Já pensou em subir o Pico da Bandeira? Veja dicas e custos

Aos aventureiros de plantão, indicamos quando, quanto e como encarar um dos picos mais altos do Brasil, o Pico da Bandeira.

Já pensou em subir o Pico da Bandeira? Veja dicas e custos
Um dos mais belos e altos picos do Brasil

No encontro perfeito entre o sol e as nuvens, nos desafiadores 18km de treeking, no prazer de atingir ao topo, em muitos aspectos estão as vantagens de se conhecer o Pico da Bandeira, terceiro ponto mais alto de todo território Nacional.

A montanha que ganhou este nome por ter recebido uma bandeira hasteada em seu topo - a ordem foi encontrar, na época, o ponto mais alto do Brasil - no século XIX a mando de Dom Pedro II, se localiza na fronteira entre os estados de Minas Gerais e Espírito Santo, protegido pelo Parque Nacional do Caparaó.

Pico da Bandeira para quem gosta de aventura

Ainda que encarar cerca de quatro horas de caminhada apenas para subir ou descer os 2892 metros de altura do Pico da Bandeira não pareça tarefa para muitos, montanhistas afirmam que há diversos percursos de trilhas (mais curtas ou mais longas, com diferentes graus de dificuldade) e dessa maneira é possível que qualquer pessoa com o mínimo de espírito aventureiro consiga realizar o trajeto - desde que sempre em companhia de guias especializados, claro.

Para subir ao cume da montanha é necessário partir do acampamento da Tronqueira - onde há um estacionamento e a primeira área de camping da região-, já dentro do território do Parque Nacional Caparaó, e para chegar ao acampamento é recomendado ir de carro ou jipe já que o terreno é bastante acidentado na área. Para ambos os casos é imprescindível a presença de um guia de turismo para realizar a trilha, que embora tenha alguma (porém pouca) sinalização é complicada para iniciantes que se perderiam facilmente.

Além de passar por belas cachoeiras - Cachoeira Andorinhas, Cachoeira do Escorrega - e piscinas naturais - como o Vale Encantado - convidativas o topo do Pico da Bandeira permite avistar ainda toda Serra do Caparaó e outros dos pontos mais altos do país, como o Pico do Cristal, o Pico do Calçado, a Pedra Menina, o Pico do Tesouro.

A época mais recomendada para realizar o percurso é durante o inverno da região, pois embora no topo do Pico da Bandeira a temperatura chegue a - 10ºC, é bem menos provável que chova nesse período (o que tornaria a caminhada muito mais complicada), além de que no inverno a visibilidade melhora consideravelmente.

Startup Pack Up + Go vende pacotes de viagem com destino surpresa

A região do Parque Nacional Caparaó não possui restaurantes, portanto, alimentos e bebidas são itens indispensáveis a se levar na jornada, além de mochila (cargueira e de ataque), barraca de camping, bota para caminhada, capa de chuva, saco de dormir e isolante térmico, lanterna, roupas de inverno (isso inclui luvas, gorro, meias), protetor solar, repelente e água.

Quanto custa a viagem

Há duas portarias possíveis de entrada no parque: a Portaria Pedra Menina (em Dores do Rio Preto, ES) e a Portaria de Alto Caparaó, em MG. Para a primeira é necessário primeiro chegar ao município de Pedra Menina e então chegar a portaria do parque, 9km depois. Essa portaria está a 243km de Vitória, 360km de Belo Horizonte e 421km do Rio de Janeiro. Para chegar a portaria do Alto Caparaó é necessário ir a cidade de Alto Caparaó, em Minas, que fica a 243km de Vitória, 329km de Belo Horizonte e 435km do Rio de Janeiro.

Para ingressar no Parque Nacional Caparaó em dias de feriados, sextas, sábados e domingos é necessário que se faça uma reserva no site do ICMBio, caso contrário a entrada não será permitida. O horário de visitação (com ou sem acampamento) é das 7h às 18h e há custo para ingressar. Para brasileiros o ingresso custa R$15,00; estrangeiros R$30,00; para a comunidade da região R$3,00; e para acampamentos para pernoite R$6,00.

Portanto, em uma viagem de 5 dias em média (sendo de 3 a 2 no Parque Nacional Caparaó), partindo de São Paulo, por exemplo, e com entrada a partir da portaria Pedra Menina (a opção mais econômica para quem sai das regiões sul e sudeste). O custo da ida ao parque em setembro incluindo passagens aéreas ida e volta para Vitória (R$250,00) e um pacote (R$260,00) com transporte ida e volta de Vitória a portaria de entrada do parque, taxa de entrada no Parque Nacional do Caparaó, taxa de acampamento dentro do parque, guias durante toda atividade, translado dentro do parque, trilha das cachoeiras e trilha até o topo do Pico da Bandeira - atenção a alimentação e equipamentos não inclusos-, sairá a partir de R$510,00 por pessoa.

*Valores pesquisados nos sites Skyscanner e Xteme Turismo, em julho de 2016.

Veja também:

Gostou? Compartilhe!
Tabata Franco Tabata Franco

Paulistana, formada em Comunicação e Multimeios e em Produção de Áudio e Vídeo. Transita por produções e projetos nas áreas de cinema/vídeo, fotografia, redação e artes em geral. Comunicativa, ama a palavra, se encanta pelas linguagens.

Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar