Principais tipos de dor de cabeça

Uma lista dos diferentes tipos de dor de cabeça e seus sintomas, a fim de que se possa identificar os casos mais graves e tratá-los o quanto antes.

Principais tipos de dor de cabeça
Como identificar e quando buscar auxílio médico

Se tem algo comum para a maioria das pessoas e especialmente quem vive em grandes metrópoles e tem contato com situações de estresse como transito, filas demoradas e/ou aglomerações de pessoas, é dor de cabeça. Ainda assim é importante estar atento para quais os tipos de dor de cabeça que existem a fim de que se possa identificar qual está sentindo e assim se prevenir também caso os sintomas indiquem situação mais grave.

Em seu blog, o neurologista Dr. Leandro Teles (formado e especializado pela Universidade de São Paulo) lista quais os diferentes tipos de dor de cabeça possíveis para facilitar a identificação e ação imediata nos casos em que a dor não pode ser tratada com qualquer analgésico e nem pode esperar.

Tipos de dor de cabeça e o que pode ser

Ainda que sua dor não se encaixe necessariamente em nenhuma das descrições de tipos de dor de cabeça a seguir, é importante estar sempre atento e procurar um médico especialista sempre que a dor incomodar demais. Os tipos a seguir representem os casos mais recorrentes, mas não são os únicos.

Dor de cabeça súbita

Uma dor que surge de repente e em segundos já dói de forma intensa é uma das mais preocupantes. O comum é que a dor chegue aos poucos, aumentando gradativamente a intensidade de dor. Para o caso de dores intensas e repentinas fica a suspeita de uma ruptura ou distensão de aneurisma cerebral (uma dilatação de uma artéria que eventualmente pode se romper).

GANHE
UM INCENTIVO EXTRA PARA ficar mais bonita
veja mais

Dor de cabeça com sintomas neurológicos

Esse talvez seja um dos mais perigosos tipos de dor de cabeça, já que quando a dor vem associada a sintomas como fraqueza muscular no corpo, alteração de sensibilidade, confusão mental, alteração visual ou dificuldade para falar ou caminhar é grande o risco de haver alguma doença mais grave - como tumores, sangramentos, isquemias, trombose - que encadeia todos os sintomas e as dores de cabeça.

Dor de cabeça com sinais de infecção

Se a dor de cabeça vier acompanhada de mal estar como febre, enjoos, dores no corpo, calafrios ou dificuldade para mexer o pescoço há a possibilidade de estar associada a meningite, abscesso cerebral, sinusite ou dengue. E ainda que estes sejam também sintomas de gripes e viroses, em geral é importante consultar um médico que saberá fazer a diferenciação dos casos.

Dor de cabeça durante esforço físico ou relação sexual

Durante atividades físicas em geral, mesmo na relação sexual, há uma pressão arterial excessiva que pode causar dores de cabeça. Porém, quando notada a persistência desse sintoma é indispensável procurar um médico o quanto antes pois há ainda a chance de haver uma distensão ou ruptura de um aneurisma cerebral que precisa ser imediatamente tratada.

Dor de cabeça em pessoas debilitadas

Se dores de cabeça em pessoas mais jovens e saudáveis já são preocupantes dependendo dos sintomas, ainda mais em pessoas acima de 60 anos, com antecedente de tumores, problemas de coagulação, imunidade baixa, gestantes ou criança pequenas. A fragilidade torna quaisquer sintomas e dores mais preocupantes que em outros pacientes e merecem, portanto, atenção especial.

Até que ponto a dor nas costas não é motivo para se preocupar

Dor de cabeça progressiva

Uma dor que acomete diariamente e tem sua intensidade aumentada de forma progressiva é absolutamente preocupante visto que pode sinalizar lesões dentro do crânio, como tumores, trombose venosa ou abscesso. Diferente dos tipos de dores de cabeça "comuns" que acontecem esporadicamente e apresentam períodos de melhora e piora.

Dor de cabeça pós traumatismo craniano

Pessoas que sofreram algum traumatismo craniano precisam ter a atenção redobrada quanto aos sintomas relacionados as dores de cabeça, especialmente as que acometem fora do local exato da batida, as que apresentam sintomas neurológicos como confusão e sonolência, que causam secreção saindo do ouvido ou pelo nariz (surgida após a pancada) e hematomas atrás da orelha ou abaixo dos olhos (sinais de traumas mais intensos). Idosos, crianças pequenas e alcoólatras possuem mais riscos de complicações após o trauma.

Obs.: Este conteúdo tem caráter informativo e não substitui a ajuda médica. Para mais informações procure um profissional.

Fique em forma e com saúde como você sempre quis. Veja como é fácil.

Veja também:

Gostou? Compartilhe!
Tabata Franco Tabata Franco

Paulistana, formada em Comunicação e Multimeios e em Produção de Áudio e Vídeo. Transita por produções e projetos nas áreas de cinema/vídeo, fotografia, redação e artes em geral. Comunicativa, ama a palavra, se encanta pelas linguagens.

Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar