5 'problemas' do Brasil que os estrangeiros dizem saber melhor que nós

Há muita gente além das fronteiras que acha que tem propriedade para falar sobre os problemas do Brasil sem conhecer a nossa realidade.

5 'problemas' do Brasil que os estrangeiros dizem saber melhor que nós
A estrangeirada adora tirar conclusões sobre os problemas do Brasil sem conhecimento

qual seu nível de inglês?faça um teste online e descubra


Quem já teve oportunidade de conversar com estrangeiros sabe que os problemas do Brasil são um assunto recorrente. Até aí tudo bem, afinal é preciso sim debater o nosso contexto. Acontece que volta e meia a conversa descamba para o senso comum e temos de ouvir algumas pérolas típicas de quem nada sabe.

 

A verdade é que aparentemente, para o mundo, os problemas do Brasil são fáceis de resolver, nós é que não conseguimos “ver a luz no fim do túnel”. Juntando as lendas que cercam a nacionalidade com as notícias quase sempre pouco favoráveis que circulam ao nosso respeito, o resultado é um festival de afirmações fantasiosas. Ok, algumas podem até fazer sentido, mas precisam de uma análise bastante mais profunda.

 

OS MELHORES PREÇOS E DESTINOS
Quer viajar? Então cadastre-se no site do E-konomista e receba as melhores dicas e informações sobre viagens no Brasil e no mundo. Fique por dentro também das oportunidades de passagens aéreas baratas. 

Probemas do Brasil: o mundo sempre tem a solução

Dizem que água mole em pedra dura tanto bate até que fura. Para o caso, não se aplica. Não é por ouvirmos sempre a mesma ladainha que vamos nos convencer das reais causas/soluções dos problemas do Brasil encontradas pelos outros. Selecionamos 5 afirmações já ouvimos pelo menos uma vez em conversa com aquele tipo de estrangeiro que é excelente em resolver os assuntos alheios.

 

 

1. “A mulher brasileira é muito fácil. Por isso, a taxa de prostituição é tão alta”

problemasdobrasil


Claro, sempre soubemos que a questão estava aí. Até porque boa parte das mulheres prostituem-se porque querem. Essa nossa natureza voluptuosa tinha de verter para algum lado. Ironias à parte, sim, tem muita gente que pensa assim mundo afora. Algumas dessas pessoas visitam o nosso país, inclusive, com o propósito de “passar o rodo”. Outras, encontram compatriotas nossas no exterior e acham-se no direito de apalpar, tocar, usarem palavras grosseiras. Afinal, “ela gosta, é brasileira, não, é?”. Não, elas não gostam. E, quanto à prostituição, o buraco é mais embaixo e tem mais de 500 anos.

 

 

2. “A questão é que a corrupção é muita lá”

problemasdobrasil


Pronto, ok, isso tem o seu fundo de verdade. Todos nós sabemos que há muita, que está em todo lado e que ela é a causa de muitos problemas do Brasil. O grande lance é que falam nisso como se só acontecesse aqui. Acreditem, meus amigos, acontece aqui e do outro lado do mundo também. Não é que tenhamos que baixar a cabeça e aceitar esse destino, mas os nossos amigos estrangeiros precisam olhar um pouco para o umbigo deles antes de colocarem o dedo na nossa ferida.


 

3. “Mas se você não mora no Rio de Janeiro, então mora na Amazônia, não é?”

problemasdobrasil


Esse não é bem um relato dos problemas do Brasil, mas de uma fama que perpetuou-se lá fora. O nosso gigante país divide-se em duas regiões, aparentemente: Rio de Janeiro, onde todo mundo gosta de Carnaval e futebol, e Amazônia, onde todos criamos araras azuis em casa ou temos macacos desfilando pela rua. Isso quer dizer que temos dois perfis bem definidos aos olhos do mundo: festeiros inveterados ou selgavens irremediáveis.



Faça a viagem dos seus sonhos sem gastar uma fortuna com passagens aéreas. Cadastre-se e receba as melhores ofertas relâmpagos no email.


 

4. “É muito quente. As pessoas têm preguiça de trabalhar por causa do calor”

problemasdobrasil


Mas como é que não pensamos nisso antes? É só climatizar tudo, mandar colocar ar condicionado nas ruas todas e, pronto, garantia de que todo mundo trabalha e a economia vai deslanchar. Pois é, você não leu errado. Há muito disso por aí. Os problemas do Brasil são facilmente resolvidos, a gente é que não sabe.

 

 

5. “Ai, mas comigo isso não acontecia. Se viessem me assaltar, eu dava logo um soco”

problemasdobrasil


Os assaltos na maior parte dos países, especialmente os europeus, não envolvem armas de fogo. A coisa é mais física ou nem isso, como acontece na ação dos batedores de carteira. Com esse pensamento, os estrangeiros acham que somos “moles” com os bandidos e que falta reação. Certamente essa não é uma das coisas mais espertas a fazer sabendo que o risco de vida, na maior parte das vezes, é bem alto.


 

Este inglês sem sair de casa solte solte a língua nas suas viagens.
Faça um teste online e descubra qual o seu nível.


Veja também:

Gostou? Compartilhe!
Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar