Presidência é órgão que mais gasta com cartão corporativo

Gastos de julho a novembro já superam todo o valor referente ao 1º semestre deste ano.

Presidência é órgão que mais gasta com cartão corporativo
Presidência gastou R$ 12 milhões, cerca de 40% do total gasto em quatro meses

O Ministério da Transparência divulgou esta semana que a equipe do presidente Michel Temer gastou mais cerca de R$ 24 milhões de julho e quatro de novembro com cartão corporativo. O valor supera o número de gastos do primeiro semestre deste ano, que ficou em R$ 22 milhões. O poder Executivo gastou mais de R$ 29 milhões com os cartões desde que Michel Temer assumiu a Presidência.

Entre julho e novembro, os valores gastos ultrapassam o total gasto em todo o primeiro semestre de 2016. A publicação foi feita no Portal da Transparência. Os dados revelados já trazem os gastos de novembro porque algumas despesas são feitas no mês anterior, mas cobradas no mês seguinte.

E de acordo com o Ministério da Transparência, o órgão do governo federal que mais gastou com os cartões corporativos nesse período foi a Presidência da República. Foram R$ 12 milhões, cerca de 40% do total gasto. Em seguida está o Ministério da Justiça, com despesas que somam R$ 11 milhões.

Apesar da divulgação dos gastos, é impossível saber como os cartões foram utilizados, já que a discriminação do que foi adquirido, com os valores, está sob sigilo. Desde maio, início do governo Temer, 48% de todas as despesas com o cartão corporativo não podem ser acessadas porque estão classificadas como sigilosas.

De acordo com o Portal da Transparência, foram feitos gastos de mais de R$ 3,7 milhões logo nos primeiros quatro dias de novembro. São gastos entre R$ 4 mi e R$ 5 mi por mês, em média. As informações levam a crer que o discurso de contenção de gastos e a proposta de uma PEC que limita os gastos públicos não valem para alguns.

Foto: Divulgação EBC

Veja também:

Tabela IRRF 2016: veja como consultar
Declaração de Imposto de Renda 2016: passo a passo
Entenda por que a declaração de isento não é mais obrigatória
Restituição do Imposto de Renda 2016: como consultar e calcular o valor

Gostou? Compartilhe!
Michelle Monte Mor Michelle Monte Mor

Formada em Comunicação Social e em Mídias Digitais. Escreve sobre o setor automotivo desde 2004. Não larga o smartphone e vive conectada às redes sociais. Adora viajar e dirigir.

Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar