6 péssimos hábitos dos turistas que os nativos detestam

Conheça alguns dos piores hábitos dos turistas que acabam irritando e tumultuando a vida dos moradores locais.

6 péssimos hábitos dos turistas que os nativos detestam
Algumas atitudes de turistas podem irritar e atrapalhar os moradores locais

COLOQUE O SEU INGLÊS À PROVAfaça um teste online



Se você acha que para ser turista não existem regras, está enganado. Claramente baseadas no bom senso, algumas atitudes podem não ser muito bem vistas pela população local, causando situações constrangedoras e até mesmo desrespeitosas. Lembre-se que, você está no local à passeio, se divertindo. Mas, boa parte daquelas pessoas que passam por você estão na rotina do dia a dia, seja no caminho para o trabalho ou outra atividade qualquer.

O jeito turista de ser

Se você já viajou alguma vez na sua vida, sabe bem do que estamos falando. E se, por acaso, a sua cidade é turística, já deve ter passado por esse tipo de situação. Para quem está ali pela primeira vez, tudo chama atenção e, para quem mora no local, nada é chamativo e só queremos chegar logo ao nosso destino. Veja a seguir alguns dos piores hábitos dos turistas que acabam irritando e tumultuando a vida dos moradores locais.

1. Encher o metrô/ônibus lotado com malas e mochilas

pessimoshabitosdosturistas


Sejam mochileiros ou turistas de temporada, as malas e mochilas enormes estão sempre com eles. Pesadas, desengonçadas e o pior, dentro no metrô/ônibus lotado. Como não amar? O medo de perder aquele transporte é tanto que se torna outro agravante quando o turista nem espera as pessoas saírem, ele simplesmente resolve entrar com a bagagem batendo em todos à volta.

2. Não falar a língua local

ECONOMIZE NA SUA PRÓXIMA VIAGEM
Receba as dicas, ofertas e informações no seu email e viaje mais barato.
 

Longe de obrigar todos os turistas a serem fluentes, mas se esforçar para aprender o básico como um “Obrigado” ou “Com Licença” no idioma local fazem a diferença. Além do empenho em aprender este idioma, ter o inglês minimamente funcional pode lhe ajudar a despertar a empatia dos nativos, além de obter informações mais precisas sobre o que quiser saber.
 

3. Reclamar da comida

pessimoshabitosdosturistas


Achar defeito em tudo é uma característica do típico turista irritante. Ou a comida é muito condimentada, ou muito sem gosto, ou muito gordurosa, ou simplesmente “não é tão boa quanto a do meu país”. A reclamação quase sempre vem seguida de comentários em voz alta e desrespeito com o garçom. Vale ressaltar que este mesmo turista vai retornar e dizer aos amigos e familiares – que gostariam muito de ter estado nessa viagem – que comeu mal, que emagreceu e que não vê a hora de comer arroz e feijão de novo.

4. Fazer comparações desagradáveis sobre a cultura

Novamente, estamos diante do turista que não está satisfeito em estar em um outro local, com cultura diferente da sua. Ou às vezes até está, mas o prazer em reclamar é muito maior. Tira sarro do modo como as pessoas se vestem ou como cortam seus cabelos, palpita sobre o clima, sobre a organização dos transportes públicos, sobre o comércio, arquitetura, segurança, e o que mais lhe vier a mente. Sempre comparando e menosprezando.

5. Pedir para tirarem fotos

pessimoshabitosdosturistas


Normalmente pedem no seu próprio idioma, fazendo o gestinho do clique com as mãos “Pode tirar uma foto pra gente?”. Esse tipo de turista não vê distinções, pede para quem está com pressa, para quem está carregando sacolas, para quem está com crianças, não importa. Há também aqueles que fazem exigências no favor, pedindo uma foto na vertical, uma na horizontal, uma panorâmica, uma fazendo “hang lose” e uma de braços abertos. E claro, a cada foto vão conferir se saíram bem.

6. Usar o pau de selfie

Não precisa nem ser turista pra entrar na lista negra quando se trata do pau de selfie. O uso do objeto detestado por muitos já foi proibido em diversos lugares como por exemplo parques da Disney, no Louvre, Palácio de Versalhes, na Galeria Nacional de Londres e em museus de Washington. Usa-lo aparentemente não causa nenhum transtorno, mas talvez por ser uma febre mundial e estar em todos os lugares a todo momento, começou a despertar certa fúria nas pessoas. Portanto, já sabe, use com moderação ou deixe de fora da mala.

Fale inglês sem se enrolar. Aprenda rápido, comece já.


Veja também:

Gostou? Compartilhe!
Heloísa von Ah Heloísa von Ah

Formada em Comunicação em Computação Gráfica e Design de Games, é apaixonada pela profissão que exerce. Uma aficionada por tecnologia, gatos e cinema underground.

Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar