10 maus hábitos que te fazem mais feliz

Fofocar, roer unhas e xingar só são maus hábitos porque o senso comum definiu. A ciência diz outra coisa...

10 maus hábitos que te fazem mais feliz
Senso comum versus ciência: talvez os hábitos não sejam tão maus assim

A maioria das pessoas está acostumada a associar os maus hábitos e comportamentos inadequados à improdutividade, preguiça, infantilidade e falta de responsabilidade. No entanto, algumas dessas manias e comportamentos podem não ser completamente prejudiciais e realmente fazem as pessoas mais felizes, saudáveis e mais bem-sucedidas. Alguns maus hábitos só são maus no senso comum.

Quais sãos os maus hábitos que te fazem feliz? 

É o que mostram as pesquisas e estudos de diversas universidades ao redor do mundo sobre os efeitos e resultados biológicos desses comportamentos, que podem ter muito mais benefícios do que malefícios. E, se a ciência comprova, é verdade até que alguém prove o contrário.

1. Ser bagunceiro aumenta a criatividade

Se você é bagunceiro ou desorganizado, muita gente deve considerar o hábito como um sinal de preguiça. Entretanto, a bagunça pode ser útil para aumentar a criatividade – e uma pesquisa traz o fato à tona: a Northwestern University conduziu um estudo dividido em dois grupos em que metade resolvia um desafio numa sala bagunçada e a outra metade fazia o mesmo numa sala toda organizadinha. O grupo que resolveu o desafio no meio da bagunça o fez mais rápido. E num outro teste de desenhos, também foram os mais criativos.

2. Assistir a vídeos aleatórios do Youtube pode aumentar o seu foco

Aqueles videozinhos fofos – e até mesmo os aleatórios – do Youtube não são perda de tempo, acredite. A surpresa que os pesquisadores tiveram foi a de que apesar de parecer tempo perdido, a prática ajuda a melhorar o foco cerebral. Se você se sente pressionado, estressado, cansado de pensar… vá em frente.

3. Roer unhas aumenta a imunidade

maushabitos


Isso mesmo! Aquele hábito que faz a sua mãe encher a sua paciência pode até te salvar de pegar uma gripe e passar uns dias na cama. A única razão de isso ser considerado um mau hábito é o senso comum. Roer unhas expõe o seu sistema imunológico às bactérias e vírus. Pesquisas mostram consistentemente que uma pequena exposição aos germes ajuda a aumentar a imunidade… E, bom… Essa é a melhor deixa para fazer isso.

4. Xingamentos aliviam o stress

A East Anglia University descobriu uma façanha inédita: xingar reduz as tensões no ambiente de trabalho. Descarregar a raiva por alguns instantes ativa o sistema límbico – um dos sistemas mais selvagens e arcaicos do nosso cérebro – e soltar um palavrão de vez em quando pode te relaxar de uma maneira muito mais eficaz do que uma massagem. Uma dica baseada no bom senso: pega leve…

5. Dormir protege o seu coração

Endocrinologistas japoneses salvarão a vida de milhões de pessoas atormentadas por não gostarem de acordar cedo: acordar antes das cinco pode causar muito mais riscos de uma doença cardiovascular. Já a Universidade de Stanford concluiu que o sono mais reparador no seu humano ocorre entre as 2h e as 6h30. O embasamento científico é uma boa deixa para recusar se levantar antes desse horário.

6. A inquietação melhora a sua atenção

Estar inquieto pode ser confundido pelo senso comum com estar confuso ou perdido. Mas não é bem assim: A inquietação é uma reação do corpo para se auto-estimular e melhorar a agilidade mental. Ser inquieto também te faz mais atento e melhora o seu metabolismo. Se você não sabe mais o que fazer para finalizar uma tarefa, tente a impaciência: risque, rabisque, bata os pés e mexa-se. Uma boa solução para aumentar o foco.

7. Fofocas podem reduzir tensões

maushabitos


As pessoas gostam de falar de pessoas. E não adianta dizer que você é uma exceção… todo mundo gosta, é difícil resistir. Compartilhar histórias e novidades da vida alheia pode melhorar o humor. A Brown University revelou que pessoas têm os seus humores positivamente afetados por mais de 4 horas depois de passar apenas 20 minutos falando sobre os outros. Além disso, 96% das pessoas reduziu as tensões com a prática.

8. Birras reduzem a tensão

Entre sentir raiva e sentir medo, qual é a menos prejudicial? Pesquisadores da Carnegie Mellon University descobriram que sentir raiva produz menos cortisol do que sentir medo. Expressar uma dose de raiva, às vezes, pode ser uma forma de extravasar e relaxar, reduzindo as tensões.

9. Devaneios te ajudam a resolver problemas

Ser racional o tempo todo não é o que mais ajuda a atingir objetivos e resolver problemas. Pesquisadores da University British Columbia revelaram que os devaneios são benéficos para a saúde mental e resolução de problemas, por ativarem o inconsciente e tirarem o foco de tarefas que exigem muita concentração por alguns momentos. Como resultado, a volta para a consciência depois de uma viajada pode ativar áreas do cérebro ligadas à resolução de problemas.

10. As redes sociais te dão mais foco

maushabitos


Estar o tempo todo com o smartphone na mão para acompanhar as redes sociais não é assim tão mau. Uma pesquisa mostra que anunciar as suas intenções e objetivos no Facebook ou Twitter melhora o seu foco e senso de responsabilidade, por saber que outras pessoas sabem do seu objetivo, acompanham e torcem – ou não – pelo seu sucesso.


Veja também:

Gostou? Compartilhe!
Gabriela Ventura Gabriela Ventura

Natural de São Paulo, estudante de Publicidade e Propaganda na USP. Não tem hobbies fixos nem rotina, é apaixonada pelo imprevisto. Foi fazer intercâmbio em Lisboa e... estendeu a estadia por tempo indeterminado.

Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar