Busca por pílulas abortivas no Brasil cresce 50% devido ao Zika

O que são as pílulas abortivas que estão sendo mais procuradas no Brasil devido ao surto de vírus da Zika, causador da microcefalia.

Busca por pílulas abortivas no Brasil cresce 50% devido ao Zika
Entenda mais sobre esse medicamento e suas causas

Uma pesquisa recente do jornal científico "The New England Journal of Medicine", mostrou que houve um aumento significativo pela busca de pílulas abortivas em toda a América do Sul. No Brasil, entre novembro de 2015 e março de 2016 esse aumento foi de 50%.

Esse é um reflexo causado pelo surto do vírus da Zika, que é apontado como o agente causador do grande número de casos de microcefalia em recém-nascidos do país.

Com medo de uma gravidez cujo bebê desenvolva a microcefalia, muitas mulheres têm optado pelo uso de pílulas abortivas para evitar a gestação.

É permitido compra pílulas abortivas no Brasil?

A venda de pílulas abortivas no Brasil é ilegal. No país, o aborto só é permitido se a gravidez é fruto de estupro, se é comprovado que ela gera risco de morte para a mãe ou se o bebê é anencéfalo.

GANHE
UM INCENTIVO EXTRA PARA ficar mais bonita
veja mais

Em qualquer caso que não se encaixa nos listados acima, o aborto no Brasil é considerado crime.

Mesmo sendo uma prática ilegal, pílulas abortivas como a Cytotec e Misoprostol podem sem encontradas à venda na internet ou até mesmo pedidas a ONGs de fora do Brasil. A fiscalização, porém, é pesada e procura apreender todos os lotes de pílulas abortivas que chegam por aqui.

Pílula do dia seguinte

Segundo o Dr. Drauzio Varella, todos os médicos são taxativos ao afirmar que a pílula do dia seguinte não é uma pílula abortiva.

pílula do dia seguinte evita ou adia a ovulação da mulher, caso ainda não tenha ocorrido, o que impede a formação do endométrio gravídico, a camada que recobre o útero para receber o óvulo fecundado. Ou seja, não permite que a gravidez ocorra.

Ela deve ser tomada logo após a relação sexual ou até 72 horas depois, se o ato aconteceu sem o uso de preservativo e se a mulher não usa nenhum outro método contraceptivo.

“É preciso que fique claro: a pílula do dia seguinte é cerca de quinze vezes menos eficiente que a pílula anticoncepcional de uso diário”, ressalta o médico.

Cesariana programada é vetada antes da 39ª  semana de gestação

Os efeitos colaterais no corpo da mulher também são piores. Por ter uma alta dosagem de hormônio, a pílula do dia seguinte pode causar náuseas, vômitos, sonolência, dores no corpo, dores de cabeça e mal-estar, além de afetar o ciclo menstrual regular. Por isso ela só deve ser tomada em ocasiões de emergência.

Em média, uma pílula do dia seguinte custa R$20,00.

Fique em forma e com saúde como você sempre quis. Veja como é fácil.

Veja também:

Gostou? Compartilhe!
Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar