As 10 profissões mais estressantes do Brasil

Eleitas as profissões mais estressantes do ano de 2016, o desgaste não necessariamente significa um ganho substancial. Veja quais são as 10 mais do ranking.

As 10 profissões mais estressantes do Brasil
Conheça as profissões mais estressantes e quanto ganham por esse desgaste.

Preocupados em buscar informações a respeito das profissões que são mais bem pagas no mercado de trabalho, poucos se lembram que estas também podem estar entre as profissões mais estressantes. Esse tem sido um dado bastante ponderado pelos jovens profissionais, onde em muitas ocasiões pequenas diferenças de salário podem não compensar as altas cargas de estresse de certas categorias.

A população, de um modo geral, têm mostrado uma tendência a estar mais atenta com sua qualidade de vida; isso é o reflexo de um crescimento na preocupação com a saúde, o bem-estar e a satisfação pessoal de suas atividades do que com potenciais ganhos financeiros.

Quais são as profissões mais estressantes?

Atualmente, quando analisamos as profissões mais estressantes em atividade é possível perceber que não há muita dificuldade para encontrar cargos de níveis incrivelmente reduzidos de estresse, os quais quando comparadas a outras categorias ainda oferecem rendimentos muitas vezes maiores que as mais estressantes.

MELHORE
O SEU
CV COM 
UM CURSO
SUPERIOR
Comece já!

Recentemente o portal CareerCast, especializado em empregos, divulgou mais uma edição de sua lista das profissões mais estressantes, desta vez para o ano de 2016. O levantamento considera uma série de fatores em sua metodologia, como o número de viagens obrigatórias do profissional, potencial de crescimento, prazos, reconhecimento público, competitividade, exigências físicas, riscos à saúde, risco a vida de outras pessoas, interação com o público geral e condições ambientais. Confira o resultado e veja se a sua profissão está na lista.

Coordenador de Eventos
Nível de estresse: 49,93
Salário médio: R$ 2.930

Policial
Nível de estresse: 53,82
Salário médio anual: R$ 3 mil

Bombeiro
Nível de estresse: 60,59
Salário médio: R$ 3,5 mil

Piloto de Companhia Aérea
Nível de estresse: 60,46
Salário médio anual: R$ 4 mil (início de carreira)

Taxista
Nível de estresse: 46.33
Salário médio: R$ 4 mil

Repórter de Jornal
Nível de estresse: 46,76
Salário médio: R$ 4 mil

Militar Alistado
Nível de estresse: 84,78
Salário médio: R$ 4.134 (1º sargento)

Executivo de Relações Públicas
Nível de estresse: 48,46
Salário médio anual: R$ 6 mil

Radiodifusor
Nível de estresse: 47,30
Salário médio: R$ 6,7 mil

Executivo Corporativo (sênior)
Nível de estresse: 47,46
Salário médio anual: R$ 8 mil

E as menos estressantes?

Em contraponto com as profissões mais estressantes atualmente, podemos analisar ainda as que se mostram com os menores índices de estresse nos mesmos quesitos de avaliação da pesquisa do CareerCast.

Cabeleireiro
Nível de estresse: 7,47

Técnico de registros médicos
Nível de estresse: 7,55

Joalheiro
Nível de estresse: 9,10

Bibliotecário
Nível de estresse: 10,58

Nutricionista
Nível de estresse: 10,23

Médico Ultrassonografista
Nível de estresse: 4

Professor universitário (titular)
Nível de estresse: 6,94

Audiologista
Nível de estresse: 9,30

Analista de segurança da informação
Nível de estresse: 3,80

Fale inglês e tenha mais sucesso na sua carreira. Faça um teste e melhore o seu nível.

Veja também:

Gostou? Compartilhe!
Heloísa von Ah Heloísa von Ah

Formada em Comunicação em Computação Gráfica e Design de Games, é apaixonada pela profissão que exerce. Uma aficionada por tecnologia, gatos e cinema underground.

Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar