57% da população brasileira usa smartphone, segundo estudo

Entenda porque metade da população do país utiliza o smartphone e quais são as classes sociais onde o uso desse aparelho é predominante.

57% da população brasileira usa smartphone, segundo estudo
Estudo mostra também que houve um aumento entre o telefone móvel e em relação às linhas fixas

Uma pesquisa feita pela Kantar Worldpanel Comtech, empresa mundial em comportamento de consumo, informou que nove em cada dez brasileiros possuem um celular, desse número 57% da população possui smartphone. O ano passado era 49%. A aquisição desse modelo de aparelhos é mais alta nas classes A e B, pessoas que também reduziram seus números de linhas fixas. E o mesmo aconteceu entre as classes D e E que diminuíram uma média de dez 10% das linhas fixas desde 2009.

Entenda como funciona a pesquisa

Para entender esse número, em 2009, 27% dos usuários de telefonia da classe D e E tinham linha fixa e teve uma queda de 17% em 2015. Já os celulares atingiram 91% desses consumidores, subindo 18% nos últimos seis anos. Para a classe, C as linhas fixas caíram de 52% para 38% e os celulares subiram de 80% para 94%. Em contra partida, as classes A e B reduziram as linhas fixas de 80% para 68%, e os smartphones subiram de 91% para 95%.

Além disso, o uso do Wi-Fi também aumentou em 40%. Por causa disso, o gasto médio do brasileiro com telefonia diminuiu entre as pessoas que usam smartphones, de R$ 63,54 no segundo trimestre de 2014 para R$ 57,65, no mesmo período desse ano.

Houve também um crescimento do gasto médio entre os clientes de feature phones (modelo de celular com menos tecnologia que o smartphone), esse aumento foi de R$ 45,83 para R$ 47,31.

A pesquisa demonstrou também que a tecnologia de internet móvel 4G passou de 7,7% dos usuários em dezembro de 2015 para 13,5% em junho de 2016. Já o 3G diminuiu de 46,6% para 48,7%.

Preços previstos

A pesquisa analisou os dados de 27 mil pessoas que representam 140 milhões de brasileiros, um número aproximado de 70% da população e de 90% de consumidores ativos. Pensando no mercado nacional, essa análise ressaltou que a marca é o principal diferencial para 43% de pessoas que pensam em comprar um smartphone, em segundo lugar vem o design, com 19%. Já para os feature phones, os usuários analisam celulares mais fáceis de usar (23%) e com preços baixos (19%).

As pessoas que possuem celulares com o valor entre R$ 1 mil e R$ 1,5 mil passaram de 8,5% em 2014 para 13,7% no segundo trimestre desse ano. E quem tem aparelhos com valores acima de R$ 1,5 mil passaram de 4,5% para 8,2% no mesmo período. Mas os dominantes no mercado são os smartphones entre R$ 500 e R$ 1 mil, com 81%.

Veja também:

Gostou? Compartilhe!
Elisabete Machado Elisabete Machado

Brasileira, natural de São Paulo, formada em Comunicação Social com ênfase em Jornalismo e Pós-graduada em Fundamentos da Cultura e das Artes pela Universidade Estadual Paulista. Possui trabalhos na área de Jornalismo Cultural e Assessoria de Imprensa.

Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar