Preço do feijão: como economizar e onde é mais barato

Saiba como é possível economizar com a alta no preço do feijão e quais são as alternativas de alimentos para substituir o grão.

Preço do feijão: como economizar e onde é mais barato
Alta no preço do feijão carioca faz consumidores economizarem no mercado

Na última semana o preço do feijão carioca, o mais consumido no país, ficou 33% mais caro, comparado com o valor da mesa época o ano passado. Esse aumento do preço se deu porque na época do plantio, em fevereiro, a chuva castigou as lavouras. Mais para frente, em abril, houve vários dias de estiagem e agora, em junho, a temperatura e baixa, o que prejudicou também a plantação dos grãos.

Como economizar

Para garantir economia na hora das refeições, o consumidor está optando pelo feijão preto, que é 40% mais barato que o carioca, mas não tem como prever se continuará em conta, com uma alta na procura, a tendência é encarecer cada vez mais. Por isso, donos de mercados recomendam que os consumidores devam aproveitar promoções para fazer estoque.

O preço do feijão vermelho também não subiu muito comparado ao carioca, ainda vale a pena comprá-lo para tentar economizar. Além disso, o grão poderá ser trocado por outros alimentos da mesma família, tais como, lentilha, ervilha, grão de bico, vagem, soja e próprio feijão branco.

Preço do feijão

De acordo com o site Agrolink, local onde mostra a cotação do preço da saca de feijão, o lugar em que mais teve alta no preço do feijão foi na Bahia, aonde a saca de 60 kg do feijão carioquinha chegou ao preço de R$ 580,00 e ficou mais cara que o valor da saca do café, que custa R$ 492, o que soma uma diferença de 18% mais caro.

Outra região que ficou no topo entre as altas do feijão foi Catalão, em Goiás, onde o preço da saca ficou em torno de R$ 500,00. Entretanto, esse cenário se se repete em muitas outras regiões do país, por isso as regiões afetadas pelo problema no campo estarão propicias a aumentar os preços ainda mais.

Como cortar gastos no supermercado e economizar na compra do mês

O valor mais baixo cobrado pela saca de 60 kg de feijão carioca ficou para a região Maravilha, em Santa Catarina, o valor chegou uma média de R$ 150,00, local que sofreu menos com os problemas no campo onde é plantado o grão.

* Lembrando que os preços são referencias e o site Agrolink não realiza auditoria para validar os preços coletados junto às fontes originais.

​Veja também:

Gostou? Compartilhe!
Elisabete Machado Elisabete Machado

Brasileira, natural de São Paulo, formada em Comunicação Social com ênfase em Jornalismo e Pós-graduada em Fundamentos da Cultura e das Artes pela Universidade Estadual Paulista. Possui trabalhos na área de Jornalismo Cultural e Assessoria de Imprensa.

Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar