Por que você não deve ir à Paris no final do ano

Começar 2017 em Paris e com a Torre Eiffel ao fundo parece uma boa ideia, mas não se engane: existem vários motivos para evitar esse destino no roteiro.

Por que você não deve ir à Paris no final do ano
Nem tudo são luzes no fim do ano da capital francesa

Falta pouco mais de um mês para o Natal, mas ainda dá tempo de curtir as festas de fim de ano em outro país. Se você chegou ao mês de Novembro com a conta bancária positiva e as economias em dia o preço das passagens não será um problema, mas nem por isso vale a pena entrar no primeiro avião com destino à Europa sem avaliar os prós e contras.

Se está pensando em curtir a chegada de 2017 junto aos franceses prepare-se: a viagem pode não ser tão divertida quanto o esperado.

Porque evitar Paris no fim do ano

Torre Eiffel, frio agradável, gastronomia típica, interação com os parisienses, ler um bom livro em uma cafeteria, bater perna pela cidade. Paris é o cenário ideal para quem deseja aproveitar férias de fim de ano longe do estresse e respirando novos ares para 2017.

SÓ QUE NÃO. A verdade que os filmes – e os vídeos institucionais - não mostram é que a cidade é tomada por turistas de todos os cantos para as festas de fim de ano, o que deixa a cidade praticamente intransitável. E esse nem é o maior problema, já que outros fatores são ainda mais determinantes para tornar a viagem uma péssima experiência.

1. Frio congelante: a temperatura máxima atingida pelos termômetros em dezembro é de 6ºC. Os amantes do frio podem até se empolgar, mas o choque térmico é imenso, em especial para quem vive em países tropicais e está acostumado com um inverno seco e que não chega a menos de 10º C.

Também não espere dias frios com sol para tornar o cenário mais bonito. Eles vem acompanhado de vento, chuva e, às vezes, neve, que logo derrete e se torna uma lama escorregadia. O clima não ajuda em nada o turista que deseja fazer um dos melhores programas da Europa, que consiste exatamente em sair caminhando pela cidade. Dá vontade de ficar dentro do hotel ou, no máximo, dentro de uma cafeteria.

2. Dias curtos: como se não bastasse o frio, que pode reduzir pela metade a empolgação pela cidade, o inverno faz com que os dias amanheçam mais tarde e escureçam mais cedo. Consequentemente muitas atividades ficam prejudicadas, em especial se você deseja aproveitar a luz do dia para conhecer a cidade. Além disso, muitas atrações abrem em horário restrito ou até nem abrem. Já imaginou cruzar o oceano e não ter nada para fazer?

3. Muvuca e agitação: se você pensa que passar o fim de ano em Paris é uma boa ideia pode ter certeza que muita gente pensa o mesmo. A visão romantizada da cidade é praticamente unanimidade entre turistas, e junto à previsão de mercadinhos de natal, luzes enfeitando a cidade e clima de festa é responsável por arrastar milhares de pessoas todos os anos para o Natal e Ano-Novo.

Se você não tiver problemas com ruas cheias, mercadinhos lotados, metrô entupido de gente, filas imensas e possibilidade de estresse, ótimo. Caso contrário, evite.

4. Preços altos: se a cidade lota no fim do ano consequentemente os preços disparam e o bolso sofre. No Natal, se deseja fazer a ceia em um restaurante é bom estar preparado para abrir a carteira sem reclamar, e no Ano-Novo as opções são caras e praticamente iguais a qualquer época do ano. Comprar presentes também é uma aventura, tanto pela quantidade de gente dentro das lojas quanto pelos valores cobrados, mas você não vai embora da cidade sem comprar nada, não é?

5. Nada de novo: a grande ironia é que apesar da cidade ficar lotada nessa época as ruas ficam vazias e muitas coisas estão fechadas no dia de Natal. Isso porque a data é tradicionalmente familiar, então as pessoas aproveitam para curtir com seus amigos e entes queridos, o que torna as opções de diversão pela cidade bastante escassas. Grandes chances de você curtir a ceia no hotel, se não reservar um restaurante com antecedência.

O Ano-Novo também não promete nada de espetacular. A queima de fogos não é tradicional como em outras cidades e desde 2015, quando a capital da França começou a sofrer com ataques terroristas, shows na avenida Champs-Elysées foram cancelados pelo medo de atentados. No ano passado até mesmo a venda de álcool foi proibida na noite de Réveillon. O que você verá será basicamente uma multidão à espera das luzes da Torre Eiffel se acedenrem à meia noite. Depois disso, essa mesma multidão estará correndo para as estações de metrô (que não funcionam 24h). E detalhe: é muito difícil encontrar um banheiro para aliviar as urgências.

alta temporada em paris

A melhor época para curtir Paris

Se a alta temporada e os dias frios espantam os turistas os meses de abril, maio, junho, durante a primavera, e setembro e outubro, no outono, podem ser mais atraentes. Isso porque o calor não está infernal nesses dias e as temperaturas chegam a 15ºC nos dias mais frios, permitindo passeios pela cidade e uma ótima experiência pelas belezas parisienses.

As opções culturais também são maiores nesse período, repleto de apresentações teatrais, concertos, exposições e espetáculos. Durante o verão as tradicionais operas e teatros, além de restaurantes, fecham suas portas para férias coletivas, e por isso a precisão na reserva é importante.

E lembre-se: sempre teremos Paris.

Veja também:

Gostou? Compartilhe!
Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar