7 itens mais caros dos preparativos de um intercâmbio

Fazer um intercâmbio é um investimento na carreira e na vida pessoal, mas não custa barato. Saiba quais os primeiros gastos ao se preparar para o intercâmbio.

7 itens mais caros dos preparativos de um intercâmbio
Veja quais os primeiros gastos ao se preparar para o intercâmbio

SAIBA QUANTO CUSTA O INTERCÂMBIO DOS SEUS SONHOScomece a planejar








 

Ao se preparar para fazer um intercâmbio é preciso considerar que alguns gastos são inevitáveis, qualquer que seja o país que você vá se mudar, e muitos deles não são nada baratos. Se você está planejando fazer um intercâmbio, confira na nossa lista os itens mais caros ao se preparar para o intercâmbio e faça as contas do quanto será preciso gastar. Se você conseguiu uma bolsa, veja se o valor disponibilizado é suficiente para cobrir todos os gastos.
 

TUDO SOBRE INTERCÂMBIO
As melhores dicas, informações e oportunidades para começar a planejar a sua temporada no exterior, seja para estudos, trabalho ou interação cultural. 

O que mais pesa no bolso ao se preparar para o intercâmbio

Se você já leu o nosso artigo sobre os 7 itens mais caros de um intercâmbio, já sabe que o quanto custa, em média, para se manter durante um determinado período de estudos fora do país. Porém, não são apenas esses itens que devem ser considerados. Os preparativos também custam dinheiro e se não forem bem planejados viram uma dor de cabeça. Portanto, "pegue um papel e um lápis" para começar a fazer as contas:

1. Passagem 

prepararparaointercambio


As passagens aéreas não estão nada baratas ultimamente. Com o dólar em alta, os custos das passagens internacionais subiram muito. É preciso pesquisar muito para conseguir comprar as passagens com preços mais baixos e ficar atento à alguns pontos, confira:

  • Se você é estudante, existem várias agências de viagens e de intercâmbio que oferecem passagens mais baratas para estudantes. O desconto é significativo. Para conseguir passagens nessa categoria é preciso apresentar a carta de aceite ou comprovante de matrícula na universidade estrangeira.
  • Antecedência é o melhor negócio quando o assunto é passagens aéreas. Se você puder comprar a passagem com meses de antecedência, saiba que fará o melhor negócio. Comprando às vésperas, a passagem pode sair até o dobro do preço e assim o item mais caro ao se preparar para o intercâmbio pode tornar-se uma verdadeira fortuna.
  • Cuidado com os preços muito baixos. Algumas companhias aéreas e sites que oferecem passagens publicam descontos para voos com muitas escalas. É preciso ponderar que muitas vezes os descontos não valem a pena se a viagem for muito longa. Viagens ao exterior já costumam ser muito cansativas, se há mais de duas escalas, elas podem se tornar uma tortura e você chega exausto. Evite voos com duração longa demais e muitas escalas.

2. Seguro de saúde

Para morar em países estrangeiros, você precisa ter um seguro de saúde durante todo o período que estará lá. Esse seguro é exigido para a retirada do visto no consulado e pode ser pedido também na imigração do aeroporto. A maioria dos países exigem um seguro saúde com cobertura mínima de 30 mil euros.  Os preços variam de acordo com o número de dias que estará dentro do país e também depende do país onde estará, para os EUA, os valores são mais altos. Outro fator que altera o valor do seguro de saúde é se o estudante vai optar pelo seguro com ou sem cobertura do cancelamento da viagem.

Para se ter uma ideia, vamos fornecer os valores médios de um seguro saúde para período de 6 meses, mais ou menos 180 dias.

Seguro pleno para todos os países (incluindo os EUA)

  • Sem cobertura de cancelamento: São U$ 504 dólares, o equivalente à R$ 2.016,00
  • Com cobertura de cancelamento: São U$ 605 dólares, o equivalente à R$ 2.420,00

Seguro pleno para todos os países (excluindo os EUA)

  • Sem cobertura de cancelamento: São U$ 484 dólares, o equivalente à R$ 1936,00
  • Com cobertura de cancelamento: São U$ 581 dólares, o equivalente à R$ 2.324,00

Há ainda os planos Master, com maiores coberturas, que variam entre R$ 3.268,00 e R$ 3.920,00 para 6 meses.

Todos os valores foram cotados considerando o dólar a R$ 4,00. Os valores são agência Central de Intercâmbio e você pode consultar aqui os valores dos seguros dessa companhia.

Atenção: Se você vai para um desses países: Portugal, Espanha, Grécia, Itália, Cabo Verde ou Chile, pode solicitar o seu PB4.  O PB4 é resultado de um acordo firmado em 1969 inicialmente entre o Brasil e Portugal e garante que  todo beneficiário do INSS tem direito a um formulário que dá direito o atendimento deste em redes de saúde pública desses países, caso necessite. Ou seja, o cidadão brasileiro requer o PB4 no Ministério da Saúde de seu estado aqui no Brasil e é tratado, nos países dito acima, como um cidadão local pelo sistema de saúde do país. A maioria dos consulados aceitam o PB4 como certificado de seguro saúde. Saiba tudo sobre o PB4 no site do Consulado.  

3. Visto 

O visto é um mal necessário, todo e qualquer país que você for morar vai te pedir um visto de residência ou de estada temporária. Alguns vistos são mais baratos e menos burocráticos que outros, mas há países que tirar o visto é uma verdadeira dor de cabeça. Ah, e os custos são sempre altos, visto barato é uma raridade. É preciso reunir um monte de documentos, com fotocópias e ainda contar com a boa vontade dos consulados, mesmo pagando muito dinheiro. E quem puder pedir o visto com bastante antecedência, melhor. Muitos estudantes têm suas viagens adiadas por causa da demora em receber o seu visto.

Para se ter uma ideia, veja o valor dos vistos nos principais destinos de intercâmbio:

  • Vistos para Portugal

Estada temporária: R$ 385,00 / Residência: R$ 435,00

  • Vistos para Itália

Visto de Estudos: R$350,00 + taxa consular

  • Visto para Espanha

Visto de estudos: R$260,00 + 60 euros de taxa consular (mais ou menos R$ 263,00)

  • Visto para Reino Unido

Visto de Estudo Tier 4: Taxa de USD 530,00 + honorários do consulado. Não sai por menos de dois mil reais. Se o estudante vai para estudar até um 11 meses, pode conseguir o Short-term Student Visa, que é mais barato.

  • Visto para EUA

Visto para intercâmbio: Taxa de 160 dólares (aproximadamente R$ 620,00)

4. Passaporte 

prepararparaointercambio


Qualquer país que você vá visitar ou morar – exceto aqueles que pertencem ao Mercosul – exige o passaporte para conceder a entrada. Recentemente, o documento tornou-se mais caro no Brasil, subiu 65%, por isso aparece aqui como um dos itens caros ao se preparar para o intercâmbio. A emissão do passaporte que de 2006 ao início de 2015 custava R$ 156,07, agora custa R$ 257,25. As justificativas para o aumento são:

  • Aumento da validade. Até o princípio de 2015 eram emitidos passaportes que duravam 5 anos. Os novos passaportes têm maior durabilidade, 10 anos.
  • Novos itens de segurança. Adotou-se o padrão de criptografia de curvas elípticas chamado “ brainpool”, usado para a assinatura digital. A promessa é garantir maior segurança aos dados gravados no chip, dificultando falsificações.
  • Mudanças na capa e maior proteção do documento. A capa do novo passaporte está diferente, mais moderna, com imagem invisível fluorescente para aumento da durabilidade do passaporte.

Para iniciar o processo de emissão do seu passaporte, é preciso entrar no site da Polícia Federal, e preencher o formulário eletrônico.

5. Aluguel adiantado 

Ao se mudar para um país estrangeiro para estudar por 6 meses ou 1 ano, normalmente os estudantes procuram quartos ou apartamentos para alugar. Como um estudante não terá dentro do país possíveis fiadores para garantir o aluguel, é muito comum que os donos de apartamento peçam um (ou mais) aluguéis adiantados como garantia do pagamento. Assim, logo antes de se mudar para o quarto ou apartamento, os alunos precisam enviar aos donos esse valor. Muitas vezes esse valor é muito alto, pois a especulação imobiliária nos países destino de intercâmbio têm aumentado a cada dia. Ainda mais em residências próximas à universidades. Portanto, prepare-se para ter que pagar alugueis adiantados logo que chegar ao país destino (ou mesmo enviar o valor daqui do Brasil). 

6. Câmbio 

Nos últimos meses, o real desvalorizou-se muito e o preço das moedas internacionais disparou. O dólar tem alcançado valores recordes nos últimos dias, portanto fazer câmbio no Brasil tem se tornado um custo alto ao se preparar para o intercâmbio. Para se ter a ideia dos valores e taxas cobradas, colocamos os valores disponíveis para a data de 14 de setembro de 2015.

Para entender as taxas de câmbio: a taxa de câmbio é o preço de uma moeda estrangeira medido em unidades ou frações (centavos) da moeda nacional. Assim, quando dizemos, por exemplo, que a taxa de câmbio do dólar é 3,80, significa que  você precisa ter R$3,80 para comprar um dólar dos Estados Unidos.

  • Dólar Comercial = 3,88 / Dólar Turismo = 4,13
  • Euro Comercial = 4,38 / Euro Turismo = 4,67
  • Libra Esterlina = 5,97

Os valores que o estudante paga ao realizar a compra da moeda estrangeira na casa de câmbio é o da moeda turismo. "Câmbio turismo"  é aquele utilizado classificar as operações relativas a compra e venda de moeda para viagens internacionais, geralmente em espécie. O "câmbio comercial" é o valor utilizado em operações realizadas no mercado de câmbio, tais como: exportação, importação, transferências financeiras, etc.

As taxas de câmbio praticadas no mercado de câmbio brasileiro são livremente negociadas entre os agentes e seus clientes, não são fixadas pelo Banco Central, então vale a pena pesquisar para encontrar os valores mais baratos. Vale lembrar que:

  • Comprar moedas estrangeiras pelo cartão de crédito é mais caro.
  • O valor é diferente para a compra de moeda em espécie ou em cheque, prefira comprar em espécie.

7. Mala de viagem

prepararparaointercambio


Esse é um item que a maioria das pessoas ignora como um gasto a ser considerado ao se preparar para o intercâmbio mas que na verdade pode sair até mais caro que o passaporte ou o visto. As malas de viagens são itens que não são baratos, principalmente se o estudante está procurando um material de qualidade. E nós recomendamos que seja feito um investimento em malas de qualidade, já que os aeroportos não tratam bem as nossas bagagens e se você quiser que ela chegue inteira (e volte inteira também), é bom investir em uma boa mala.

Para se ter uma ideia dos valores, as malas mais buscadas pelos estudantes em intercâmbio é mala G, que suportam 32 kg. Pesquisamos malas na internet e os preços variaram entre R$ 100,00 e R$ 1.200,00 reais, de acordo com a qualidade. Nem é preciso dizer que as malas mais baratas têm menor qualidade e suportam menores impactos. O preço médio de uma boa mala de viagem desse tamanho varia entre R$ 250,00 e R$ 350,00.

Você está preparado para um intercâmbio no exterior? Faça o teste e descubra o seu nível de inglês.

Veja também:
 

Gostou? Compartilhe!
Ana Luiza Fernandes Ana Luiza Fernandes

Ana Luiza Fernandes é brasileira, natural de Minas Gerais, formada em Comunicação Social com ênfase em Jornalismo e hoje cursa Mestrado em Ciências da Comunicação pela Universidade do Porto, Portugal. Possui trabalhos na área de Jornalismo Cultural, Fotografia, Documentário e Assessoria de Imprensa e é apaixonada pela profissão desde criança.

Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar