essa classificação não se aplica. Podendo eles produzirem qualquer um destes materiais.

6. Manusear Máquinas em Atividade - Paquistão 

Olha o Paquistão aqui de novo. Além de dificultar o acesso de mulheres ao empreendedorismo, o país também proíbe que elas manuseiem qualquer máquina que esteja em movimento, seja para limpar, fazer reparos ou manutenções. A desculpa para isso é a mais clássica possível: a tarefa é muito perigosa para as mulheres executarem.

7. Garçonete - Dubai

profissoesproibidasparamulheres


Por último, mas não menos absurdo, está Dubai, que proíbe mulheres servindo mesas em bares e restaurantes. A restrição não é lei, mas é cultural. A justificativa para esta proibição é alegar o assédio que mulheres sofrem dos clientes. E pensar que erradicar o assédio não está na lista.

Ainda que, felizmente, nosso país não enfrente proibições escancaradas como as listadas anteriormente, as mulheres lutam todos os dias pela sua igualdade em oportunidades e salários. Futebol, engenharia, cargos políticos ou de chefia são alguns dos exemplos em que a discriminação é evidente. Isso se desconsiderarmos os assédios e ameaças encontrados pelo caminho até a estabilidade. Por mais que a sociedade viva uma evolução gradativa, comportamentos e atitudes primatas sempre serão uma corda nos puxando para baixo, atrasando este processo. Com justificativas infundadas e proibições absurdas, parece que temos algumas centenas de anos até que gênero não seja mais um critério de avaliação.

Fique em forma e com saúde como você sempre quis. Veja como é fácil.
  

Veja também:

Gostou? Compartilhe!
Heloísa von Ah Heloísa von Ah

Formada em Comunicação em Computação Gráfica e Design de Games, é apaixonada pela profissão que exerce. Uma aficionada por tecnologia, gatos e cinema underground.

Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar