Os pratos mais famosos da culinária brasileira

A culinária brasileira é rica, diversa e deliciosa. Conheça quais são os pratos brasileiros mais famosos no mundo todo

Os pratos mais famosos da culinária brasileira
Saiba quais são os pratos da culinária brasileira mais conhecidos pelo mundo

TENHA UM INCENTIVO EXTRA PARA CUIDAR DA BELEZAsaiba como

A culinária brasileira é uma das mais diversas e saborosas de todo o mundo. Nós somos altamente suspeitos em dizer isso, mas os estrangeiros que nos visitam concordam conosco: nossa cozinha é realmente maravilhosa. Em cada estado, uma especialidade diferente. Tem opções para todo gosto, com todo tipo de carne, delícias variadas salgadas e doces. Ao viajar pelo Brasil é praticamente obrigatório conhecer um pouquinho da culinária local. Veja nossa lista dos mais famosos pratos da culinária brasileira e quanto, em média, cada um deles custa nos locais de origem.

10 ideias de comidas rápidas e baratas para preparar no dia a dia

Culinária Brasileira – delícias de cada canto do país

A culinária brasileira, além de deliciosa é ainda democrática, é possível apreciá-la sem gastar muito dinheiro no prato. É claro que o preço varia dependendo do restaurante, mas as características marcantes dos nossos pratos são: sabor e fartura. A gente deixa o refinamento pra comida francesa, nosso negócio é comer bem e comer muito.

1- Feijoada Completa

Esse é, de longe, o prato mais conhecido do Brasil. A famosa combinação de feijão preto com costelinha de porco defumada, linguiça, bacon, carne seca e, para os mais tradicionais, partes menos “refinadas” do porco, como pé, rabo e orelha, tudo cozido junto é o prato que representa o nosso país. Ah, e não podemos esquecer dos acompanhamentos, que fazem toda a diferença: arroz branco, couve picadinha, mandioca frita, farofa, rodelas de laranja e aquele torresminho. Nada light e deliciosamente brasileiro, é a comida do fim de semana de muita gente. A feijoada é servida em praticamente todo o Brasil, mas o Rio de Janeiro tornou-se especialista nessa iguaria.

Preços: o preço médio de um prato individual de feijoada no Rio de Janeiro gira em torno de R$30 a R$50 reais. Indica-se o Bar do Adão, Bar do Mineiro e o Armazém do Cardosão.

2- Baião de Dois

Come-se baião de dois no Brasil inteiro, mas foi no Ceará que eles deram aquele jeitinho na receita e tornaram o prato típico do lugar. A base é arroz branco, feijão de corda (também conhecido como feijão-fradinho ou feijão verde, por sua coloração esverdeada), carne seca frita na manteiga de garrafa, queijo coalho, cebola, calabresa e toucinho, mas o cearense acrescente de tudo na mistura, até leite de côco e creme de leite. Tudo isso muito bem temperado e acompanhado de farinha de mandioca e pimenta, não tem erro.

Preços: Em Fortaleza, encontra-se baião de dois individual com preços que variam entre R$15 E R$50. Indica-se o Boteco do Arlindo, o Baião de 10 e o Restaurante Assis.

3- Moqueca

Moqueca é um delicioso ensopado de peixe de origem indígena que é um prato típico de dois estados: Bahia e Espírito Santo. Em cada estado o prato tem uma peculiaridade. Na moqueca capixaba, vai o peixe (cação, badejo e dourado são os mais usados), cebola, tomate, azeite de oliva, coentro e coloral. Já na moqueca baiana, vai ainda o leite de côco e o azeite de dendê.  As duas usam os mesmos acompanhamentos: pirão e arroz branco. São deliciosas e é difícil comparar, só provando para decidir qual é a melhor.

Preços: Em Vitória, uma boa moqueca para dois sai em média por R$130. Indica-se os restaurantes: Berro D’água, Pirão e Papaguth. Em Salvador, o prato para dois sai em média por R$150 e indica-se os restaurantes Boca de Galinha, Boca de Tereza e Dona Mariquita

4- Virado à Paulista

Este prato de sotaque fortemente paulista leva, tradicionalmente,  arroz branco, tutu de feijão (espécie de purê de feijão com farinha de mandioca), toucinho, carne seca e couve picada. Atualmente, é comum ser servido com bisteca no lugar da carne seca e do toucinho e o paulista gosta de um ovo frito “estrelado” para acompanhar.

Preço: o virado à paulista é um prato típico de começo de semana, e come-se um prato individual por cerca de R$35. Indica-se o Badaró, o Guanabara e o Pé pra Fora.

5- Acarajé

FIQUE EM BOA FORMA
Dentro de casa ou no trabalho é preciso estar atento a saúde. Cadastre-se e receba as melhores dicas.

Ir à Bahia e não provar um acarajé é não ir à Bahia!  Essa iguaria da comida baiana que é servida em cada esquina das principais cidades do Estado é claramente uma herança da cozinha africana. Preparado respeitando a tradição de seus antepassados, este famoso bolinho é feito à base de feijão-fradinho, frito em azeite de dendê e recheado com uma deliciosa mistura de camarão seco, pimenta e cebola, que resultam em um sabor único. Essa delícia é tão importante que até foi reconhecida como Patrimônio Histórico Brasileiro pelo IPHAN (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional).

Preço: normalmente custa R$7 sem camarão e R$8 com camarão em qualquer baiana em Salvador.

6- Pão de Queijo

Nada acompanha tão bem o café da tarde como um pão de queijo mineiro quentinho. Hoje em dia o pão de queijo, tradicional de Minas Gerais, já se espalhou pelo país inteiro e também pelo mundo. Há diversas variações, com recheios diferentes, com manteiga, requeijão ou simplesmente puro, é a maior delícia. Hoje está na moda: é sem glúten!

Preço: Pão de queijo é algo barato, você pode encontrar a unidade de um pão de queijo grande em lanchonetes por um preço médio de R$3 a R$5 em Belo Horizonte. O quilo custa em média R$18,90 em padarias.

7- Churrasco

Carne, tchê! A carne assada na churrasqueira come-se no Brasil todo, mas a tradição vem mesmo é do Rio Grande do Sul. Na região dos pampas gaúchos, uma das mais importantes na criação bovina brasileira, o camponês começou a assar a carne sobre fogueiras armadas no chão, temperando apenas com o sal grosso que dava ao gado. Por isso, para o gaúcho tradicional, churrasco é só carne e sal grosso – e é a maior delícia. Hoje, as churrascarias do Brasil todo lucram vendendo o tradicional churrasco.

Preço: Komka (R$50 por pessoa) e NaBrasa (R$82 por pessoa) são churrascarias muito recomendadas em Porto Alegre.

8- Pato no Tucupi

Essa é uma iguaria típica da culinária da Amazônia e do Pará, onde se usa muito o tucupi nas receitas. O tucupi é extraído do suco da raiz da mandioca-brava, que precisa ser fervido demoradamente para perder o venenoso ácido cianídrico. No último estágio adicionam-se chicória, alfavaca e sal. É no equilíbrio entre esses temperos e o tempo de fervura que se obtém o líquido fundamental na receita do pato no tucupi. No tacacá, um caldo inspirado na culinária indígena, o tucupi dá um toque na combinação entre goma de mandioca, camarão seco, pimenta-de-cheiro e jambu.

Preço: Em Belém, come-se esse prato por uma média de R$15 a R$50. O restaurante Lá Em Casa é muito elogiado e tem bom preço.

Veja quanto custa manter uma alimentação saudável

9- Tapioca

Uma tapioca pela manhã e o nordestino já tem força para seguir o dia. A deliciosa iguaria, de origem indígena já ganhou fama e adeptos por todo o Brasil. Trata-se de uma massa branca apresentada em um formato semelhante ao de uma panqueca, feita da fécula da mandioca. Pode ser servida com uma grande variedade de recheios doces e salgados, como manteiga, queijo coalho com coco ralado, carne seca com mussarela, leite condensado, doce de leite, vai da criatividade de quem prepara. É deliciosa e também ganhou fama recentemente por não ter glúten.

Preço: nas ruas das principais cidades nordestinas encontra-se muitas barraquinhas de tapioca, e os preços variam entre R$5 e R$9 a unidade.

10- Goiaba com Queijo

Cadê o doce? Não podíamos esquecer das nossas sobremesas. São muitas as famosas, como o brigadeiro, o doce de leite, o cajuzinho...mas a Goiaba com Queijo – também conhecida como Romeu e Julieta – mereceu destaque em nossa lista.  Essa deliciosa (e improvável) mistura do queijo Minas com a tradicional goiaba é equilibrada e agrada a muita gente, tanto que em 2008 foi reconhecida como patrimônio cultural pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). O doce e o salgado se unem em uma mistura única!

Preços: em restaurantes pode-se pagar caro pela mistura, mas o preço do queijo minas padrão e da goiaba típica não são altos.

 

Ganhe uma forcinha para ficar em forma como você sempre quis.


Veja também:

Gostou? Compartilhe!
Ana Luiza Fernandes Ana Luiza Fernandes

Ana Luiza Fernandes é brasileira, natural de Minas Gerais, formada em Comunicação Social com ênfase em Jornalismo e hoje cursa Mestrado em Ciências da Comunicação pela Universidade do Porto, Portugal. Possui trabalhos na área de Jornalismo Cultural, Fotografia, Documentário e Assessoria de Imprensa e é apaixonada pela profissão desde criança.

Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar