Pretensão salarial no currículo? Veja os erros mais cometidos

Mesmo sendo um pedido frequente, estipular uma pretensão salarial ainda é uma dificuldade que os candidatos enfrentam. Saiba como evitar os erros mais comuns.

Pretensão salarial no currículo? Veja os erros mais cometidos
Passe longe dos erros e conheça algumas estratégias para conseguir uma boa proposta.

Ainda que muitas sejam as empresas que solicitam aos candidatos o envio de um currículo com pretensão salarial ou os abordam com a questão durante as entrevistas, a prática ainda apresenta muitas dúvidas e receios para que não se assemelhe a uma prepotência e nem desvalorize o profissional.

Quais os principais erros ao citar sua pretensão salarial

Seja na apresentação do currículo ou pessoalmente, responder à questão da pretensão salarial da maneira correta exige alguma informação prévia e critérios que o próprio candidato deverá avaliar de acordo com suas necessidades futuras. Veja quais os erros mais comuns e como se sair bem quando questionado.

Consulta da média salarial

Um dos erros mais comuns de quem precisa – ou deseja – inserir uma pretensão no currículo é a falta de informação sobre o piso e a média salarial do cargo, seja em escala nacional ou na localidade onde busca por um novo emprego.

É importante entender que, ainda que os pisos e médias sejam importantes para criar um embasamento de sua requisição, este servirá apenas como critério argumentativo durante a contratação. Em geral, muitos especialistas recomendam que, de acordo com sua experiência no cargo, o candidato aumente cerca de 20% o valor proposto nas médias salariais para tornar a negociação para o valor final mais atraente.

Informação demasiada

Além de um erro, informar sua pretensão salarial mesmo quando não foi solicitada pode, muitas vezes, soar pretensioso demais. Esteja atento à descrição da vaga e tarefas que ela requisita do candidato pois, caso o salário pretendido não seja importante constar no currículo, a pergunta pode ser feita durante a entrevista.

Lembre-se de levar em consideração o porte da empresa e demais características que podem influenciar no padrão dos pagamentos praticados.

Depressão no trabalho: veja os sinais aos quais deve ficar atento

Inflexibilidade

Incluir valores fechados no currículo ao apresentar a pretensão pode ser um erro difícil de contornar. Do mesmo modo que o “salário a combinar” anunciado por muitas empresas em suas vagas, o candidato também deve evitar se comprometer com um valor fixo em sua pretensão salarial. Utilizar termos como “na faixa de” é uma opção para demonstrar flexibilidade e disposição em negociar um salário mais interessante.

Outra possibilidade ao ser questionado durante a entrevista (caso a informação não tenha sido inserida no currículo) é abster-se de dizer um valor, mostrando-se aberto à quaisquer propostas e negociações que a empresa vier a fazer.

Experiências e necessidades

Outro erro muito frequente – e grave – cometido ao determinar um salário adequado durante a candidatura é deixar de considerar sua experiência profissional e um valor mínimo viável. Ainda que a avaliação de médias salariais seja importante, de nada adianta leva-la em consideração se a quantia não será suficiente para seu sustento e motivação, nem esteja compatível com seu tempo de experiência no cargo.

Uma dica bastante válida sobre esse quesito é buscar parâmetros com colegas de faculdade ou que estejam em um mesmo patamar profissional que o seu para encontrar alguma referência mais sólida sobre os ganhos para o cargo.

Gostou? Compartilhe!
Heloísa von Ah Heloísa von Ah

Formada em Comunicação em Computação Gráfica e Design de Games, é apaixonada pela profissão que exerce. Uma aficionada por tecnologia, gatos e cinema underground.

Na Web:

Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar